Televisão

Não há poesia em televisão?

Bernard Pivot, a referência do jornalismo cultural em França, diz que não é possível falar de Poesia em televisão. Que a Poesia é uma matéria demasiado delicada para sobreviver à sobre-exposição. Nesta emissão dedicada à Poesia, o Câmara Clara segue as recomendações de Pivot e vai dar-lhe… Poesia.

De Pessoa a Sophia, de O’Neill a Ruy Belo e a Cesariny, entre muitos outros. Vai poder ouvir algumas histórias ligadas à Poesia: José da Cruz Santos, o veterano dos editores, assinala em 2012 cinquenta anos de um percurso editorial em que se destaca a obra de Eugénio de Andrade; os diseurs que abriram caminho às novas gerações da Poetry Slam merecem a nossa homenagem: de João Villaret a Mário Viegas passando, claro, por Germana Tânger, Eunice Muñoz, João Grosso. Finalmente: sabia que pelas Prisões de Portugal circula por estes dias um espetáculo de Poesia que oferece liberdade e alegria?

Eis uma emissão especial do Câmara Clara em que, em vez de um ou dois convidados, se oferece a Poesia de mais de uma dezena.

Câmara Clara, domingo às 22h30, na RTP2.

Categorias
Televisão

Se o Jornalismo não se pode considerar uma ciência temos certamente de olhá-lo como uma arte. A arte de saber contar estórias e marcar a história. Estudante de Jornalismo (ESCS-IPL)

Comentários