Cinema

“Sombras da Escuridão” está nos cinemas (leia a crítica)

Dark ShadowsA dupla Tim Burton – Jonny Depp está de volta às telas de cinema. Desta vez Depp interpreta o lendário vampiro Barnabas.

DARK SHADOWSBarbanas é um rico e poderoso empresário do sector das pescas mas que não resiste às mulheres. Comete o grave erro de partir o coração a Angelique Bouchard, uma bruxa que o amaldiçoa, torna-o num vampiro e enterra-o vivo. Dois séculos depois, o vampiro é inadvertidamente libertado do seu túmulo e descobre um mundo muito diferente do seu, no ano 1972. Ele regressa à sua mansão mansão e descobre que a família caiu em ruína. Os restantes membros da disfuncional família Collins escondem cada um os seus próprios segredos obscuros que serão desvendados ao longo da película. Barnabas terá de reerguer a sua família e lutar contra a poderosa

Dark ShadowsA questão que se coloca quando surge mais uma parceria entre estes senhores do cinema é se a fórmula se terá ou não esgotado. Depp é um ator fantástico, a sua versatilidade é demonstrada de filme para filme, mas é impossível deixar de reparar que em “Sombras da Escuridão” a fórmula apresenta-se como gasta. O desempenho do protagonista é convincente, não teria Depp já mais do que provas dadas na interpretação de personagens complexos, mas deixa a desejar quando comparada com outras.

Dark ShadowsO principal problema de “Sombras da Escuridão” será certamente o conjunto de ideias que se quiseram colocar em prática e que na película não funcionam. Em vez de uma comédia negra como nos fazia prever o trailer, temos situações cómicas, comerciais e que chegam a tocar o cliché. Claro que em termos técnicos Burton continua fiel a si mesmo, com uma boa direção de fotografia e design de cena. No entanto, a história revela-se pouco consistente.

Dark ShadowsNão podemos deixar de analisar que o público de Burton mudou. Se no início os filmes revelavam-se algo mais alternativo, hoje em dia é no target mais comercial que o realizador vende os seus filmes, e isso acompanha as películas. Um fenómeno que já começou a ser visto em “Alice no País das Maravilhas” e que se mantém nesta em “Sombras da Escuridão”.

Dark ShadowsO filme destaca-se por não marcar o espectador, não pude deixar de notar uma certa desilusão entre o que esperava do filme e aquilo que se mostrou ser. De destacar pela positiva a interpretação da vilã Eva Green que consegue dar um toque de terror a um filme que não parece competente a sê-lo.

Veja aqui o trailer:

[xrr rating=2.75/5]

Categorias
CinemaDestaques

Estudante de Farmácia, amante das ciências e das artes. Gosto particular por entretenimento em diversas áreas: televisão, cinema, teatro, música.

Comentários