Destaques

SoundCloud: Pink, porque ser Popstar é “too mainstream” (podcast)

PinkSC

Hey rubys!

Pink está imparável! A cantora está de regresso com novo álbum. Ao estrondo que está a ser “Blow Me (One Last Kiss)”, veio juntar-se agora “Try”.

O novo single da cantora é uma música mais calma que “Blow Me”, mas o ADN de Pink está bem presente no áudio e da imagem. É que o vídeo de “Try” é qualquer coisa de muito especial.

Aquilo que poderia não passar de uma coreografia ensaiada como noutro vídeo qualquer é no caso de “Try” uma coreografia muito bem interpretada.

Pink foge ao tão típico estilo Hip-Hop (que também não têm nada a ver consigo) e dá-nos a conhecer a dança Apache, com movimentos contemporâneos e muito sentimento à mistura. Os créditos vão para Pink e para Colt Pratters, bailarino que partilha a dança com a cantora.

Este vídeo poderia servir de ponte para toda uma reflexão em torno do universo Pink. É notável forma como a cantora se destaca das restantes artistas Pop, daquelas que nos parecem sempre semelhantes em termos sonoros (e visuais em alguns casos). Não é a típica artista Pop, vulgo “PopStar”. Quando pensamos em Pink, pensamos num artista invulgar, único, irreverente, rebelde mas maduro.

E no que à maturidade diz respeito, atrever-me-ia a dizer que a gravidez fez maravilhas a Pink. A cantora passou de “So What” ou “Stupid Girl” para a gravidez, e regressa com “Blow Me” e “Try”. A maturidade, a profundidade das músicas é outra, mas felizmente a Pink é a mesma. A irreverência, a rebeldia, a língua de fora e o “rock on” permanecem (felizmente!) nas músicas gravadas e ao vivo.

A reação da mãe de Pink ao vídeo de “Try”

É certo que tal como todos os outros, Pink traz consigo uns brilhantes managers e produtores, mas não ao ponto de a considerarmos artificial, de plástico. E, nem que seja só por isso, já vale a pena ouvir “The Truth About Love”, o novo disco de Pink. Este é o primeiro álbum da cantora a atingir a liderança da tabela de vendas norte-americana, o que quererá certamente dizer algo sobre a qualidade do mesmo.

A mim resta-me fazer um apelo a todos os Rubys: comprem o álbum de Pink para ver se a trazemos a Portugal, que já me começa a cansar ver sempre os mesmos concertos no Youtube.

SoundCloud na Rádio Zero

Todos os sábados às 18h, salto do Propagandista Social para a rádio, para provar que tudo o que acontece no mundo tem uma explicação musical. Vai uma aposta? É só ouvir!

Esta semana para além de Pink, a música nova de Bruno Mars fez as nossas delícias. Falámos também do sucesso de Rihanna nas redes sociais e do encontro de Lady Gaga com Julian Assange, o criador do Wikileaks. Para ouvir o programa deste sábado é só clicar no “play”:

 [powerpress]

Acompanhe as últimas novidades do programa em facebook.com/soundcloudnazero. No Twitter pode usar a hastag #SoundZero para partilhar o que lhe apetecer comigo, @ruben_carvalho.

Categorias
DestaquesMúsicaRubricasSoundCloud

Media student, workaholic, tv-radio-web addicted, fashion victim, music lover. A life enjoyer.

Comentários