Destaques

Grammy 2012: Paul McCartney, o eterno Beatle

Paul McCartney é o homenageado da MusiCares deste ano. Pelo marca de deixou na história da música, a fundação dos Grammys decidiu prestar tributo ao cantor dos Beatles. Por ter uma vida repleta de sucessos, o Propagandista Social recorda a vida do “Eterno Beatle”.

Lames Paul McCartney, nome com o qual foi baptizado, nasceu em Liverpool, Inglaterra a 18 de Junho de 1942 e tem ascendência irlandesa.

Aos onze anos, Paul passou a frequentar a Liverpool Institute e foi no autocarro a caminho da escola que Paul conheceu George Harrison, futuro guitarrista dos BeatlesCom quinze anos conheceu Jonh Lennon, quando foi ao assistir ao espectáculo de uma banda chamada Quarrymen, formação que daria origem aos The Beatles.

The Beatles

McCartney juntou-se aos Quarrymen, quando Lennon o convidou depois de o ouvir tocar. Os dois começaram a compor algumas canções em conjunto. Em 1958, George Harrison juntou-se à banda e logo a seguir junta-se a eles Stuart Sutcliffe. Os Quarrymen mudaram de nome várias vezes até começaram a se chamar The Beatles. Dois anos depois a banda actua pela primeira vez em Hamburgo. Com a saída de Stuart, os Beatles viriam a tornar-se um quarteto com John Lennon, George Harrinson, Paul McCartney e Pete Best, concretizando, pouco tempo depois, um contrato com a EMI.

Formou uma dupla de composição com Lennon e assinavam todas as canções com Lennon/McCartney. Paul era o que seguia um caminho mais romântico, estando o seu nome associados às baladas (“Michelle”).

Quando McCartney se tornou a figura central da banda, começam a gerar-se conflitos entre os elementos e a 10 de Abril de 1970, é anunciado o fim dos Beatles e Paul confirma o lançamento do seu primeiro álbum a solo.

Carreira a solo

Depois da morte de Lennon, McCartney permaneceu algum tempo afastado da música, até voltar, desta vez, a solo. Desde então editou imensos álbuns, que percorreram diversos estilos musicais, desde o rock clássico à música clássica, passando por álbuns acústicos e duetos com vários artistas (Michael Jackson, Stevie Wonder).

Aos discos editados em estúdio, juntam-se as muitas digressões mundiais e participações especiais. Os seus concertos são tão procurados pelos fãs que entrou para o Livro dos Records do Guiness como a venda de bilhetes mais rápidos do panorama musical – 7 segundos.

Fora do campo da música, fundou a MPL Communications que gere os direitos de autor do próprio cantor e de outros músicos. Publicou dois livros, um deles destinados ao público infantil, produziu animações e participou em acções de protecção dos animais, de apoio ao movimento vegan e contra as minas terrestres.

É Membro do Império Britânico, e é o único membro dos Beatles a ostentar o título de “Sir“, honra que lhe foi concedida pela Rainha em 1997.

Passados tantos anos, Paul McCartney continua a produzir e a cantar. Ainda hoje os seus trabalhos discográficos têm um grande impacto na indústria musical. Prova disso é “Kisses On The Bottom”, o seu álbum mais recente. O disco tem tido alvo de criticas relativamente ao nome. Paul diz que a situação o faz lembrar os tempos dos Beatles: “Lembrei-me de como as pessoas começaram quase a tremer quando dissemos que nos chamávamos The Beatles. Toda a gente disse: ‘Ughh, insectos nojentos e rastejantes. Depois com o álbum ‘Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band’ e toda a gente ficou do género: ‘o quê?’. Eu estou a voltar a esse sentimento“. Assim sendo prefere, simplesmente, ignorá-las.

Com a vida repleta de sucessos em várias areas, mas especialmente na música, Paul McCartney, promete continuar  a surprender e a trabalhar. E o próximo trabalho é já este domingo (12), quando o cantor atuar no palco dos Grammys.

Acompanhe todas as novidades sobre a maior noite da música no Propagandista Social em www.propagandistasocial.com/grammy. Os Grammys têm a garantia de qualidade do Propagandista Social, que lhe oferece as mais completas coberturas de eventos.

Veja um dos muitos concertos de Paul McCartney:

Categorias
DestaquesEspeciaisMúsica

Comentários