Destaques

“O Preço” estreia no Teatro Aberto

“O Preço”, do dramaturgo americano Arthur Miller, é o mais recente espetáculo do Teatro Aberto, com estreia esta sexta-feira na Sala Azul. A interpretação está a cargo de António Fonseca, João Perry, Marco Delgado e São José Correia numa encenação de João Lourenço.

A história remete-nos para Nova Iorque, ano de 1968, onde um reencontro entre irmãos após dezasseis anos da morte do pai promete um confronto com o passado e revelações inesperadas. O mote é a demolição da casa que fora do falecido pai, e a necessidade de se desfazerem dos móveis, que leva Vítor e a esposa a contactar um velho avaliador, Salomão. As histórias por trás daqueles objetos e o seu significado tornam este reencontro de Vítor e do irmão um desfiar de memórias e escolhas de vida.

O encenador, João Lourenço, confessa que esta era uma peça que estava planeada há algum tempo: “Se fizesse uma peça do Miller, faria esta.”, apesar de não ser tão conhecida como outras: “Não é tão representada como as outras, é uma pequena jóia.”. Os acontecimentos recentes do crash Americano precipitaram a que é a primeira encenação portuguesa do texto de Miller.

_MG_3544

Relativamente à escolha do elenco, o encenador confessa que não foi uma escolha óbvia, tendo sido escolhidos atores com os quais já trabalhou. António Fonseca em “Vermelho”, João Perry com várias colaborações ao longo da carreira artística de ambos e Marco Delgado e São José Correia em “A Luz da Cidade”.

É com tristeza que  João Lourenço vê a atual situação financeira do Teatro Aberta que se encontra em risco de encerrar portas na próxima temporada: “Não sabemos se este é o nosso preço, porque esta pode ser a nossa última peça”, revelando que não existe espetáculo escolhido para suceder a “O Preço”.

O cenário conta-nos a história de vida daquela família, que se apresenta encoberto por panos e telas à chegada do público à sala e que se vão abrindo como se de um cortina de boca de cena se tratasse. A história da família cruza-se com a própria história do teatro, tal como revela João Lourenço: “Há aqui uma ironia amarga para nós. Eu concebi este cenário com o Casemiro como sendo uma estrada de memórias que nós temos (…) do nosso próprio passado. Estão ali elementos de outras peças. (…) Não sei se isto é um mau indício mas foi projetando essas memórias e conseguindo que esses móveis que já tiveram vida, que já foram importantes no nosso trajeto, voltassem à vida…”.

“O Preço” estará em cena na Sala Azul do Teatro Aberto de quarta a sábado às 21h30 e domingo às 16h.

Fique com a galeria de fotos:

FICHA ARTÍSTICA

Versão João Lourenço | Vera San Payo de Lemos

Dramaturgia Vera San Payo de Lemos

Encenação e Luz João Lourenço
Cenário António Casimiro | João Lourenço
Figurinos Dino Alves
Supervisão audiovisual Nuno Neves

Com António Fonseca| João Perry | Marco Delgado| São José Correia

 Fotografias: Luís Miguel Costa

Categorias
DestaquesPalcos & Letras

Estudante de Farmácia, amante das ciências e das artes. Gosto particular por entretenimento em diversas áreas: televisão, cinema, teatro, música.

Comentários