Palcos & Letras

Maestro Fernando Correia Martins homenageado no São Luiz

Fernando Correia Martins, um dos últimos maestros da revista portuguesa, será homenageado por um grupo de amigos no próximo dia 30 de Março, às 21 horas, no Teatro São Luiz. Ainda nesse dia será lançado um livro de homenagem ao maestro, da autoria de Luciano Reis.

O conhecido e reconhecido maestro deixou saudades. Dois anos após o seu falecimento, têm lugar no Teatro São Luiz dois acontecimentos que pretendem homeagear o maestro e realçar a sua importância na música ligeira e teatro de revista nacionais.

Às 19:30 do próximo dia 30 de Março será lançado o livro Maestro Fernando Correia Martins – O Homem e o Músico, da autoria de Luciano Reis, no Jardim de Inverno do Teatro São Luiz. A obra será apresentada por António Sala, marcando também presença o autor, Luciano Reis, José Marques, representante da editora Fonte da Palavra, e Olívia Correia Martins.

Um grupo de amigos, conhecidos e admiradores reúnem-se no palco da Sala Principal para lhe prestar uma sentida homenagem musical. O espectáculo acontecerá também no dia 30 de Março, às 21 horas, no Teatro São Luiz. Luís Pedro Fonseca fará a direcção musical do evento que pretende enganar a saudade que deixou entre aqueles que com ele colaboraram. António Sala será o apresentador do espectáculo, no qual participarão Paulo de Carvalho, Simone, Manuela Bravo, Nucha, Olívia, Jacinto, Telmo, Ricardo Ribeiro, Alexandra, a banda UHF, Marco de Camillis com o corpo de baile do Teatro Maria Vitória, entre muitos outros. A direcção de cena estará a cargo de Luciano Reis.

Fernando Correia Martins faleceu aos 72 anos, deixando para trás uma longa carreira ligada ao teatro de revista. Fez também participações em programas de televisão. Compôs e orquestrou para vários Festivais RTP da Canção, tendo participado, mais recentemente, no programa Sábado à Noite, como director musical. “Piratada à Portuguesa” (2008) foi a sua última peça, onde compôs e orquestrou. Um dos seus trabalhos orquestrais mais conhecidos foi a adaptação do texto da autoria de Júlio Dantas, A Severa, para o teatro.

Rosa Lobato Faria referiu-se ao Maestro, em 2009, como

um dos mais importantes orquestradores, um óptimo compositor que se evidenciou no teatro de revista.

Categorias
Palcos & Letras

Estudante de Farmácia, amante das ciências e das artes. Gosto particular por entretenimento em diversas áreas: televisão, cinema, teatro, música.

Comentários