Destaques

2012: A Televisão em Revista – «Morangos com Açúcar», o fim de um ciclo (agosto)

LOgo parceria 5 propagandista

Agosto é por norma o mês de transição nas estações televisivas. Sem apostas de maior, fazem-se valer dos produtos que têm ou então idealizam algo mais leve e comedido nos custos. Afinal, as grandes apostas e onde se centram todos os seus trunfos é na rentrée.

Este ano não foi exceção e RTP, SIC e TVI deram aos telespectadores doses de programas que não eram novidade. Ainda assim, no que toca a estreias, surgiu no ecrã da RTP a versão nacional de Top Chef, um famoso e prestigiado formato de culinária. Esperando atingir valores na ordem dos alcançados com MasterChef, a estação pública mostrava-se satisfeita com a estreia e expectante numa possível segunda temporada. Contudo, desde cedo se percebeu que o investimento fora feito em vão e o programa acabou por passar despercebido. As várias trocas de horários, semanas com exibição interrompida e falta de divulgação foram os fatores que contribuíram para tal. Ainda assim, Top Chef não foi o assunto do mês. Esse estava destinado à TVI… novamente.

[divide style=”2″]

Morangos com Açúcar o filme

Durante anos uma das companhias dos mais jovens, a mais longa série juvenil da televisão portuguesa, estava em risco de terminar. Com audiências bastante aquém das espectáveis para a TVI, Morangos com Açúcar encontrava-se em análise interna e os resultados da série de verão iriam ditar o seu cancelamento ou continuidade em grelha. Defendida por quem nela participou, a série que apostava na realidade dos adolescentes e que levava até eles alguns dos temas mais em voga, lutava para permanecer em grelha e muitas foram as tentativas da estação para cativar mais telespetadores. Com exibições duplas e em horário nobre, os resultados teimaram em não aparecer e as dúvidas começaram a dissipar-se, esta seria mesmo a última temporada da série.

Mesmo sem a oficialização da notícia, o cancelamento da série foi discutido vezes sem conta, e tudo para criar espectativa e assim focar as atenções dos media no produto. O principal motivo foi a estreia de Morangos com Açúcar – O Filme, que prometia recuperar personagens de todas as temporadas do formato, culminando assim com um sucesso absoluto. Mesmo estando entre os filmes portugueses mais vistos de sempre, a longa metragem deixou muito a desejar quanto à sua história e mais ainda àqueles que ansiavam ver regressar personagens de relevo de temporadas anteriores. A sua estreia, no final do mês, só fez com que os que viram tivessem a certeza de que a fórmula de Morangos com Açúcar estava gasta e sem hipótese de renovação.

Ainda com a estação a ponderar dar continuidade à sua escola de atores, como era apelidada a série, foi avançada a hipótese de se fazer uma adaptação nacional de Glee para conseguir elevar os resultados do canal no horário. Para protagonizar esta aposta eram apontados os nomes de Luciana Abreu e FF, que brilhavam em A Tua Cara Não Me É Estranha, mas tudo não passaram de rumores. Meses volvidos, a TVI colocou uma nova produção no lugar de Morangos com Açúcar mas os resultados continuaram os mesmos. Assim, perdeu-se uma escola de atores e um marco na ficção nacional.

Anselmo Oliveira

Categorias
DestaquesTelevisão

Comentários