Música

SoundCloud: Maroon 5 mais Pop que nunca em “Overexposed” (crítica)

Maroon-5-Payphone-Wiz-Khalifa-Single-Cover-e13368765188671

Hey Rubys! Os Maroon 5 estão de regresso com álbum novo. “Overexposed” já está nas lojas e mostra o grupo de Adam Levine mais pop que nunca.

Já lá vai o (pouco) tempo em que eram inseridos no saco dos grupos rock/alternativos. Hoje os Maroon 5 disputam os lugares cimeiros dos tops internacionais da música mainstream.

“Overexposed” marca uma nova etapa na sonoridade dos Maroon 5. Trata-se da redenção à Pop, deixando para trás um passado rock. A música Pop, robotizada em alguns casos, afasta cada vez mais a banda da onda Rock, mas aproxima-a de um público mais vasto. Sem grandes surpresas a nível musical, os destaques vão para “Payphone”, “The Man Who Never Lied”, “Ladykiller” e “Doin’ Dirt”.

Vamos à análise faixa-a-faixa de “Overexposed”…

Maroon_5_Overexposed_2012

[xrr rating=3.5/5]

1. “One More Night”
O alinhamento arranca com o segundo single de “Overexposed”. «I cross my heard and I hope to die that I’ll only stay with you one more night» dá início a um refrão que funde os ritmos do reggae com os efeitos da música Pop. Viciante!

2. “Payphone” (ft. Wiz Khalifa)
Este é o toque de telemóvel perfeito. Uma balada ao nível dos Maroon 5 é sucesso garantido. Esta não é exceção. A voz de Adam Levine a falar de amor só por si faz a música… depois Khalifa dá-lhe o toque gagster. O resultado é um dos maiores êxitos de sempre do grupo em pouco menos de 3 meses.

3. “Daylight”
Quando ouvirem esta música pela primeira vez é provável que os “woooa” vos pareçam de Chris Martin (Coldplay). De facto as semelhanças são algumas. Esta é mais uma das músicas “fofinhas” que segue a onda dos Maroon 5. “Daylight” tem tudo para ser um dos próximos singles do álbum: sucesso garantido nas rádios!

4. “Lucky Strike”
O ritmo aumenta à quarta faixa do álbum. Menos centrada na voz de Levine, e mais voltada para o rock com a guitarra em evidência, “Lucky Strike” é muito bem conseguida.

5. “The Man Who Never Lied”
A passagem de “Daylight” para esta faixa é quase impercetível. Uma parece a continuação da outra, o que só nos facilita a escuta. Canta Adam Levine que «I was the man who never lied… but I couldn’t break your heart like you did yesterday», um dos melhores refrões do álbum e, confesso, é das minhas favoritas.

6. “Love Somebody”
Era a músicas como esta que os Maroon 5 se referiam quando diziam que estava a preparar o álbum mais Pop da sua discografia. Mas a pouca imponência do beat de “Love Somebody” faz com que a faixa se perca no meio de tantos possíveis singles – este não é um deles.

7. “Ladykiller”
Lembram-se de “If I Never Seen Your Face Again”? E de “Makes Me Wonder”? Lembrei-me delas enquanto ouvia “Ladykiller”. O falsetto de Adam está lá, o instinto de mulher fatal também, assim como as guitarras (sempre, sempre!). Se o passado se repetir, vem aí single.

8. “Fortune Teller”
Uma faixa que vale pela letra, mas onde falta o resto. É mais uma que apenas fará sucesso junto dos fãs acérrimos dos Maroon 5.

9. “Sad”
Falta aquela balada meio deprimente? Está aqui. Adam Levine e o piano, o que só por si é raro. Uma das melhores faixas do disco, mas no final… “I’m so sad”!

10. “Tickets”
Vai uma daquelas músicas Pop de Usher ou Justin Bieber? Vai… mas ao estilo Maroon 5. Com esta Pop eletrizante, o grupo arrisca-se a criar um hit das pistas de dança.

11. “Doin’ Dirt”
Mais uma vez as faixas parece que se prolongam umas nas outras. O ritmo forte de “Tickets” prolonga-se para “Doin’ Dirt”. Esta é mais uma que se atreve a um remix de um qualquer produtor bem sucedido.

12. “Beaufitul Goodbye”
O ritmo volta a acalmar para a reta final do disco. Em formato acústico, a onda positiva deste bonito adeus contrasta com algumas das faixas mais angustiantes do alinhamento do disco.

13. “Wipe Your Eyes”
Chega de felicidade, volta a melancolia! Desta vez Adam Levine diz que vai curar o coração destroçado da sua amada. É mais uma faixa na linha dos Maroon 5, ao estilo por exemplo de “Never Gonna Leave This Bed”.

14. “Wasted Years”
“Wasted Years” já foi apresentada publicamente várias vezes, mas só a ouvimos editada em “Overexposed”. Honestamente, a música poderia ter ficado na prateleira mais uns anos, e dar lugar a uma faixa mais forte. Tem o desconto por ser apenas uma faixa-bónus.

15. “Kiss”
A voz de Adam Levine é inconfundível… como a de Prince. Como tal não terá sido um grande desafio para o vocalista dos Maroon 5 interpretar “Kiss”. “Overexposed” encerra com Blues, a destoar de todo o alinhamento dominado pela Pop.

16. “Moves Like Jagger” (ft. Christina Aguilera)
Mais que batida nas rádios, “Moves Like Jagger” surge como bónus das faixas-bónus de “Overexposed”. A faixa marcou o ritmo de muitas playlists nos últimos meses, prova disso foi a loucura vivida no Rock in Rio Lisboa no início de junho.

Veja o vídeo de “Payphone”:

Veja o vídeo de “One More Night”:

Veja o vídeo de “Moves Like Jagger”:

Categorias
MúsicaSoundCloud

Media student, workaholic, tv-radio-web addicted, fashion victim, music lover. A life enjoyer.

Comentários