Destaques

Novo álbum de Bruce Springsteen à venda (leia a crítica)

“Wrecking Ball”, o novo disco de Bruce Springsteen está à venda a partir de hoje. Num ano que todos temem, esta é a música que qualquer um quer ouvir.

Em ano de eleições nos EUA, o Springsteen não perdeu a oportunidade e produziu um álbum onde a indignação e crítica são palavras de ordem. Este não é um álbum de protesto, mas a crítica surge bem implícita nas faixas de “Wrecking Ball”. O longa-duração retrata a experiência de um justo trabalhador à beira do desespero, mas a desistência não é opção. As críticas à corrupção, ao capitalismo (que Springsteen diz poder causar mais destruição que a guerra) e aos senhores do Podere são bem evidentes ao longo do disco. A indignação é tal que chegamos a vias de facto: “If I had me a gun/ I’d find the bastards and shoot ‘em on sight”. Enquanto ameaça matar, Springsteen aproveita para reavivar a memória e recordar  ativistas dos direitos humanos e manifestantes sindicais mortos na primeira guerra mundial.

No longa-duração, o músico explora as sonoridades que já lhe são familiares mas com uma atitude a que já não assistimos desde 2002, quando foi lançado “Rising O”. Especialista em criar êxitos, o produtor Ron Aniello construiu um disco que facilmente chegará à playlist das rádios rock em todo o mundo.

“Wrecking Ball” é o 17º disco de Bruce Springsteen. O longa-duração chega hoje (5) às lojas portuguesas, e o cantor não demorará muito tempo. No dia 3 de junho, Bruce é cabeça de cartaz do festival Rock in Rio.

Oiça “We Take Care Of Or Own”, o primeiro single de “Wrecking Ball”:

Categorias
DestaquesMúsica

Media student, workaholic, tv-radio-web addicted, fashion victim, music lover. A life enjoyer.

Comentários