Destaques

Jennifer Lopez: a bomba latina rebentou o Pavilhão Atlântico

jlosc

A bomba latina rebentou o Pavilhão Atlântico. Jennifer Lopez chegou a Lisboa com o estatuto de “celebridade mais poderosa do mundo em 2012”, e justificou-o em palco. Depois de muitos suspiros “waiting for tonight”, “let’s get loud”! Chegou “Jenny from the block”, fez-nos dançar “on the floor” e a pedir “dance and love again”. No final provou que um espetáculo de JLo “dont’ cost a thing” e nós voltámos a suspirar… ai “Papi”!

Jennifer Lopez aterra em Portugal no auge da sua carreira. Ao título atribuído pela revista Forbes, juntam-se as inúmeras participações televisivas e as músicas em alta rotação na rádio, nas pistas de dança, nos leitores de música, nos ginásios, nas lojas… em todo o lado. A forte popularidade de JLo já fazia esperar o que se verificou: um Atlântico a transbordar. A cantora atuou perante uma sala quase lotada composta por uma plateia maioritariamente feminina e de todas as idades (mesmo!).

Biografia musical eletrizante

Nova digressão de Jennifer Lopez (10)

O concerto abriu com a típica meia-hora de atraso, ao som de um dos maiores êxitos de Lopez, “Get Right”. A loucura foi imediata. As arrojadas coreografias de JLo e dos (muitos) bailarinos combinaram-se com jogos de luzes futuristas (como manda a tendência) e um ambiente luxuoso (com direito a 8 outfits diferentes da cantora). Um espetáculo irrepreensível, não estivéssemos nós a falar de uma diva latina, de uma estrela da Pop. E como estrela da Pop que se preze, pecou pelo mesmo de muitas outra: a falta de brilho vocal.

Jennifer Lopez sensual em nova digressão (fotos+vídeos)

Visualidades à parte, o alinhamento da “Dance Again Tour” é muito bem cuidado e estruturado. A primeira parte é uma verdadeira aula de aeróbica com alguns dos mais antigos temas da cantora (“Get Right”, “Love Don’t Cost A Thing” e “Waiting For Tonight”).

As origens no hip-hop e o lado mais latino também não são deixados de lado. Num instante há “Jenny From The Block”, “All I Have”, e “Goin’ In”, apresentados por Jennifer Lopez com um fato-de-treino brilhante num ring de box improvisado. No momento seguinte, há um vestido de franjas, plumas e um ambiente de cabaret e danças latinas, bem ao jeito de “Let’s Get Loud”, “Papi” e “Hold It Don’t Drop It”.

Pelo meio há a habitual pausa para baladas. Com um vestido fluído azul ouve-se a versão acústica de “If You Had My Love”, cantada em uníssono pela plateia. É também neste ato que se escuta “Until It Beats No More”, música ilustrada por fotos e vídeos caseiros da cantora com os seus filhos, exibidos nos ecrãs gigantes.

Para o final estava reservado um cocktail de dança, música eletrónica, confettis e balões gigantes. Era hora de ouvir o tema que trouxe JLo de regresso aos palcos e, provavelmente, que a trouxe a Lisboa. “On The Floor” foi introduzida pelos acordes da famosa “Lambada”, interpretada em português (!) pela cantora. Os saltos e os gritos eram inevitáveis e irrecusáveis.

O cliché voltou e lá saiu Jennifer Lopez e bailarinos para voltarem pouco depois. Para o encore estava reservado “Dance Again” e Casper, o namorado da cantora, que subiu a palco para a tão calorosa coreografia partilhada, que quase deitou a baixo o Atlântico.

Nova digressão de Jennifer Lopez (9)

“Dance and love”… e canto q.b.

É certo que a voz de Jennifer Lopez não é a melhor do mundo, não arrebata corações nem causa o efeito “wow”. Num concerto com tanta dança e com um aparelho vocal algo frágil, o playback e o uso e abuso dos coros é inevitável, mas aceitável. Quem vai a um concerto deste género não espera passar uma hora e meia a ouvir grandes arranjos musicais e uma grande performance vocal. Espera a festa, a dança e o espetáculo visual. E nestes aspetos JLo provou o porquê de uma carreira tão longa e tão recheada de sucessos. É que apesar da excelente forma física, a cantora já tem 43 anos (!) e um percurso musical com mais de uma década.

Jennifer Lopez a banhos com o namorado e os filhos (fotos)

Jennifer Lopez é daquele tipo de celebridades a quem é impossível ficar indiferente, de quem é impossível não gostar. Mal entra em palco capta todas as atenções para si (tal como uma estrela deve ser). O carisma e a capacidade de comunicação são a cereja no topo do bolo, e por momentos permite-lhe colocar-se ao nosso nível de forma a identificarmo-nos com ela. É o típico pensamento “ela é normal”. JLo vai além do clássico “oh-brigadow”. A emoção em palco, as fotografias com os fãs, o cachecol de Portugal, os sorriso, e as flores fazem dela uma verdadeira estrela. Já depois do encore e quando a sala começava a esvaziar, JLO regressou ao palco para tirar fotos com os fãs que teimavam em não abandonar as primeiras filas. Ou então tudo isto fazia parte das filmagens para o filme em 3D da cantora que começou a ser gravado em Portugal.

No final da noite, Jennifer Lopez publicou no seu Twitter uma mensagem para os fãs portugueses.

Jennifer Lopez pode não ser na realidade a celebridade mais poderosa no mundo, mas poderá dizer que deu um dos concertos mais vibrantes a que o Atlântico assistiu. Bravo!

SoundCloud na Rádio Zero

Todos os sábados às 18h, salto do Propagandista Social para a rádio, para provar que tudo o que acontece no mundo tem uma explicação musical. Vai uma aposta? É só ouvir!

Acompanhe as últimas novidades do programa em facebook.com/soundcloudnazero. No Twitter pode usar a hastag #SoundZero para partilhar o que lhe apetecer comigo, @ruben_carvalho.

Categorias
DestaquesMúsicaSoundCloud

Media student, workaholic, tv-radio-web addicted, fashion victim, music lover. A life enjoyer.

Comentários