Destaques

É mais do que um programa sobre música

Estreou ontem na TVI o novo programa do prime time de domingo – A Tua Cara não me é Estranha. Faltou um dos participantes, a jurada fugiu no momento em que era “transformada” no elevador e até Julio Iglesias Jr. foi posto a empurrar uma mesa de apoio. É, sem dúvida, um programa de Manuel Luís Goucha e Cristina Ferreira.

Se aqui há uns tempos vimos os dois apresentadores à frente de Uma Canção Para Ti num registo mais formal, necessário depois de uma edição conduzida por Júlia Pinheiro e Manuel Luís Goucha, ontem vimo-los num programa que podia muito bem ter sido uma rubrica do Você na TV!. Simples, dinâmico, divertido… Um estilo muito próprio da dupla de apresentadores. Não imagino outro programa de televisão em que um artista internacional seja convidado a empurrar uma mesa de apoio. “É a crise que vivemos em Portugal”, dizia Manuel Luís.

O programa tem tudo para ser um momento de grande humor e diversão, no entanto, só uma boa escolha das pessoas que o compõe pode fazê-lo um sucesso. João Paulo Rodrigues, Sónia Brazão, Alexandra Lencastre, António Sala, Maria João Abreu e a dupla de apresentadores  destacam-se, formando o núcleo necessário à execução de A Tua Cara não me é Estranha. Talento, humor, simpatia, alegria, risos e muita diversão foi o que se viveu por cerca de três horas, duração do novo programa da TVI.

Quando penso naquilo que faz falta no panorama nacional televisivo nunca sei bem o que idealizar. Começo a compreender que o formato em si não é o mais importante. Importantes são os elementos que o constitui. Lembro-me do fracasso que foi Canta Comigo, com Rita Pereira. O programa em si não era muito dinâmico e tão interessante como o formato estreado na noite de ontem, mas acredito que com o par mais divertido da televisão a apresentá-lo e um júri que não se relembrasse somente pela presença de Luís Jardim, o programa podia ter sido bem sucedido.

De destacar o regresso de Sónia Brazão à televisão, que se mostrou divertida e muito bem disposta na interpretação de Quim Barreiros. João Paulo Rodrigues, o vencedor da noite, terá sido a revelação da noite. O humor que o carateriza esteve lá mas isso não inibiu o enorme talento para o canto do comediante. António Sala, sendo um elemento do júri, esteve muito bem nesta sua nova aparição em televisão. Por que raio não está este homem a trabalhar? Às vezes choco-me ao ver que pessoas com um enorme talento nas mais diversas áreas sem trabalho. É triste.

Muito se questionou ontem acerca da emissão em direto do programa. Mas, é verdade. O programa com exceção dos momentos de entrevista antes das atuações e das transformações, foi emitido em direto. Nem faria sentido ser de outra forma. Ao contrário do que por aí se comenta e se diz, sem fundamentos, não acho que o programa tenha perdido algum brio ou dinamismo por estes momentos gravados. E os resultados não enganam: o segundo programa mais visto em dia de futebol!

Foi uma semana claramente liderada pela televisão por cabo, ainda assim, a TVI mantém uma liderança destacada entre as generalistas.

Foi um fim de semana em tudo bem planeado pela TVI. Se houve sucesso? Algum. No sábado a estação de Queluz de Baixo estreia o seu mega projeto: FILMES TVI. O primeiro telefilme a ser exibido foi Intriga Fatal, uma história protagonizada por Maria João Bastos, Albano Jerónimo e Sandra Celas. Apesar dos nomes sonantes, o horário tardio em que foi exibido apenas permitiu obter uma audiência média de 5,5% e um share de 24,3%. Por escassos pontos de share o programa da TVI liderou. No mesmo sábado a SIC baixou os valores de Dr. White – O Caminho para a Felicidade com uma audiência de 6,3% e um share de apenas 19,2%. Até à Verdade, de Rita Ferro Rodrigues, manteve com 5,5 pontos percentuais a audiência média e obteve um share de 23,1%.

No domingo o destaque vai para A Tua Cara não me é Estranha que obteve 13,1% de audiência média e um share de 43%, arrumando o Ganha Num Minuto, com Marco Horácio, com uma audiência média de 7,7% e um share de 22%. E se para os lados de Carnaxide a coisa correu mal, nos Olivais nem o humor de Estado de Graça foi o suficiente. 6,8% de audiência média e 16,1% de share foram os resultados obtidos pelo programa onde participam Ana Bola, Maria Rueff, Joaquim Monchique, Manuel Marques, entre outros.

Sem referir quaisquer valores, fica o destaque para a performance de Júlia Pinheiro que tem conquistado alguma audiência, alcançando, com alguma frequência, o segundo lugar das manhãs. O primeiro é ocupado (permanentemente) por Você na TV! com Manuel Luís Goucha e Cristina Ferreira.

Categorias
DestaquesEstado da TV

Se o Jornalismo não se pode considerar uma ciência temos certamente de olhá-lo como uma arte. A arte de saber contar estórias e marcar a história. Estudante de Jornalismo (ESCS-IPL)

Comentários