Televisão

Ano Novo, Programas Novos

Ainda os últimos dias de 2011 figuram no calendário, mas já a imprensa especula e fala sobre os possíveis programas a figurar no panorama televisivo português.

Descubra algumas das apostas de que se fala na imprensa:

image

“Ganha Num Minuto” – SIC

O concurso Minute To Win It (original americano) ou Uno Para Ganar (versão espanhola) foi o escolhido para substituir Peso Pesado. A apresentação estará a cargo de Marco Horácio que apresentou com Diana Chaves Salve-se Quem Puder e que para a SIC foi uma aposta de sucesso. O concurso é composto por 10 provas muito divertidas que vão permitindo aos concorrentes acumular dinheiro, só um poderá chegar ao fim e poderá ganhar bastante dinheiro, em Espanha o prémio máximo pode chegar aos 500 mil euros.

image

“Dr. White” – SIC

Dr. White é um formato inovador e arrojado que vai mudar mentalidades. O apresentador e anfitrião Miguel Stanley, juntamente com a sua equipa, irá revolucionar o conceito de total makeover, realizando o sonho de muitos portugueses que já haviam perdido a esperança. Qualquer pessoa pode candidatar-se a este programa, não existindo limitações a nível de sexo ou idade.
A história de vida e o grau de necessidade que o candidato tem de fazer determinada intervenção médica serão igualmente tidos em linha de conta na selecção dos casos. O programa abrangerá diversas áreas: Nutrição, Medicina Dentária, Cirurgia Plástica, Dermatologia, Oftalmologia, Fitness e Styling.

Fala-se de uma estreia para Sábado, 7 de Janeiro. O programa já foi gravado e ao longo das várias emissões semanais o reconhecido médico dentista vai mostrar o antes e o depois de 60 concorrentes que passaram por cirurgias estéticas para mudar a sua vida.

“Tu Cara me Suena” – TVI

Não muito diferente de Chuva de Estrelas ou Nasci P’ra Cantar, este formato destaca-se simplesmente pelos concorrentes, que desta feita serão famosos. O objectivo é eleger aquele que mais parecenças tem com o seu ídolo, tendo para isso que cantar, dançar e vestir-se como eles. Quanto à mecânica do concurso, os participantes, sempre o mesmo grupo, vão participar em nove galas. A prestação dos famosos em palco é avaliada por um júri, que é constituído por quatro elementos. Cada um dos jurados atribui uma pontuação que pode ir de 4 a 12 pontos. Quem tiver mais pontos ganha um prémio de três mil euros. Mas não é tudo. Na grande final, a figura pública que tiver reunido a maior pontuação será a vencedora.

Esta é uma das apostas quase certas pela estação de Queluz de Baixo e será apresentado por Manuel Luís Goucha e Cristina Ferreira, já no início deste novo ano.

“24/ 7Love Lab” – SIC

Este reality-show coloca dentro de uma casa ampla que convida ao romance um solteirão e mais três amigos. Os concorrentes têm como principais requisitos ser bonitos, bem- sucedidos profissionalmente, inteligentes e, acima de tudo, estarem solteiros tendo idades entre os 20 e os 30 anos. Ao entrarem na casa, os quatro homens vão encontrar 15 mulheres deslumbrantes. No final, um dos concorrentes terá de ter iniciado um romance com uma das raparigas, mas podem ser estabelecidas mais relações entre os participantes.

A acontecer, este será o programa do ano da SIC. É evidente o impacto e a polémica de que será alvo e a atenção que receberá. A apresentação deverá ficar a cargo de Júlia Pinheiro, uma vez que é a única apresentadora de estação com experiência na condução deste género de programas. Mas… tudo em televisão é inconstante e nunca nada pode ser calculado!

image

“Peking Express” – TVI

O tema do programa é mostrar como as pessoas lidam com os desafios e obstáculos ao tentar chegar a uma cidade estranha e longínqua, pedindo boleia. As dificuldades com a língua serão, por certo, as maiores. A versão portuguesa de Peking Express de que se fala será trazida pela TVI à semelhança com o que fez, neste ano, com Perdidos na Tribo – Famosos. Apontam-se já alguns nomes que aceitaram este grande desafio: Fernanda Serrano, Luís Esparteiro, Sara Prata e Frederico Barata.

A confirmar-se, será o segundo doc-reality trazido para Portugal. São muito poucos os pormenores que se avançam sobre esta possível aposta para 2012 mas a concretizar-se quer Leonor Poeiras, quer Iva Domingues serão apostas plausíveis para a condução do programa.

Não são, de todo, novos mas são também apostas de que se falam para este ano 2012:

image

“Ídolos” – SIC

O Programa Ídolos nasceu em 2001 no Reino Unido e desde cedo se tornou um enorme sucesso, tendo o formato sido adaptado em vários países. Em Portugal o programa contou com duas séries nos anos de 2003 e 2004, onde foram revelados nomes como Nuno Norte, Sérgio Lucas e Luciana Abreu. Nuno foi o vencedor em 2003, Sérgio Lucas foi o grande vencedor da segunda edição. A edição de 2009 teve como grande vencedor o Filipe Pinto. E em 2010 foi a Sandra Pereira.

O momento mais temido por todos os participantes é a avaliação do júri, composto por 4 membros, tradicionalmente implacável na apreciação dos concorrentes. A edição de 2010 contoucom a presença de Roberta Medina, Manuel Moura dos Santos, Laurent Filipe e Pedro Boucherie Mendes. A condução das duas últimas edições ficou a cargo de João Manzarra e Cláudia Vieira que deverão apresentar também a 5.ª edição da versão portuguesa do programa, caso se confirme. Para já, fala-se do regresso do programa para o fim de Março.

“Secret Story 3 – Casa dos Segredos” – TVI

O formato já todos conhecem, um determinado número de concorrentes ficam fechados durante cerca de 3 meses numa casa vigiada por dezenas de câmaras e microfones. Tudo é descoberto, as suas vidas durante a sua estadia na casa mais vigiada de Portugal e os mistérios do passado vêm a público, dado o impacto e polémica do programa. Os segredos mais difíceis de contar e que tudo se faz para guardar são desvendados aos portugueses e, dentro da casa, o objectivo principal do jogo é descobrir os segredos dos outros concorrentes e esconder bem o seu.

Há quem especule uma terceira edição do formato para o último trimestre de 2012, ainda assim há também quem fale em “saturação” que a TVI não pretende dar ao programa e fala-se, ainda, dos elevados custos de um programa deste género. A acontecer, o programa deverá ser apresentado por Teresa Guilherme, o ícone português dos programas do género.

“Peso Pesado 3” – SIC

Peso Pesado é a versão portuguesa do formato de grande sucesso internacional, The Biggest Loser já produzido em mais de 25 países, como Estados Unidos, Reino Unido, Austrália, Brasil, Alemanha, Espanha, Índia, México, Holanda, Suécia, Filipinas e África do Sul. Neste programa concorrentes com excesso de peso tentam perder a maior percentagem de peso ao mesmo tempo que aprendem a viver de forma mais saudável. O vencedor ganhará um prémio de 50.000,00€, e quem perder mais percentagem de peso por si mesmo após ter sido eliminado ganhará um prémio de 25.000,00€.

Ainda que tenham ocorrido duas edições seguidas num curto período de tempo, sabe-se que a direção de programas da SIC pensa numa terceira edição deste programa dada a sua importância e responsabilidade social. Ainda que esta segunda edição tenha ficado muito para trás face à concorrência, sabe-se que Peso Pesado é um programa que agrada aos telespetadores. Resta aguardar por novas informações.

Categorias
Televisão

Se o Jornalismo não se pode considerar uma ciência temos certamente de olhá-lo como uma arte. A arte de saber contar estórias e marcar a história. Estudante de Jornalismo (ESCS-IPL)

Comentários