Destaques

Grammy 2013: o melhor e o pior da Red Carpet

A cerimónia dos Grammy realizou-se domingo, dia 10 de fevereiro, em Los Angeles, nos Estados Unidos da América. Os tão conhecidos prémios promovidos pela Academia Fonográfica Americana já vão na 55ª edição, e elegem os melhores artistas e lançamentos musicais da temporada. Todos os anos, as lentes dos fotógrafos preparam-se e os famosos aprumam-se, envergando o que de melhor (e pior) têm no armário. O Propagandista Social esteve atento e reuniu um best of dos melhores e piores outfits da noite.

Grammys 2013: Mumford & Sons e Fun. vencem, Frank Ocean perde

OS MELHORES

Se tivéssemos de resumir a noite a uma pessoa, seria Rihanna. A cantora surpreendeu e deslumbrou os vários milhões de espectadores da cerimónia numa criação de Azzedine Alaia. O longo e delicado vestido vermelho, a maquilhagem sóbria e o penteado simples com largos caracóis caídos fizeram soltar um “uau” generalizado. Rihanna mostrou assim ao mundo que também tem um lado muito feminino e elegante, merecendo cada vez mais o estatuto de “mulher camaleão”.

rihanna_grammy_articulo__7507_643x

Taylor Swift  já é uma habitué nestas andanças de mais bem vestidas, mas a verdade é que continua a merecer o lugar, cerimónia atrás de cerimónia. A aposta recaiu, mais uma vez, na palete de tons neutros, com um vestido de inspiração grega da autoria de J. Mendel. A cantora country completou o look com um elegante penteado entrançado, mostrando que é muito atenta aos detalhes. Fica, no entanto, o desejo de ver Taylor usar uma cor mais chamativa.

taylor-swift-grammys-jmendel-h724

Depois de ter pisado novamente o palco enquanto membro das Destiny’s Child, Kelly Rowland desfilou na passadeira vermelha enquanto mulher deslumbrante e arrojada, ainda que tenha desafiado o dress code imposto pela CBS. O vestido preto recheado de elegantes transparências teve mão de Georges Chakra e serviu que nem uma luva à cantora, favorecendo as suas curvas. O facto de não ter usado qualquer acessório, excepto os brincos, deixou que o vestido tivesse o destaque merecido.

1360592862_kelly-rowland

Beyoncé dispensa apresentações no top das melhores da noite. A cantora, assumidamente fashion-victim, arrasou com a simplicidade do contraste entre o preto e o branco. Deixando de parte os longos e vaporosos vestidos de gala, Beyoncé apostou na originalidade, envergando um jumpsuit desenhado por Osman, que deixava bem marcada a silhueta. O “rabo de cavalo” simples e o baton vermelho deram o toque final a um dos looks mais elogiados da noite.

The 55th Annual GRAMMY Awards - Arrivals

Kelly Osbourne tem vindo a renovar o seu estilo ao longo dos anos e, para nosso agrado, as suas aparições nas red carpets estão a ficar cada vez melhores. Na cerimónia dos Grammy, a filha de Ozzy marcou pontos pela simplicidade, levando à risca o lema “menos é mais”. O vestido preto Paule Ka, com um detalhe que deixava mostrar pele q.b. na zona abdominal, conjugado com jóias douradas, permitiu a Kelly ser considerada uma das melhores (e mais simpáticas) da noite.

Sem nome 2

Ele foi o homem da noite. Aplaudido de pé por todos os convidados, o regresso de Justin Timberlake à música e aos palcos foi tudo o que um artista podia desejar. Aos fotógrafos, o cantor apresentou-se de “suit and tie” com a assinatura de Tom Ford. Com 32 anos, o marido de Jessica Biel faz inveja a muitos jovens de 20 anos, esbanjando charme e elegância acima da média. Ao estilo dos bons velhos tempos, sem dúvida que as pulsações por minuto de muitas mulheres aumentaram quando este gentleman pisou a passadeira vermelha.

538257_524460304271346_1829698911_n

OS PIORES

Kimbra ficou conhecida por ter interpretado, juntamente com Gotye, a música “Somebody That I Used to Know”. Sendo a primeira vez que ia estar debaixo dos holofotes mediáticos de uma cerimónia de tão larga escala, ninguém sabia qual o estilo que a cantora ia adotar. Para grande desprazer, Kimbra surgiu num vestido que deixava a sensação que faltava tecido e forma, já para não falar, claro, de bom gosto.

161382080-1696340597022303258

Conhecida pela sua distintiva afro, Esperanza Spalding é sempre uma das mais diferentes em qualquer entrega de prémios. E ser diferente nem sempre é bom. Este ano nos Grammy, a cantora deixou-se levar por um frenético padrão que preencheu o vestido e a capa. Como um mal nunca vem só, a tal choque visual juntou um (dispensável) cinto. Eu sei que estamos no Carnaval, mas será que realmente ninguém leva a mal?

161396357_esperanza_spalding_jv

Mas como um só padrão mau não é suficiente, Estelle contribuiu para a festa com aquilo que parecia ser uma recriação de um mapa astral. Embora o corte fosse elegante, tudo o resto era de gritos. Uma coisa é certa, se há algo que não lhe podem apontar é ter infringido as regras da CBS no que toca a mostrar demasiada pele, porque até nós tivemos dificuldade em encontrá-la no meio deste vestido.

161383794_10

Rebentar bolhas de plástico é um dos métodos anti-stress preferidos de 90% das pessoas. Como a entrega dos Grammy pode ser algo muito stressante e perturbador, Kat Dennings achou por bem envolver-se nesse material e tingi-lo de azul. Foi assim que pisou a passadeira vermelha. Com um drapeado pouco racional na zona da barriga e um tom arrepiante, a atriz chamou bastante a atenção…pelas piores razões.

1360550430_kat-dennings-zoom

Embora tenha ganho o prémio para “Melhor Performance a Solo”, a performance na red carpet deixou muito a desejar. “Quem não arrisca, não petisca” e, neste caso, Adele não petiscou mesmo. Embora tenha dado um grande passo ao sair da sua zona de conforto no que toca ao tom do vestido, a verdade é que este tricotado Valentino não foi bem sucedido. O efeito rodado acentuava em demasia a anca da cantora, tornando-a mais larga.

grammy_adele12S

Categorias
DestaquesModa

Comentários