Destaques

«Preocupo-me, Logo Existo» estreia hoje no Cinema São Jorge

_MG_8250

Diogo Infante está de regresso aos palcos, e mais uma vez com um texto de Eric Bogosian, doze anos depois do sucesso de “Sexo, Drogas e Rock’n’Roll”. O ator estará em cena até ao final de agosto na sala Montepio do Cinema São Jorge de quarta a sábado às 22h e domingos às 17h.

São vários personagens distintos. Cada um com objectivos de vida diferentes e com traços de personalidade divergentes. Natália Luiza foi a responsável pela direção cénica da peça e o seu trabalho foi sempre desenvolvido em estreita colaboração com Diogo Infante, tal como este nos revelou em entrevista: «O olhar da Natália é sempre um olhar exterior de alguém que concebe este pequeno espetáculo à medida daquilo que são as necessidades que nós fomos encontrando, mas é muito um trabalho de parceria…».

Para Diogo Infante esta era a altura certa para regressar aos palcos, não só pela sua necessidade de se reencontrar com a sua condição de ator, mas também pela situação crítica que se vive nos dias de hoje: «É evidente que me apetecia dizer estas coisas. Na fase em que me encontro poder, com ironia e com crítica, falar de assuntos que são delicados, porque são essenciais no modelo de vida que todos nós de alguma forma partilhamos nesta democracia que está em sérios apuros e numa altura em que nós temos que, conjuntamente fazer uma reflexão sobre os paradigmas. Apetecia-me ter textos que também pudesse pôr alguma acha na fogueira e obrigar-nos a uma reflexão com um sorriso nos lábios».

_MG_8134A riqueza destes personagens que mostram em palco as suas convicções e as suas fraquezas é que são personagens que facilmente reconhecemos nas nossas vidas: «Na verdade é muito fácil encontrar estas personagens no nosso quotidiano». Desde o taxista humilde descrente do sistema,  o médico que receita o fármaco que induz um estado de quase morte ao doente, a estrela de rock decadente, o homem afável com um discurso ora político ora de quase auto-ajuda até ao homem comum de classe média que vive os problemas do dia-a-dia. Todos convergem num ponto: preocupo-me, logo existo.

Os monólogos são feitos em discurso direto e isso ajuda-nos a identificar-nos com a sua riqueza numa comunicação muito próxima com o público, o que foi não só uma necessidade que surgiu do texto mas uma opção de encenação. Na verdade é através das preocupações destes homens que a crítica quase cínica de Bogosian se torna uma forma de refletir sobre os problemas de uma sociedade com cada vez mais vicissitudes: «É evidente que algo vai ter de mudar, não só na sociedade portuguesa mas nas sociedades modernas. Este é o momento em que podemos fazer essa reflexão conjunta».

A acutilância do texto de Bogosian aliada à excelência interpretativa de Diogo Infante resultam num grande espetáculo que não deixará ninguém indiferente.

[cincopa AkBAS6KfmjI0]

Fotografias: David Viegas

Ficha Técnica:
PREOCUPO-ME, LOGO EXISTO! de Eric Bogosian
Tradução e Interpretação Diogo Infante
Direção Cénica Natália Luiza
Espaço Cénico e Figurinos MARIA JOÃO CASTELO
Desenho de Luz JOÃO CÁCERES ALVES
Música e Sonoplastia JOÃO GIL
Produção Executiva RUI CALAPEZ e MARIA JOÃO SANTOS

Categorias
DestaquesPalcos & Letras

Estudante de Farmácia, amante das ciências e das artes. Gosto particular por entretenimento em diversas áreas: televisão, cinema, teatro, música.

Comentários