Lifestyle

Lisboa é uma das 50 melhores cidades para se viver

image

Foto de Marcos Borga

Viena, na Áustria, é a cidade com maior nível de qualidade de vida, segundo um estudo lançado pela consultora internacional Mercer. Lisboa surge do 41º lugar, à frente de Madrid, de Praga e até de Nova Iorque e Los Angeles. Bagdad fica no último lugar do ranking.

O estudo Qualidade de Vida 2011 coloca Lisboa no top 50 das melhores cidades para se viver de  total de 221 analisadas. Milão (42), Tóquio (46), Nova Iorque (47), Miami (66), Budapeste (73) e Moscovo (163) são algumas das cidades que ficam atrás da capital portuguesa.

Viena, na Áustria, é a cidade europeia com a qualidade de vida mais elevada, mas o top 10 é dominado por metrópoles alemãs e suíças, cada uma com três cidades nos primeiros lugares do ranking.

Ao nível global, de acordo com o estudo qualidade de vida, as cidades com o nível de vida mais baixo são: Cartum, no Sudão (217), Port-au-Prince, no Haiti (218), N’Djamena, no Chade (219), e Bangui, na República Centro-Africana (220). Bagdade, no Iraque (221), encontra-se no fundo da tabela da Mercer.

image

O ranking deste ano classifica ainda as cidades, pela primeira vez, em termos de segurança pessoal, com base em critérios como estabilidade interna, níveis de criminalidade, eficácia da política de segurança e das relações internacionais do país. Neste contexto, o Luxemburgo surge em primeiro lugar na classificação em matéria de segurança pessoal, seguido de Berna, Helsínquia e Zurique, em segundo lugar. Neste aspeto, Lisboa destaca-se na 47ª posição, enquanto Bagdad, na 221ª, é a cidade menos segura do mundo.

O Top 10 das cidades com maior qualidade de vida:

1 – Viena, Áustria
2 – Zurique, Suíça
3 – Auckland, Nova Zelândia
4 – Munique, Alemanha
5 – Düsseldorf, Alemanha
5- Vancouver, Canadá
7 – Frankfurt, Alemanha
8 -Genebra, Suíça
9 – Berna, Suíça
9 – Copenhaga, Dinamarca

As 10 piores classificadas:

212 – Nouakchott, Mauritânia
213 – Abijão, Costa do Marfim
214 – Brazzaville, Congo
214 -Tbilisi, Geórgia
216 – Sana’a, Iémen
217 – Cartum, Sudão
218 – Port-au-Prince, Haiti
219 – N’Djamena, Chade
220 – Bangui, República Centro-Africana
221 – Bagdad, Iraque

Categorias
Lifestyle

Se o Jornalismo não se pode considerar uma ciência temos certamente de olhá-lo como uma arte. A arte de saber contar estórias e marcar a história. Estudante de Jornalismo (ESCS-IPL)

Comentários