Televisão

Casa dividida!

Hoje, com a noite veio o caos e agora parece que existem duas facções a jurar que «a guerra começou» e que «vai ser a doer».

Talvez ninguém esperasse que tal acontecesse, mas a verdade é que, durante a competição de hoje entre os dois Nomeados, a Casa «rachou-se» ao meio e a fractura ameaça abrir ainda mais, com a proximidade de mais uma Gala de Expulsão.

A primeira ronda da prova de fôlego terminou com Paulo a defender a sua pirâmide com alguma agressividade. Marco e Daniela S. apressaram-se a defender João J. e repreenderam Paulo. Daniela P. pediu no entanto, muito pacífica, que não se «metessem». Marco irritou-se com tal atitude da loirinha e mandou-a calar ao que ela respondeu: «Eu não sou a Susana». Rebentou então uma discussão azeda entre ambos, como era de se esperar.

A discussão entre Marco e Daniela P. já tinha acalmado quando Daniela S. decidiu pôr lenha na fogueira e lembrou-se de recomendar à amiga concorrente que se calasse. Daniela P. voltou a irritar-se e disse à psicóloga que não a mandasse calar. Daniela S. aproveitou o descontrolo da outra e ainda ironizou com a situação, o que provocou ainda mais Daniela P..

Marco e Daniela S. unem-se para costurar o laço da Abraço e mostraram-se solidários, acima de tudo, nas críticas a Daniela P.. «Sempre quero ver se, logo, ela tem lata para se ir deitar na minha cama!», vociferou a psicóloga. Acusações recaíram sobre Daniela P. e ambos juraram que a partir de agora, se ela chorar ou se sentir mal, não voltarão a prestar-lhe auxílio: «Vá-se tratar!».

Daniela S. começou então também a atacar Fanny. Esta referiu-se a Fanny com desprezo. Chamou-lhe «pita» e acusou-a de «te meteres onde não és chamada, ’tá querida?». A ‘bela portuguesa’ não se ficou e respondeu-lhe com uma das suas misteriosas saídas proverbiais: «Não falas assim para mim, ouviste? Olha que eu não como gelados com a testa!». Daniela S. no entanto voltou à costura e não replicou.

A psicóloga continuou noite dentro o seu discurso e afirmou que acha que o mal de Daniela P. «é nunca ninguém lhe ter dado dois estalos! Por isso é que ela é assim tão mal educada». Diz que já pensou nisso muitas vezes e «vontade não me falta» mas depois no final quem iria expulsa era ela. Marco concordou com tudo plenamente.

Mais tarde e já longe de toda esta confusão, Fanny começou a perceber que Daniela P. aprovou e muito o facto de Fanny ter feito frente a Daniela S. e aproxima-se dela. No Lounge da Cozinha, as duas bateram as mãos, trocaram olhares de assentimento e acabaram a imitar cobras, entre gargalhadas.

João M., Fanny e Miguel têm agora Paulo e Daniela P. como aliados. Nenhum perdoa o facto de Daniela S. e Marco se portarem como os melhores amigos depois de terem andado semanas a dizer as piores coisas um do outro. Queixam-se da prepotência de Daniela S. e dos modos «rudes» de Marco.

No entanto, com o passar do tempo, Daniela S. e Marco descobrem cada vez mais pontos em comum. A começar por aquilo que os «tira do sério». Consideram que Fanny e Daniela P. são «fedelhas mal educadas» que se comportam como «se fossem as vedeta da Casa». Cátia e João J. parecem estar com eles mas evitam pronunciar-se ao máximo.

Os ânimos estão ao rubro e o ambiente é de cortar à faca, com Fanny, Daniela P., Paulo e João M., de um lado, Marco e Daniela S. do outro, a prometerem-se mutuamente uma guerra sem tréguas à vista. Miguel, João J. e Cátia, apesar de tentarem manter alguma reserva, também não conseguem evitar ser parte nesta contenda.

Categorias
Televisão

Comentários