Digital

iPhone 5: comprar ou não?

É já amanhã (28) que o iPhone 5 sai em Portugal. Tal como em qualquer produto Apple, o buzz começou mesmo antes do lançamento. Conheça as novidades e os preços.

Foi anunciado no dia 12 de Setembro perante uma plateia repleta de geeks e jornalistas expectantes, e claro, sob o olhar atento de investidores. Afinal tratava-se do iPhone 5, o gadget mais antecipado do ano.
No dia do lançamento, filas intermináveis de pessoas nas lojas Apple de todo o mundo foram o reflexo da dedicação à marca. Vendas que ultrapassaram os 5 milhões de unidades no primeiro fim-de-semana levaram a rupturas de stock e a atrasos nas entregas.

Mas algumas perguntas ficam no ar: O que há de novo no iPhone 5? Vale mesmo a pena fazer o upgrade de um modelo anterior? Vamos descobrir….

Para além do nome, o que mudou?

Seria de esperar uma mudança um tanto mais radical, dado que o smartphone tem um novo algarismo na sua designação.

No universo iPhone, o sufixo ‘S’ tem representado sempre alterações ao modelo anterior ao nível dos componentes internos, mantendo o design (veja-se o caso dos iPhones 3G/3GS e 4/4S).

Neste novo modelo as mudanças estéticas foram poucas, embora perceptíveis e muito bem-vindas.

  • iPhone em dieta: com apenas 7.6 milímetros e 112 gramas, o novo iPhone está 18% mais fino e 20% mais leve que o seu antecessor.
  • Ecrã retina de 4 polegadas: o display ficou mais comprido, passando das 3.5 para 4 polegadas. Na prática traduz-se na possibilidade de ver mais uma fila de ícones no ecrã e de ser possível apreciar os filmes em formato 16:9;
  • Câmara frontal: a nova câmara frontal fotografa a 1.3 MP e filma em HD (720p).
  • Entradas pequenas e simples: o conector de 30 pinos foi substituído para dar lugar à ligação Lightning, com entrada e cabo de dados de pequenas dimensões. A SIM tray faz uso agora de um cartão nano-SIM. A entrada para os headphones passou para a parte inferior do dispositivo;

 O que se esperava: design arredondado e com display edge-to-edge.

 Já por dentro, as alterações são mais significativas.

  • Chip A6: O novo CPU é duas vezes mais rápido que o A5 do iPhone 4S, e possibilita o dobro da performance gráfica em jogos e aplicações.
  • Ligações Ultra-rápidas: O suporte à tecnologia LTE ou 4G foi finalmente incluído. A ligação Wi-fi também sofreu melhoramentos, podendo atingir os 150 Mbps.
  • Salienta-se a manutenção da autonomia, que mantém a performance apesar dos novos componentes.

O que se esperava: Near Field Communication para pagamentos à distância; sensor da câmara com maior número de pixéis.

Em termos de software é o novíssimo iOS 6 que se encarrega de trazer muitas das novas funcionalidades ao telefone.

  • Integração de Facebook: a rede social encontra-se agora integrada de raiz no novo sistema operativo, pelo que as partilhas de atualizações e fotografias são facilitadas.
  • Novos mapas: a aplicação nativa da Google, Maps, deixa de ser suportada. A nova aposta da Apple passa por desenvolver o próprio serviço de mapeamento com a colaboração da TomTom, com navegação turn-by-turn. O flyover com vista 3D é uma das novidades, embora não disponível ainda em todas as cidades.
  • Modo panorama: os utilizadores passam a poder usar esta função para fazer fotos panorâmicas, com até 28 MPs.
  • Photostream: Uma nova forma de partilhar fotografias com família e amigos. É possível partilhar álbuns e comentar diretamente nas fotografias em ambiente iOS.
  • Passbook: Uma carteira digital que reúne os cupões, bilhetes de cinema e de avião, para acesso rápido.

Disponibilidade e Preços:

Tanto a tmn como a Vodafone iniciaram as pré-reservas no dia 20, sem informação relativa a planos de preços. Os valores sem fidelização anunciados são os seguintes:

tmn

16GB – 689,90€ (679,90€ online)
32GB – 799,90€ (789,90€ online)

Vodafone

16GB – 689,89€ (679,89€ online)
32GB – 799,89€ (789,89€ online)
64GB – 899,89€ (889,89€ online)

A venda in-store e por revendedores autorizados terá início amanhã. De momento, a loja online da Apple ainda não possui informações de venda.

Então e… vale a pena fazer o upgrade?

A maioria das funcionalidades do iOS 6 estão disponíveis para os modelos anteriores (a partir do 3GS) sob a forma de update.

A maturação do equipamento dá-se nos ciclos intermédios, onde a Apple refina o aparelho. Portugal não está habilitado a usufruir da ligação LTE no iPhone, pelo menos para já. Isto porque a Apple não o tornou compatível com a maioria das larguras de banda utilizadas no 4G pelas operadoras móveis portuguesas.

A resposta dependerá do telemóvel que tem e claro, do uso que lhe dá. Se tiver um iPhone 4/4S, o melhor será esperar pelo eventual iPhone 5S no próximo ano. Até lá quaisquer problemas detectados serão resolvidos, e as compatibilidades com normas de LTE serão seguramente mais abrangentes.

Categorias
Digital

Comentários