Destaques

Brit Awards 2012: O melhor e o pior da Red Carpet

Realizou-se ontem em Londres, na O2 Arena, a cerimónia dos prémios britânicos da música, os Brit Awards. Como seria de esperar, a adesão de celebridades do meio e o sotaque “british” foram as características mais presentes. Entre nomeados e participantes, todos têm pelo menos um aspecto em comum: picar o ponto na passadeira vermelha.

Numa noite que se espera ser de elegância e classe, seria de pensar que, no que toca à indumentária, tudo seria um mar de rosas… Pois bem, desengane-se. O Propagandista Social teve a sua objectiva bem localizada e captou o melhor e o pior dos Brit Awards.

Os melhores

Galardoada como “Melhor artista britânica” e “Melhor álbum britânico”, Adele impôs-se mais uma vez como uma das melhores da noite envergando um longo Burberry. Apesar do preto ser uma aposta constante por parte da cantora, já dizia o ditado “com o preto nunca me comprometo”. E de facto não desiludiu. A aposta neste tom favorece as formas da britânica e contrasta de forma perfeita com a sua tez. O batom rosa deu-lhe um ar mais jovial e o pormenor na gola do vestido completou o look que não precisou de acessórios chamativos para brilhar.

Embora não tenha saído vencedora de nenhuma das categorias para as quais estava nomeada, Jessie J arrasou na passadeira vermelha. A cantora usou um vestido da autoria de Falguni & Shane Peacock à base da transparência vermelha. Um bordado floral estrategicamente posicionado sobre o peito e cuecas vermelhas permitiram a Jessie salvaguardar a sua classe e mostrar apenas a quantidade perfeita de pele.

Lana Del Rey é o nome que anda na boca de todos. Os seus dotes musicais garantiram-lhe a presença nos Brit Awards e o prémio de “Melhor artista revelação internacional”. A cantora vestiu um modelo Vivienne Westwood com um corte de ombro a ombro. Apostando também no vermelho, o corte simples e elegante fizeram Lana brilhar para as objectivas dos fotógrafos. Embora pudesse ter completado o look com um colar, foi sem dúvida uma agradável surpresa.

Um pouco afastada das luzes da ribalta, Kylie Minogue não podia ter escolhido melhor ocasião para se mostrar. A australiana esteve deslumbrante num Yves Saint Laurent azul. O facto de não ter alças permitiu à cantora ornamentar o busto com um brincos compridos bastante chamativos e uma pregadeira na zona da cintura. Por fim, a abertura frontal até à coxa mostrou que os anos não passam por Kylie, que consegue manter sempre uma aparência jovem e cuidada.

Pixie Lott foi uma das melhores surpresas da noite. Apresentando um look sofisticado, a cantora usou um Dolce & Gabbana preto adornado com penas da mesma cor, dando uma sensação de constante movimento. A conjugação do cabelo loiro com os lábios e a clutch vermelhos foram uma excelente aposta para cortar a cor escura do vestido. Pixie mostrou que é possível brilhar na passadeira vermelha e ao mesmo tempo ser minimalista no que toca a acessórios.

Brit Awards 2012: lista de vencedores e vídeos das atuações na cerimónia

Os piores

A cantora Cher Lloyd sempre nos habituou a visuais arrojados. Desde o primeiro dia no The X Factor que a britânica marca a diferença pelo que veste. Nos Brit Awards não foi diferente. O jumpsuit roxo brilhante captou todas as atenções da passadeira vermelha. Numa noite em que se esperava ver vestidos cativantes, Cher inverteu a lógica mas falhou na escolha. Ao juntar uns Louboutin zebrados, a cantora vincou aquilo que foi um outfit pouco condizente com a sua beleza.

A eterna Baby Spice descuidou-se na indumentária. Embora pareça que os anos não passam por ela, a verdade é que também não amadureceu no que toca ao estilo. Emma Bunton marcou pontos pela negativa ao combinar um vestido curto de renda vermelha com meias opacas. A clutch escolhida para o evento também não ajudou pois era demasiado grande e sem sal. Salvem-se dali os Louboutin, por favor…

Paloma Faith tentou dar um ar de vintage pin-up. Bom, o resultado saiu um bocado ao lado… A cantora usou um Dolce & Gabbana com um padrão floral pouco ortodoxo. Como um mal nunca vem só, o chapéu estilo militar, as mini-luvas e os sapatos com meias pretas deram o toque final num look desastroso. Parece-me claro que Paloma recorre com frequência ao armário da avó.

Florence Welch tem conquistado aos poucos o seu lugar no panorama da moda mundial. Dona de uma beleza fora do normal, a ruiva sempre soube fazer sobressair a cor do seu cabelo e a sua pele pálida através de indumentárias deslumbrantes. Na noite passada, embora o vestido de Alexander McQueen fosse de facto magistral, a verdade é que a cor não foi de todo bem pensada. À primeira vista ficamos com a sensação que a cantora se fundiu por completo com o vestido. Esperamos uma Florence mais brilhante na noite dos Óscares.

Categorias
DestaquesModa

Comentários