Destaques

Porto Canal de Júlio Magalhães ambiciona Marcelo Rebelo de Sousa

Júlio Magalhães assumiu esta terça-feira a direção do Porto Canal, rompendo com o vínculo profissional que assumia com a TVI há mais de 12 anos. Apesar disso, Júlio mantém-se aos domingos junto a Marcelo no comentário habitual que apresenta na TVI.

O jornalista que, até aqui, é conhecido por conduzir, ao lado de Marcelo Rebelo de Sousa, o Jornal das 8 de domingo, mudou-se, esta terça-feira, para o Porto Canal, onde assumiu, com a presença de Jorge Nuno Pinto da Costa, a direção geral do canal.

Júlio Magalhães acumula com o novo cargo a condução do comentário de Marcelo Rebelo de Sousa no Jornal das 8 de domingo e assim o fará até Maio. “A partir daí, fica ao critério da TVI”, afirmou o jornalista, assumindo que gostaria de manter “uma boa marca, pois a manutenção daquele espaço, com o professor Marcelo é bom para o espetador”. É mais do que conhecida a boa relação que ambos mantêm e quanto à possibilidade de ver Marcelo no Porto Canal, Júlio é muito direto: “Qualquer canal gostaria de ter o Marcelo Rebelo de Sousa e eu, um dia, também o gostava de ver no Porto Canal. E, se calhar, vamos tentar um dia. Nunca se sabe…”.

O novo diretor-geral do Porto Canal revelou à Notícias TV que “as expetativas são grandes”. Mas, “não é uma expetativa a curto prazo, pois não estamos num ano fácil. Habituei-me ao longo dos anos que fazer televisão é como uma maratona e não uma corrida de 100 metros, ou seja, demora tempo. E o que quero é que, daqui a dois/três anos, vocês estejam a ver o Porto Canal. Não interessam as audiências num canal por cabo, mas quer-se que esses canais sejam influentes, por isso quero que as pessoas passem a ter noção do que podem ver no canal”, explicou. “Aliás, sou um desastre a fazer contratos. Confio nas pessoas e confio sobretudo no meu trabalho. Sou um tipo com sorte e confio nessa sorte, portanto não vim ganhar nem mais, nem menos do que ganhava na TVI”, concluiu o eterno Juca da TVI.

Certos são os “julgamentos” que têm corrido a internet, criticando a falta de ética de Júlio Magalhães ao manter a condução do Jornal das 8, ao domingo, na TVI. Mas, Nuno Azinheira, jornalista e diretor executivo da Notícias TV, explica na sua crónica do Diário de Notícias:

Confesso que não percebo a dúvida. A TVI e o Porto Canal são duas empresas privadas. O Porto Canal, novo patrão de Júlio Magalhães, não vislumbra qualquer problema em ter um seu alto quadro a colaborar com outra estação televisiva. Por seu turno, a TVI também não parece preocupada com a colaboração de um jornalista de outra estação no seu principal espaço informativo.

Júlio Magalhães não faz, nos seus agora dois empregos, qualquer trabalho concorrencial, que lhe provoque qualquer dúvida ética – no canal do FC Porto, ele vai ser diretor-geral, ou seja, vai definir estratégias editoriais, gerir equipas e orçamentos (…) Na TVI, estação em que esteve nos últimos 12 anos, ele continuará apenas a “distribuir jogo” para um dos mais importantes ativos da empresa, num momento televisivo que é dos mais populares da televisão portuguesa.

Categorias
DestaquesTelevisão

Se o Jornalismo não se pode considerar uma ciência temos certamente de olhá-lo como uma arte. A arte de saber contar estórias e marcar a história. Estudante de Jornalismo (ESCS-IPL)

Comentários