Música

Rihanna na Rolling Stone

Entre rumores sobre a putativa baixa expectativa de assistências aos seus concertos que terá estimulado a sua viagem de verão e a ser aconselhada, segundo o jornal britânico “Daily Mail”, a cancelar todos os shows nos Estados Unidos; a reviravolta desta situação num ensaio fotográfico de sucesso na Vogue, de arrojados trajes mínimos empresta os seus encantos à próxima edição da revista Rolling Stone. What’s “her” name? Nada mais, nada menos que Rihanna.

Directamente vinda de Barbados para os holofotes do mundo, Robyn Fenty, mais conhecida por Rihanna, mostra, mais uma vez, a começar pela capa da publicação, para que não restem dúvidas, que “sensualidade” é o seu nome do meio.

Revendo o historial desta ninfa da pop, apercebemo-nos de que no início mostrava-se uma jovem pacata e inocente. Ao evoluir da carreira lançou um aviso com álbum “Good Girl Gone Bad” e dadas as circunstâncias, não era mentira!

A cantora ateou o fogo na praça com as suas declarações na entrevista concedida à revista uma vez que se demonstraram inadequadas face às polémicas relacionadas com o seu ex-namorado Chris Brown. Na mencionada entrevista, onde um dos temas de conversa era a sua atracção pelo lado obscuro, Rihanna revelou detalhes da sua vida íntima que, como disse anteriormente, suscitam controvérsias em relação à agressão física de que foi vítima em 2009.

“Gosto de levar palmadas e acho divertido que me amarrem, mas prefiro que seja espontâneo. Às vezes, usar chicotes e algemas é muito planeado… Prefiro que usem as mãos”, diz a diva em ascensão na conversa.

Quando questionada acerca das referidas preferências, a artista prontificou-se a justifcar-se abrindo as páginas da sua infância. Robyn denuncia ter sido criada por um pai toxicodependente e alcoólico.

“Creio que sou um pouco masoquista. Não conhecia este meu lado até há pouco tempo. Acho que este tipo de comportamento é comum em crianças que sofreram maus tratos na infância”, explicou a estrela.

Sobre Chris Brown, assegura que os dois estão de relações cortadas.

“Não precisamos de voltar a falar nunca. Eu só não quero dificultar ainda mais a vida profissional dele. O que ele me fez não tem nada a ver com a sua carreira”, realçou.

Mas não ficou por aqui! A “only girl in the world” confidenciou que, comparativamente à sua vida profissional, na intimidade gosta de ser submissa.

“Na minha vida profissional trabalho bastante e tomo muitas decisões, portanto na intimidade prefiro sentir-me como a menina de alguém.”

A  publicação estará à venda a partir desta sexta-feira e conta ainda com um especial sobre o regresso de Britney Spears aos estúdios de gravação e uma entrevista inédita à actriz recentemente falecida Elizabeth Taylor.

De ressaltar que, Rihanna actuará pela terceira vez em Portugal no dia 17 de Dezembro deste ano no recinto do Pavilhão Atlântico, em Lisboa.

Ante tudo isto eu percebo que, de facto, “quem vê caras, não vê corações”. E agora, qual e quando será o próximo bote da morena “redish hair” mais conhecida da actualidade?

Para finalizar, confira o vídeo do making of da photoshoot clicando no seguinte link Rihanna in Rolling Stone

Categorias
Música

Comentários