Cinema

Robert Pattinson e David Cronenberg estiveram em Portugal na antestreia de “Cosmopolis” (com vídeo)

SONY DSC

Foi na passada terça feira que se deu no Centro Cultural de Belém a antestreia de Cosmopolis. Paulo Branco, produtor do filme, conseguiu trazer para Lisboa o protagonista Robert Pattinson e o realizador David Cronenberg.

O ator e realizador estiveram presentes na parte da manhã numa conferência de imprensa relativa à estreia do filme em terras portuguesas. Vindos diretamente de Cannes, onde ao contrário do previsto não conseguiram conquistar a Palm d’Or para melhor filme, as estrelas de “Cosmopolis” mostraram-se felizes por estar em Portugal.SONY DSC

O filme, que se trata de uma adaptação da obra homónima de Don Delillo cativou desde cedo o realizador David Cronenberg, que se juntou ao projeto pela mão de Paulo Branco. Sobre os diálogos Cronenberg referiu: “eram dramáticos, interessantes. Don DeLillo tem diálogos muito específicos e transcrevi-os todos”.

Sobre a escolha de Pattinson para protagonista, o realizador respondeu: “Vi filmes dele, até entrevistas no youtube e deu para perceber como era”, além disso, foi com humor que acrescentou que o ator era “barato, estava disponível e obedecia às ordens”. No entanto, teve de lutar para que o ídolo da saga “Twilight” aceitasse o papel: “tive de o convencer a fazer o filme”.SONY DSC

Questionado por uma jornalista sobre como previa o mundo dentro de dez anos, Robert mostrou-se também bem humorado com a pergunta que classificou como diferente e que tem seguido um padrão. Antes de “Cosmopolis” só era inquirido relativamente a questões mais superficiais, com a estreia do filme deu-se o ponto de viragem: “Antes, perguntavam-me de que comida gostava e qual o encontro perfeito; desde Cannes perguntam-me sobre economia e futuro e estou-me a tornar perito em fingir que sei responder”. O ator britânico foi ainda questionado sobre o que o motivaria a atravessar Nova Iorque sobre circunstâncias semelhantes às  do filme, pelo que respondeu apenas: “ia ao cinema ver o Cosmopolis”.

Inquiridos pela equipa do Propagandista Social sobre quais as cenas mais difíceis de filmar para o realizador e de interpretar, para o protagonista, Cronenberg referiu a cena com Juliette Binoche em que esta tem uma movimentação algo complexa na limusine onde decorre a ação. Já Pattinson elegeu como a cena mais complicada, uma festa em que teriam de fingir que estavam numa discoteca com música muito alta, quando na verdade estava tudo em silêncio:

Categorias
CinemaDestaques

Estudante de Farmácia, amante das ciências e das artes. Gosto particular por entretenimento em diversas áreas: televisão, cinema, teatro, música.

Comentários