Destaques

Lady Harvard: Gaga lança fundação anti-bullying

A fundação Born This Way nasceu na passada quinta feira na universidade de Harvard, um dos parceiros oficiais do projecto. O objectivo da iniciativa de Lady Gaga é apoiar os adolescentes que são vítimas de bullying e transmitir uma palavra de tolerância para com as minorias. 

Lady Gaga vai para além da excentricidade e polémica que a caracteriza. Muitas foram as vezes que a artista se referiu a uma adolescência complicada, marcada pela chacota de que foi alvo na escola. 

Jamey Rodemeyer era um adolescente de 14 anos que pôs fim à vida, em Setembro de 2011,em Las Vegas, após meses a sofrer de bullying. Os pais afirmam que o filho foi atormentado por colegas que frequentavam a mesma escola, em relação à sua orientação sexual. Embora tivesse amigos que o apoiavam, os insultos tinham mais impacto na auto-estima da criança. “Jamey é estúpido, é gay e feio. Deve morrer!” foi um dos muitos comentários que recebeu nas redes sociais. Após a sua morte, Jamey foi homenageado por Lady Gaga, de quem aliás era fã. A cantora não fez esconder a sua indignação e salientou a necessidade de por um travão neste tipo de comportamentos, caracterizando-o como um crime de ódio. 

De acordo com a Associação Americana de Psicologia, nos Estados Unidos, cerca de 70% dos adolescentes já foram vítimas de bullying, 15% deles com regularidade. São estes actos de crueldade que Stefani, mais conhecida por Lady Gaga, quer combater.

Aos 25 anos de idade, a cantora quer ajudar os jovens que se sentem mal com eles próprios, e transmitir-lhes confiança e coragem. A fundação Born This Way vai centrar-se «no desenvolvimento de carreira e de autoconfiança graças à investigação, educação e sensibilização», referiu Cynthia Germanotta, a mãe da cantora, ao jornal USA Today. Lady Gaga reforçou a ideia de que a fundação não se trata de uma organização anti-bullying mas sim de «capacitação da juventude». 

As redes sociais são um dos meios escolhidos para difundir a mensagem da fundação, que contava com 60 000 fãs no Facebook, antes do lançamento. No site oficial, são referidos os três pilares da organização, que visam não só as vítimas mas também aqueles que praticam estes actos:

  • segurança, num ambiente em que cada um se pode expressar sem ter medo das consequências;
  • competência, para lutar pelos objectivos e saber defender-se;
  • oportunidade, para criar mudanças positivas no ambiente.

Apoiar e fomentar o desenvolvimento das gerações mais novas, aceitar a diferença e celebrar a individualidade «para construir um mundo mais corajoso e mais gentil» são os principais objectivos da Born This Way Foundation.

Se não teve oportunidade de assistir ao lançamento da fundação, o Propagandista Social mostra-lhe na íntegra o evento.

Categorias
DestaquesSocial

Comentários