Cinema

Água aos Elefantes – Um romance sólido mas não espectacular

Estreou hoje nas salas de cinema nacionais o mais recente filme de Reese Witherspoon e Robert Pattinson e Cristopher Waltz, Água para os Elefantes. Veja aqui a história, o trailer e a crítica.

O filme, adaptado do romance Water for Elephants de Sara Gruen, conta-nos a história de Jacob (Robert Pattinson), um jovem Polaco a viver na América e prestes a acabar o curso de Medicina Veterinária numa prestigiada faculdade durante a grande depressão. Apesar do clima de instabilidade económica da época, o jovem vivia com os pais uma vida sem problemas. No momento em que fazia o exame final para terminar o seu curso, é surpreendido pela notícia da morte dos pais num acidente de viação. Completamente desorientado, Jacob abandona a prova e nunca a chega a terminar. Depois de reconhecer os corpos dos seus pais, o protagonista descobre que afinal a casa dos pais pertence ao banco como garantia pelo empréstimo do pai para pagar as suas propinas. Jacob vê-se então obrigado a abandonar a sua terra e a sua casa partindo em direcção ao desconhecido. No caminho salta para um comboio que pertence a uma conhecida companhia de circo, onde é acolhido e começa a trabalhar. Primeiro começa por desempenhar um emprego de menor relevo, mas depois é apresentado ao dono do circo, August (Cristopher Waltz), e começa a desempenhar as funções de veterinário. Durante as suas funções conhece Marlena (Reese Witherspoon), a estrela do espectáculo e a mulher do dono do circo. Jacob começa por diagnosticar uma grave doença à égua de Marlena e decide abatê-la contra a vontade de August para poupar a dor do animal. Começa a nascer ali um amor que servirá a trama até ao fim. A impossibilidade de ficarem juntos fará a paixão crescer cada vez mais à medida que vão ficando cada vez mais próximos. Entretanto e para substituir a égua e criar um novo número, August adquire Rose, uma elefante que ficará a cargo de Jacob. A história vai-se desenvolvendo com Rose no centro e como elo de ligação entre Jacob e Marlene. Entretanto o seu amor é descoberto por August e terão de vencer vários obstáculos para poder ficar juntos.

Muito se tem falado sobre a falta de química entre Robert e Reese. Parece-me que em termos de romance o filme não foi brilhante, apesar de sólido. Numa situação com esta carga emocional faltou um pouco mais de drama da parte do protagonista que em muitas cenas de mostrava indiferente ao desenvolvimento da acção. Este caminho seguido pareceu-me uma opção da direcção de actores para não tornar o filme demasiado pesado, mas revelou algumas lacunas. Foi também possível constatar alguma imaturidade dramática por parte de Robert Pattinson que, apesar de uma prestação adequada, tinha margem de manobra para dar mais ao personagem e tornar Jacob mais proactivo pelo amor de Marlena. De destacar a sólida actuação de Reese Whiterspoon revelando uma confiante e simultaneamente frágil Marlena que se apaixona por Jacob e decide deixar tudo para trás.

Em termos da realização, esteve a cargo de Francis Lawrence, e mais uma vez cumpre o objectivo sem grandes sobressaltos ou espectacularidade. De referir ainda a excelente banda sonora que acompanha o filme que ficou a cargo de James Newton Howard.

Água aos Elefantes é assim um filme interessante, com uma história cativante mas com alguns problemas em termos de acting, que no entanto não conseguem comprometer a qualidade do filme.

Assista aqui ao trailer:

httpv://www.youtube.com/watch?v=QVFfESV4Vww

Categorias
Cinema

Estudante de Farmácia, amante das ciências e das artes. Gosto particular por entretenimento em diversas áreas: televisão, cinema, teatro, música.

Comentários