Estado da TV

Estado da TV # 4

Seja bem-vindo à minha crónica de opinião semanal no Propagandista Social.

A TVI ainda é a estação do “Big Brother”.

Foi na semana passada que chegou a confirmação de que a TVI se prepara para lançar uma segunda edição do reality show “Secret Story – Casa dos Segredos “ com estreia prevista para o Outono. Não tendo sido um sucesso retumbante, a verdade é que a primeira edição de Secret Story rendeu audiências razoáveis à estação de Queluz garantindo a liderança nas noites de Domingo e alimentando conversas nos talk-shows diurnos. Não é por isso uma surpresa que a estação volte a apostar neste formato, sobretudo se considerarmos que a nivel internacional este é o  “upgrade” melhor sucedido do velhinho “Big Brother”.

Apesar de “Big Brother” não fazer parte (propositadamente) do nome deste reality show, a verdade é que “Secret Story” resultou de uma estratégia que pretendeu dar uma nova roupagem e uma nova dinâmica ao original BB que após as múltiplas edições, primeiro com anónimos e depois com famosos, conduziu o público português a uma evidente saturação.

Com componentes de estratégia de jogo e de manipulação dos acontecimentos no interior da casa muito superiores ao que viamos no “Big Brother”, esta é, podemos dizer, uma aposta segura para uma estação que pretende alavancar as audiências através da criação de polémica. Arrisco-me mesmo a dizer que a segunda edição de “Secret Story” não será a última, e que novas edições se irão suceder à semelhança do que ocorreu com o BB. Isto porque apesar de decorridos quase onze anos desde a estreia da primeira edição do “Big Brother”, os portugueses continuam muito receptivos a este tipo de formato. A diferença é que a ingenuidade dos primeiros BBs já não existe, e actualmente os telespectadores exigem ver mais intriga e mais jogo, ou seja, exigem um formato mais violento do ponto de vista televisivo. “Secret Story” encaixa-se na perfeição nessa exigência e de certa maneira pode proporcionar algum alívio aos responsáveis da TVI que tendo “A Casa dos Segredos” na manga não necessitam de se aventurar com novos formatos, recorrendo assim mais uma vez ao programa que mais do que o Grande Irmão, foi o pai da TVI que hoje conhecemos. Vira o disco e toca o mesmo.

Até para a semana!

Filipe Vultos

 

Categorias
Estado da TVRubricas

Farmacêutico de formação, químico de profissão, com interesse no mundo do audiovisual e da televisão em particular. Tenho uma visão crítica e analítica sobre a televisão em Portugal estando especialmente atento às estratégias de programação e de promoção.

Comentários