Televisão

Moda Lisboa – Filipe Faísca

12 Março | Filipe Faísca | BONJOUR TRISTESSE

“À peine défigurée”

Adieu tristesse,
Bonjour tristesse.
Tu es inscrite dans les lignes du plafond
Tu es inscrite dans les yeux que jaime,
Tu nes pas tout à fait la misère
Car les lèvres les plus pauvres te dénoncent
Par un sourire.

Bonjour tristesse,
Amour des corps aimables
Puissance de lamour
Dont lamabilité surgit
Comme un monstre sans corps
Tête désappointée
Tristesse, beau visage.

ELUARD, Paul. La vie immédiate. Paris: Gallimard, 1981.

Bom dia tristeza é o mote da colecção de Filipe Faísca. Em linha de continuidade com o seu trabalho, o estilista continua a explorar nesta colecção a dualidade entre o masculino/feminino.

O início do desfile contou com uma encenação algo ousada onde de seguida se fez o contraste com a modelo de abertura que se vestia de noiva, num branco imaculado. O perfeito contraste entre o arrojado/puro apenas servia para nos preparar para o que se seguia.

A colecção teve sempre como linha condutora a ousadia e a irreverência pelo que apontamentos de materiais brilhantes nos davam a ideia do glamour e mesmo da sedução.

Destaco o sublime uso do xadrez e do cabedal que deu sempre uma coerência especial a toda a colecção.

Quanto às cores, destacavam-se o preto, cinza, castanho, areia e rosa pele, dourado e prateado.

Veja aqui um vídeo e as imagens do desfile:

 

Categorias
Televisão

Estudante de Farmácia, amante das ciências e das artes. Gosto particular por entretenimento em diversas áreas: televisão, cinema, teatro, música.

Comentários