Cinema

Óscares 2012: Categoria Melhores Efeitos Visuais

O Óscar de Melhores Efeitos Visuais propõe-se a homenagear os filmes que deslumbraram nas salas de cinema com as suas capacidades técnicas e artísticas. Os efeitos visuais são produzidos digitalmente o auxílio da mais recente computação gráfica, e a Academia premeia anualmente o melhor filme nesta categoria.

Conheça os cinco nomeados desta edição.

httpv://www.youtube.com/watch?v=J4FPk3f2qKw

Harry Potter e os Talismãs da Morte: Parte 2

(Tim Burke, David Vickery, Greg Butler e John Richardson)

A saga de J. K. Rowling tem sido um sucesso a todos os níveis, e a Academia não o deixou passar despercebido. É a terceira vez que Harry Potter concorre na categoria de Melhores Efeitos Visuais, contudo ainda não saiu vencedor em nenhuma ocasião. John Richardson, um dos especialistas em efeitos visuais, ganhou em 1987 o seu primeiro Óscar nesta categoria com o filme “Aliens“. Apesar do trabalho digno de elogios por parte de toda a equipa, é pouco provável que leve o Óscar para casa este ano perante a concorrência.

A Invenção de Hugo

(Robert Legato, Joss Williams, Ben Grossman e Alex Hennemg)

 “A Invenção de Hugo” é extremamente rico em efeitos especiais, os quais desempenham um papel fundamental no filme. Existem cenas efetivamente extraordinárias no filme, que demonstram o talento de quem sabe fazer uso da tecnologia para deslumbrar a sua audiência. Martin Scorsese não é novo nestas coisas, e sabia que para transformar os seus devaneios em realidade tinha que ter um trunfo na manga. E encontrou-o em Robert Legato, um talentoso profissional que já havia sido galardoado com o óscar nesta categoria pelo filme “Titanic” em 1998.

Puro Aço

(Erik Nash, John Rosengrant, Dan Taylor e Swen Gillberg)

Os efeitos especiais constituem a base do filme “Puro Aço”. Para conseguir criar uma história em que o boxe se torna numa luta entre robôs, o filme tinha que se munir da melhor tecnologia. E, nesse campo, o filme é um sucesso. Curiosamente, esta é a primeira nomeação para todos os profissionais envolvidos na elaboração dos efeitos visuais do filme.

Planeta dos Macacos: A Origem

(Joe Letteri, Dan Lemmon, R. Christopher White e Daniel Barrett)

Os efeitos visuais do filme “Planeta dos Macacos: A Origem” são extraordinários, e esbanjam competência. O grande trunfo do filme reside no macaco Cesar, que através da performance de Andy Serkis e dos efeitos visuais da WETA, ganha vida com uma veracidade e qualidade admiráveis. O filme é considerado um dos grandes candidatos a arrecadar a estatueta dourada para casa. Joe Letteri já foi nomeado 5 vezes pela Academia, tendo saído vencedor quatro vezes. A restante equipa consegue com “Planeta dos Macacos: A Origem” a sua primeira nomeação.

Transformers 3

(Scott Farrar, Scott Benza, Matthew Butler e John Frazier)

À semelhança de “Puro Aço”, “Transformers 3” é um filme recheado de efeitos especiais e que tira partido dos efeitos 3D de uma forma avassaladora. Por entre explosões tridimensionais e exércitos que batalham num cenário impossível de descodificar se é real ou fictício, o filme esbanja qualidade visual.

Categorias
Cinema

Comentários