Destaques

Mariana Dias & Pedro Freitas: um amor, duas objetivas (leia a entrevista)

419796_133515886776838_114617765333317_124218_1403604835_n

Hoje em dia qualquer pessoa pode ter um bom equipamento fotográfico e fazer o jeito ao flash. Mas a tecnologia não chega para atingir a fotografia perfeita. Por vezes é preciso ter a história que Mariana Dias e Pedro Freitas partilham. O contraste ajustado: ela estuda cinema, ele estuda engenharia eletrotécnica. A luminosidade ideal: são ambos fotógrafos. E o brilho final: um namoro encantador.

O Propagandista Social esteve à conversa com o jovem casal empreendedor sobre o percurso que já fizeram e o que ainda há para fazer: o gosto pela Fotografia, a exposição em nome próprio e o futuro.

Propagandista Social (PS): Como surgiu o gosto pela fotografia?

Mariana Dias (MD): Desde pequenina que gosto de Artes. A vivência que tive com a minha mãe e outros familiares levaram-me a descobrir mais sobre o mundo das Artes. Passei pelo ramo da moda onde fiz alguns desfiles mas como tenho familiares ligados a fotografia fiquei mais apaixonada pelo mundo da fotografia e pela sua arte.

Pedro Freitas (PF): O gosto pela fotografia foi desperto através das fotografias da Mariana. Já antes, quando via fotografias de outros autores, tinha um sentido de autocrítica que me fazia querer fazer algo igual ou melhor que os fotógrafos que acompanhava. Outro incentivo foi o facto de o meu irmão mais velho me ter oferecido no aniversário uma maquina fotográfica já com alguma qualidade, que me poderia ajudar a realizar alguns trabalhos fotográficos. Concluindo, o facto de namorar com uma fotografa e a prenda do meu irmão vieram incentivar-me e despertar mais o gosto pela fotografia.

PS: O que gostam mais de fotografar?

MD: Gosto principalmente de fotografar pormenores discretos que passam despercebidos ao olhar das pessoas, pois transmitem-nos uma mensagem através de algo abstrato ou obscuro. Ou seja tento transmitir uma mensagem através dos meus olhares para que as pessoas tentem interpretar cada uma a sua maneira.

PF: Gosto de fotografar olhares que não sejam banais e que se destaquem. Algo que as pessoas não vêem à primeira vista, e por isso quando olham para as minhas fotografias vêem algo diferente, algo escondido. É uma visão diferente das habituais que se vêem noutras fotografias.

PS: Como surgiu a ideia de criar a exposição?

marianapedro

AExposição "Olhares Detalhados" esteve em exibição entre os dias 18 e 25 de fevereiro em Setúbal.

PF: A ideia da exposição surgiu a partir Mariana. Ela quis fazer uma exposição comigo para poder mostrar ao mundo o meu trabalho. Eu tinha algum receio e insegurança em mostrar o meu trabalho e em fazer uma exposição com ela. Tinha medo de não estar ao nível dela. O trabalho da Mariana é muito bom e tem muita qualidade enquanto o meu ainda não está no nível perfeito. Temos olhares de locais iguais mas muito diferentes e isso levou-nos a avançar com a exposição. Temos pontos de partida iguais, ou seja, fotografar olhares que passam despercebidos ou que sejam indiferentes ao olhar humano. E foi o incentivo dela que me fez avançar e foi por causa dela que a fiz, porque senão não a teria feito.

PS: O que mostra “Olhares Detalhados”?

MD: Quando falámos em Agosto sobre esta exposição ainda não tínhamos nenhum tema predefinido. Mas ao olhar para os nossos trabalhos começamos a notar que muitos eram simplesmente detalhes de várias coisas e rapidamente escolhemos como tema “Olhares Detalhados”. Depois categorizámos as fotografias em Abstrato, Pormenores, Texturas, Reflexos e Sombras.

PS: O que preferes: fotografar ou ser fotografada?

MD: Apesar de já ter estado dos dois lados da camara, prefiro estar atrás da objetiva e ser fotografa. Dá-me mais gozo fotografar, mas não me importo de também ser fotografada.

PS: Qual e a sensação de já teres sido reconhecida pelo teu trabalho fotográfico?

MD: Sinto adrenalina por ser reconhecida. É o dever cumprido. Ao ser reconhecida sinto que consegui transmitir às pessoas o que queria e que gostaram do meu trabalho

PS: Como é que um estudante de Eletrotecnia vem parar ao mundo da fotografia?

PF: São coisas completamente diferentes sem duvida mas o curso é algo que quero desenvolver para o futuro como carreira. A fotografia é um hobbie que gosto muito e que me distrai quando quero espairecer. É algo que consigo conciliar com a minha carreira porque quando é algo que, gostando muito, conseguimos sempre conciliar. Se me perguntarem se posso fazer das duas uma carreira no futuro, não sei porque não sei o dia de amanha. Se me perguntarem algo que ligue as duas posso dizer que a tecnologia liga-as. Puxar pela máquina, brincar com ela e servir-me da tecnologia que ela tem para procurar um bom olhar e realizar um bom trabalho.

PS: Como é fotografar a cara-metade?

PF: É disparar uma fotografia com vontade de disparar mais e mais. É olhar para uma fotografia e ver que não chega tirar só uma. Dá-me um enorme gozo fazer-lhe uma sessão fotográfica, tentar puxar por ela de forma natural de modo a transmitir a beleza natural dela e o seu à-vontade comigo.

PS: Vêem a fotografia como uma atividade profissional a seguir no futuro ou apenas como um hobbie?

PF: Iniciou-se como um hobbie, mas se der para conciliar com a carreira de Engenheiro Eletrotécnico, eu seguirei as duas carreiras.

MD: Para mim a fotografia é algo para o futuro e penso nela como carreira a seguir pois estou na licenciatura em fotografia e cinema e gostaria de seguir no ramo da fotografia.

Quais são os projetos para o futuro?

PF & MD– Agora vamos começar o projeto FotoArt. Vamos abrir um estúdio este mês e expandir a nossa marca.

Para conhecer mais sobre o trabalho da Mariana e do Pedro pode visitar a página do projeto FotoArt no Facebook.

Agradecimentos: Vasco Nunes

Veja algumas das fotografias captadas por Mariana Dias e Pedro Freitas:

Pedro Freitas fotografa Mariana Dias.

Pedro Freitas fotografa Mariana Dias.

Fotografia de Mariana Dias.

Fotografia de Mariana Dias.

Categorias
DestaquesPalcos & Letras

Media student, workaholic, tv-radio-web addicted, fashion victim, music lover. A life enjoyer.

Comentários