Cinema

Maquilhadora da equipa de Harry Potter esteve à conversa com o Propagandista Social

Magda Casqueiro é uma artista de maquilhagem portuguesa. Provavelmente nunca ouviu falar dela, e muito provavelmente também não sabe o que faz um “especialista” em maquilhagem. Mas o que Magda Casqueiro tem de especial é que para além de ser uma artista muito talentosa, também fez parte da equipa de caracterização do último filme da saga Harry Potter.

Harry Potter e os Talismãs da Morte – Parte 2” foi um estrondoso sucesso a nível mundial (como qualquer outro filme da saga), sucesso esse que só era possível com todos os profissionais envolvidos. A caracterização foi um dos aspectos chave nestes filmes de fantasia, sem ela, os filmes não seriam o que são.

Magda Casqueiro foi contratada para fazer um dos famosos Goblins da saga Harry Potter, no último filme, e como confessou ao Propagandista Social, foi uma experiência enriquecedora”.

Na pequena entrevista que nos concedeu Magda revela que a equipa de caracterização tinha cerca de 140 maquilhadores, cabeleireiros e assistentes, onde era a única portuguesa.

Seria de esperar que no meio de uma produção com esta envergadura, o ambiente fosse um pouco caótico, mas a artista afirma que “era uma partilha muito grandee teve oportunidade de trabalhar ao lado de pessoas galardoadas com Óscares e Emmys.

A maquilhadora revela ainda que o ambiente era muito tranquilo e organizado”, e que tinham disponíveis dois dias de ensaios só para as aplicações dos prostéticos da caracterização.

Quanto ao processo de caracterização Magda explica que: “nós aplicávamos as próteses e pintávamos, quando acabávamos entravam as cabeleireiras para pôr os cabelos, depois a equipa de guarda-roupa, depois os oftalmologistas para pôr lentes de contacto e por fim dentistas para por os dentes afiados”. A aplicação de maquilhagem e prostéticos do globin pelo qual a artista estava responsável, demorava cerca de 4 horas e meia, no total a caracterização de um goblin demorava 6 horas.

Apesar de ser um trabalho e uma arte muito exigente, cá em Portugal ainda não é muito valorizado, e poucas pessoas conhecem o trabalho destes artistas. Magda diz que “o trabalho cá está a crescer. Já temos gente com formação e à procura de fazer melhor, mas o meio está muito fechado nos seus lobbys. Eu dou muito valor à formação em tudo. Quebrar isso e difícil. Mas não desisto! É um trabalho dispendioso e que cá o pessoal não tem ainda muita noção!”

Magda teve ainda a oportunidade de trabalhar de perto com Warwick Davis, o coordenador da equipa de Goblins e actor que fez de Professor Flitwick e Griphook.

Poucos dias depois da gala dos Óscares 2012, perguntámos à artista o que ela pensa sobre o facto de “Harry Potter” não ter ganho o Óscar de melhor caracterização. Relembramos que quem ganhou o Óscar foi a equipa de “Iron Lady”, e têm sido muitos os críticos que afirmam que no fim de 8 filmes com o sucesso de Harry Potter, a equipa já merecia esse reconhecimento. Magda concorda. “Acho que merecia sim! Sem desprimor para os outros. Foram 10 anos de filmagens e muito trabalho. O Nick Dudman fez um trabalho brutal a coordenar. O grande Mestre! O trabalho da Glen Close também estava muito bom. Mas este era um prémio com outro sabor. Senti que um bocadinho era meu. Estou muito orgulhosa de toda a equipa e de ter feito parte dela mesmo que por pouco tempo. Foi a maior equipa de FX alguma vez reunida no Reino Unido”.

 

Categorias
CinemaDestaques

Jornalista Estagiária numa publicação mensal e amante de Cinema e da Cultura nacionais

Comentários