Cinema

O regresso dos “Três Mosqueteiros” (leia a crítica)

O clássico de Dumas, “Os Três Mosqueteiros” regressa as salas de cinema, desta vez em 3D, num filme repleto de aventura e acção.

D’Artagnan, um jovem de uma aldeia perto de Paris com o sonho de se tornar mosqueteiro, e Athos, Porthos e Aramis têm como missão proteger o Rei de França da “investida”, que o Cardeal Richelieu, Milady, Duque de Buckingham e Rochefort atentam contra ele, com o objectivo de o destronarem.

A trama passa-se em França e em Inglaterra, e por entre os belos cenários e figurinos exuberantes, que nesta fita têm particular destaque, vamos assistindo a vários confrontos entre os vilões e os nossos heróis, coreografados com um toque de modernidade fazendo por vezes lembrar as emblemáticas cenas de “Matrix”.

 A história e os personagens provocam várias gargalhadas ao longo da trama e este é um filme bastante divertido de assistir na medida em que não existem momentos “mortos” pois a acção é uma constante.

As interpretações são igualmente boas, Orlando Bloom “encarnou” um vilão bastante divertido e Mila Jovovich, uma vilã sem escrúpulos que “joga” para os dois lados enganando todos os outros vilões. É possível antever uma sequela caso este filme se torne um sucesso de bilheteira, e tem todas as condições para isso.

Quanto à maior novidade deste clássico, o 3D, foi bem utilizado, e sem excessos o que torna a visualização bastante confortável. “Os Três Mosqueteiros” de Paul W. S. Anderson estreia dia 13 nas salas de cinema portuguesas.

Avaliação: 3/5

Veja o trailler de “Os Três Mosqueteiros” aqui.

httpv://www.youtube.com/watch?v=L5gbLdPVb3o

Categorias
CinemaDestaques

Jornalista Estagiária numa publicação mensal e amante de Cinema e da Cultura nacionais

Comentários