Palcos & Letras

Artur Agostinho deixa-nos aos 90 anos

Partiu com 90 anos e era um dos comunicadores mais acarinhado pelos portugueses: Artur Agostinho faleceu esta terça-feira no Hospital de Santa Maria, em Lisboa, onde estava internado há uma semana.

O corpo do comunicador irá estar na capela da Igreja S. João de Deus, em Lisboa.

Dono de uma carreira recheada e invejável, começou por ser locutor na Emissora Nacional, marcando o jornalismo desportivo radiofónico, ficando para sempre intimamente ligado ao desporto em Portugal, principalmente aos relatos de futebol.

Foi também na televisão que se consagrou, sendo um dos fundadores da RTP. Apresentou o primeiro concurso da televisão portuguesa, Quem Sabe, Sabe. Participou em filmes tão icónicos como O Leão da Estrela e Cantigas da Rua. Mais recentemente, na televisão, vinha participando em telenovelas.

Foi proprietário de uma agência de publicidade, a Sonarte, dirigiu to diário desportivo Record, entre 1963 e 1974, e o jornal do Sporting. Passou também pela escrita e no inicio deste mês apresentou o seu mais recente livro Flashback, no qual faz o relato na primeira pessoa das dificuldades vividas no período revolucionário do pós-25 de Abril.

No passado dia 28 de Dezembro, Artur Agostinho havia sido condecorado pelo Presidente da República com a Comenda da Ordem Militar de Sant’Iago da Espada, num dia que classificou como “um dos mais felizes” da sua vida.

Em jeito de homenagem, a SIC hoje passará a entrevista dada recentemente a Daniel Oliveira, no Alta Definição, hoje à noite, às 21h45.

 

Categorias
Palcos & Letras

Designer de profissão, apaixonada por tudo o que é visual e cultural. https://www.facebook.com/sarayall.design

Comentários