Destaques

“Once Upon a Time” e “Revenge” não conquistam as audiências nos EUA

Com a interrupção de duas semanas, estas séries da ABC, que conquistaram as audiências na primeira temporada, regressaram em dia de Grammys e atingiram o valor mais baixo de rating de cada uma.

No seu décimo terceiro episódio, Once Upon a Time, em rating, não foi além dos 2,2%. O episódio, até então, com o resultado mais baixo atingia os 2,4% de rating. Tiny, título do episódio, arrecadou cerca de 2,2% de rating, 5% de share e 7,02 milhões de espetadores.

Também Revenge teve um enorme fracasso no seu regresso. Em Union, título do episódio, não foi além dos cerca de 1,4% de rating, 3% de share e 5,07 milhões de espetadores. O seu episódio com o rating mais baixo foi de 1,7%.

Dos criadores de “Lost”,  “Once Upon a Time” traz-nos um conto de fadas moderno que conta com uma protagonista feminina a quem sucedem os mais estranhos acontecimentos. A série traz-nos a adaptação de personagens de contos infantis, como a Branca de Neve e o Príncipe Encantado, Capuchinho Vermelho, Pinóquio, a descoberta da Terra Encantada e a luta contra feitiço malvado que pode trazer a escuridão de volta à Terra.

Moda, segredos, vingança, traição, Hamptons, riqueza, são os ingredientes principais que compõem a série ‘Revenge’.

Quando Emily Thorne (Emily VanCamp)  tinha apenas nove anos, o seu pai foi acusado de um homicídio horrendo pelos vizinhos em que tanto confiava e acabou por ser sentenciado a prisão perpétua.

Emily nunca mais o viu e passou toda a sua infância consumida por um sentimento de raiva, perda e traição. Dezassete anos mais tarde, ela está de volta com uma nova identidade e com apenas um objectivo em vista: vingança (‘Revenge’).

Em volta de Emily estão todas as outras personagens que ela pretende destruir. Victoria Grayson (Madeleine Stowe), a grande vilã e principal alvo de Emily, que é considerada a pessoa mais influente dos Hamptons e a grande paixão do pai de Emily.

 

Categorias
DestaquesTelevisão

Comentários