Cinema

Uma Doce Mentira – Crítica

dvm_13.h68gvbEstreado em Portugal durante o festival de cinema Francês, uma Doce Mentira é uma comédia caracterizada pelo peculiar estilo francês. Chega às salas de cinema no próximo dia 5 de Janeiro.

Tudo começa quando Émilie (Audrey Tautou) recebe uma carta de amor anónima escrita pelo funcionário do cabeleireiro que dirige, Jean (Sami Bouajila). Apesar da grande paixão de Jean, e para seu desalento, Émile não dá importância à carta e mais tarde vai entregá-la à sua mãe (Nathalie Baye) para esta pensar que tem um admirador secreto. A mentira torna-se cada vez maior e várias confusões vão encher a trama.

O filme funciona quase como uma novela, um romance de cordel passado para a tela. Os personagens são demasiado lineares e a história demasiado básica e directa. Audrey Tautou não convence como protagonista não conseguindo captar nem a empatia nem a compreensão do espectador.

Veja aqui o trailer:

httpv://www.youtube.com/watch?v=T_7Lg7bg2X8

Classificação: 2/5

Categorias
CinemaDestaques

Estudante de Farmácia, amante das ciências e das artes. Gosto particular por entretenimento em diversas áreas: televisão, cinema, teatro, música.

Comentários