Cinema

Encontrarás Dragões: A Excelência de um Romance Dramático

Chega hoje às salas de cinema Portuguesas o filme Encontrarás Dragões. Do aclamado realizador Roland Joffé.

O título, aparentemente pouco sugestivo, quase que nos transporta para o universo dos filmes de animação, mas desengane-se o leitor. A história de Encontrarás Dragões, é uma história bem real passada durante a Guerra Civil Espanhola e que aborda vários temas com uma mestria surpreendente.

encontraras_dragoes_posterA história fala-nos sobre dois amigos de infância, Josemaria Escrivá (Charlie Cox) e Manolo Torres (Wes Bentley) que cedo tomam rumos diferentes para a sua vida durante o complicado período da guerra. Enquanto Josemaria toma o caminho do sacerdócio, Manolo decide-se por uma carreira militar. Dois caminhos distintos mas que cruzar-se-ão por várias vezes ao longo da história.

Ambos vivem uma infância complicada, amplamente abordada no filme, em que Manolo, embora de uma família bastante abastada, sente alguma inveja de Josemaria pelo pai presente que tem. A primeira separação dos protagonistas é aliás motivada pela família de Manolo que não quer que o jovem se dê com Josemaria, depois do seu pai ter perdido a fábrica e o estatuto social que outrora possuía.

Juntos entram no seminário, ao que Manolo não sente o chamamento divino e resolve alistar-se no exército. Durante a guerra Manolo declara-se como fascista e é escolhido para se infiltrar na fação comunista da guerra e servir como espião durante as suas investidas. É no decorrer do conflito que o personagem integra-se de tal forma que sente os ideais comunistas com a intensidade de quem os tem, mas com o frio distanciamento de quem está em missão. Durante a dura missão, Manolo apaixona-se e muitos conflitos surgirão desse amor. Josemaria funda a Opus Dei e torna-se um resistente na perseguição comunista que é feita aos párocos, tentando sempre espalhar o bem e a verdade.

A trama é notável, e a forma como a narrativa é explorada através das várias linhas que se cruzam e vão compondo o tear torna-se impressionante. O passado e o presente jogam no filme de uma forma bem especial e integrada.

O ambiente dos anos 80 em Espanha está meticulosamente retratado através de uma produção que nos deixa deslumbrados, sem esquecer a caracterização e o guarda-roupa que são ímpares.

Sem pretensiosismos, Roland Joffé consegue uma obra-prima, a melhor da sua carreira. Um filme pautado pela harmonia sem escamotear em populismos romanceados os acontecimentos históricos da Guerra Civil Espanhola. O tema da religião é presença assídua também e, mais uma vez, de uma forma equilibrada e pacífica, sem obrigar o espectador a tomar um lado.

Cox e Bentley devem também ter o seu lugar de destaque, pela irrepreensível interpretação destes personagens tão complexos. Mas é claro que com a experiência na Direcção de Actores de Joffé, o seu trabalho fica ainda mais evidenciado.

Encontrarás Dragões torna-se um título totalmente adequado quando se percebe que por mais recto que seja o caminho por nós escolhido, deparar-nos-emos sempre com os nossos demónios interiores, os Dragões. É a inevitabilidade deste facto que dá o mote a esta história que aconselho vivamente que não perca. Trata-se de um filme comovente que apaixona o espectador do primeiro ao último minuto, quer pela profundidade da história quer pelo brilhantismo técnico e pormenor de cada cena.

Veja aqui o trailer:

httpv://www.youtube.com/watch?v=Op2HAM244tc

Categorias
Cinema

Estudante de Farmácia, amante das ciências e das artes. Gosto particular por entretenimento em diversas áreas: televisão, cinema, teatro, música.

Comentários