Destaques

Michael Jackson continua a gerar lucro… e polémica

A família de Michael Jackson vai receber 30 milhões de dólares.

A mãe de MJ, Katherine Jackson, os três filhos do cantor, e várias instituições de caridade vão receber parte do património de Michael Jackson que, depois da sua morte, gerou cerca de 310 milhões de dólares (227 milhões de euros). Ao todo, as referidas entidades deverão receber qualquer coisa como 22 milhões de euros, segundo o processo estipulado no testamento que o cantor deixou.

Com estas avultadas quantias de dinheiro, os executores do património de Michael Jackson, John Branca e John McClain, reduziram em aproximadamente 90 milhões de doláres (66 milhões de euros) as tão polémicas dívidas que o rei da POP deixou. Para além disso, conseguiram também renegociar empréstimos a taxas de juro mais baixas e pagar vários impostos e créditos até então em incumprimento.

Actualmente, Michael Jackson continua a ser um activo economicamente rentável e recordado por todos, em todo o mundo. Prova disso é o tributo ao artista que está a ser preparado. No dia 8 de Outubro, em Cardiff, no Reino Unido, vários músicos subirão a palco para homenagear o cantor de “Thriller”. Em “Michael Forever, The Tribute Concert” estarão presentes Ne-Yo, Christina Aguilera, Cee Lo Green ou Leona Lewis, entre outros.

Contudo, este espectáculo está envolto em alguma polémica. A família e muitos fãs de Michael estão divididos quanto á realização do evento. Se uns estão de acordo com o tributo, outros discordam da data em que este acontecerá. No mesmo dia, decorrerá o julgamento de Conrad Murray, o médico que é acusado do homicídio do cantor. Entretanto, Beyoncé e os Kiss tinham confirmado presença no evento, mas cancelaram-na. Bey apresentou a gravidez como justificação, mas várias fontes afirmaram que a referida discórdia pode estar na origem da desistência.  Já os Kiss foram afastados do tributo por causa dos comentários feitos por Gene Simmons, em 2010. Nessa altura, o músico disse acreditar nas acusações de pedofilia proferidas contra Michael Jackson. Ora, sob pressão dos fãs, a organização decidiu retirar a banda do cartaz.

Com ou sem polémicas, a verdade é que, dois anos após a sua morte, Michael Jackson continua a dar muito que falar.

Categorias
DestaquesMúsica

Media student, workaholic, tv-radio-web addicted, fashion victim, music lover. A life enjoyer.

Comentários