Cinema

Óscares 2012: Previsão do vencedor do Melhor Argumento Adaptado

Os Descendentes” é considerado como o provável vencedor na categoria de melhor argumento adaptado. E, mais uma vez, quando penso que este filme poderá subir ao palco para receber uma estatueta dourada, algo dentro de mim parece contorcer-me as entranhas. Talvez seja resultado do meu desprezo por um filme que acredito que não traz nada de novo às salas de cinema. Sejamos realistas: ele é aceitável. Mas na grande noite dos Óscares, na maior cerimónia de cinema do mundo com quase 84 anos de existência, será ele um justo vencedor? Ao ponto de vir posteriormente a ser equiparado aos grandes clássicos da 7ª Arte? Não. Por favor, não.

   O Justo Vencedor                         O Provável Vencedor

Mas o que está aqui a ser avaliado é a qualidade da adaptação, e não o filme em si. Contudo, estas não são duas ideias indissociáveis. Alexander Payne e a sua equipa esforçaram-se para adicionar alguns elementos cómicos ao drama, com o intuito de aligeirar a sua intensidade dramática. Porém, até aí falharam. Apesar de existirem verdadeiros casos de sucesso de filmes que conseguiram juntar o drama e a comédia com sucesso (basta pensarmos em “50/50“), “Os Descendentes” não consegue. Ao querer tanto não se uma coisa nem outra, acaba por não ser coisa nenhuma.

Então e quem seria um bom vencedor nesta categoria? “Os Idos de Março” é um filme especialmente bem adaptado da peça de Beau Willimon. Contudo, o meu voto vai claramente para “A Invenção de Hugo”. John Logan não fez apenas uma brilhante adaptação da obra de Brian Selznick. Ele deu vida à história de Hugo, forneceu-lhe movimento, ação, emoção. É um filme que se torna envolvente, cativante, e em muito graças ao trabalho deste argumentista. Afinal, só mesmo um grande talento seria capaz de estar à altura da genialidade de Martin Scorsese.

O Óscar? Para “A Invenção de Hugo”, sem sombra de dúvida.

Categorias
Cinema

Comentários