Resumos de Novelas

“Rosa Fogo”: resumo de 28 de Outubro a 1 de Novembro

[tabs class=””]

[tab title=”Ep. 14″]

Maria fica convencida que Estêvão vive com Catarina, ao vê-la em casa dele envergando trajes menores. Maria recupera o seu telemóvel com rapidez, alheia à tentativa que Estêvão faz para justificar o que ela viu. Diogo e Catarina trocam olhares cúmplices, percebendo que o plano que urdiram resultou para agravar o mal-estar entre Maria e Estêvão. No entanto, Diogo não fica satisfeito com a reacção de Maria, pois não sente que ela despreze Estêvão como seria de esperar, depois de o ver com Catarina.

Estêvão, por seu lado, repreende Catarina por ter posto em risco a sua privacidade, mas sobretudo por perceber que Maria ficou com a ideia errada de que ele namora com a enfermeira de mãe. Catarina pede desculpa mas sorri, ao perceber que o seu plano teve o efeito desejado.

Alzira faz tudo para impedir Alberto e Samuel de saírem à noite. Como não consegue fazer resultar a sua chantagem emocional, obriga-os a dormir na rua depois de regressarem da noitada. Dividem a entrada do prédio com Sergei que lhes agradece por não correrem com ele. De manhã, os irmãos avisam Alzira que, se repetir o que fez, a deixam sozinha para sempre. A mãe pragueja.

Maria partilha os seus sentimentos com Anita, reconhecendo que Estêvão é um óptimo gestor, mas que as suas qualidades terminam aí. Está verdadeiramente incomodada por tê-lo visto com a suposta namorada. Anita, por seu lado, conta a Maria que a reaparição de Jean-Luc, está a transtornar a sua vida.

José mostra-se implacável e cínico perante Diogo, recordando-lhe que se quisesse matá-lo já o teria feito. Lamenta ter sido necessário castigá-lo para que marcasse o casamento com Maria. Diogo sente ódio de José mas acobarda-se.

Maria conta a Gilda e Matilde que marcou o casamento com Diogo para dentro de um mês. A priminha reaje mal, deixando claro que não quer o casamento, pois tem um pressentimento de que Diogo não é boa pessoa. Carlota alerta Gilda, revelando que já sabia das desconfianças de Matilde em relação a Diogo, mas ela desvaloriza as suspeitas da neta. Gilda decide fazer um almoço para aproximar Matilde de Diogo. Maria fica radiante e agradece à avó.

Júlio encontra Sergei no prédio e arma um escândalo, pensando que ele anda a roubar a vizinhança. Quer levá-lo para a esquadra mas é impedido por Anita e Regina. Depois de uma acesa discussão familiar, decidem ajudar o estranho.

Desprezado por José, Diogo murmura que só falta encontrar a arma que ele utilizou num, para o incriminar.

Samuel encontra Francisco desanimado e leva-o a conhecer a nova barbearia. Apresenta-o a Cármen, que fica toda derretida, enquanto Aida fica incomodada com a sensualidade que a irmã exibe.

Diogo tenta seduzir Catarina mas apanha uma estalada. Ela deixa muito claro que só pensa em conquistar Estêvão, ao contrário dele que se mostra indiferente em trair Maria.

Gilda conta a Carlota que vai apresentar José como amigo no almoço de noivado de Maria e Diogo.

Sofia fica muito angustiada, pois o médico manda-lhe fazer exames urgentes, desconfiando que ela pode estar a desenvolver um tumor.[/tab]

[tab title=”Ep. 15″]

Sofia deixa o consultório médico muito desorientada, pois o médico que a observou admite a possibilidade dela ter um tumor maligno. Sofia quer telefonar a Manel mas está demasiado nervosa para o conseguir, chorando convulsivamente.

Diogo recebe o convite de um festival internacional para academias de dança para que a BiaMay participe, na condição de candidata ao prémio. Diogo pensa que o evento na Argentina lhe pode ser útil. Maria chega nesse instante e prepara o noivo para a possível presença de Estêvão no seu almoço de noivado.

José vê-se obrigado a contar a Eduarda que a sua mãe é Gilda Mayer. Eduarda fica em choque com a revelação. Entra em negação por não admitir que Gilda lhe tivesse escondido um segredo tão grave durante tantos anos. José fica devastado com a desconfiança que sentiu em Eduarda.

Anita apresenta Sergei a Maria que fica curiosa a ouvir como a amiga descobriu o russo. Sergei trata Anita por pássaro de fogo, depois de assistir a uma aula na Academia. Júlio chega entretanto e leva Sergei com ele, na esperança de lhe arranjar trabalho, mas acabam por voltar a casa de mãos vazias. Alzira e Regina têm então a ideia de alojar o russo, na cave da Academia de dança, obtendo o consentimento de Gilda Mayer, que é a senhoria.

Javier finge estar melhor, para que Lara não o impeça de voltar ao trabalho no campo. No entanto, a ferida que tem no braço já alastrou a infecção.

Sofia vai ter com Eduarda à Forella. Em lágrimas, culpa a amiga pelas más notícias que recebeu no médico. Sofia teme perder o bebe, se for obrigada a tratar um eventual tumor. Eduarda fica desolada, mas faz das tripas coração para animar Sofia. Acabam por se abraçar.

Manuel está inquieto por não conseguir falar com Sofia. A sua angústia é quebrada por Mendes que lhe mostra o retrato roubou que o traficante capturado fez de crocodilo, o nome pelo qual José é conhecido no mundo do crime. No entanto, o retrato é tão rudimentar que não permite reconhecê-lo.

Estêvão fica feliz pelo convite de Gilda para almoçar. Perde o sorriso quando Eduarda acrescenta que Maria e Diogo vão casar dentro de um mês.

Cármen expulsa da barbearia um homem que acaricia a mão de Aida, como se estivesse a realizar uma fantasia.

Sílvia fica desagradada por Francisco propor que façam amor, para salvarem o casamento. Alberto também fica irritado porque ouve a conversa. Apesar de não dar nada pelo sucesso da noite romântica, Sílvia acaba por aceitar. A noite de amor corre mal e as lágrimas de ambos só servem para confirmar o fim do casamento.

Alzira deixa Sergei empanturrado com tantas miniaturas que o obriga a comer.

João Nuno repara na inquietação de Eduarda e comenta com Samuel, que palpita que ela pode ter terminado a relação com o homem mistério.

Júlio surpreende Regina, dando a entender que tem um plano para desfeitear Alzira, preparando-se para quebrar as tréguas que estabeleceram. Para isso, retira do armário duas caixas de miniaturas duras, que guardou.

Mesmo sabendo que Teresa não fixa o que lhe diz, Estêvão conta à mãe a magoa que sente por estar perto o casamento de Maria com Diogo, um homem que a vai fazer infeliz o resto da vida. Teresa aconselha o filho a impedir o enlace, mesmo que não possa ficar com Maria. Isso sim, diz ela, é uma verdadeira prova de amor.

Sofia regressa destroçada a casa e mente a Manuel, dizendo que esteve a chorar apenas por estar ansiosa com a gravidez, ao invés de confessar que pode estar a desenvolver um tumor.

Catarina tenta provocar Maria dizendo que vive uma óptima fase com Estêvão e que ele deve estar a pedi-la em casamento, não tarda. Maria, ingénua, recomenda-lhe prudência, contando que Estêvão já se declarou apaixonado por si. Catarina finge-se chocada e defende o carácter do alegado namorado até à exaustão. Maria fica espantada e diz que não se vai meter mais no assunto.

Diogo planeia impedir que Estêvão compareça no seu almoço de noivado com Maria. Para isso, pede a Catarina que leve Teresa para fora de casa nesse dia, explicando como pensa afastar o rival. Chegado o momento, Catarina cumpre o que estava acordado e, ao sair com Teresa, deixa a porta aberta, possibilitando a entrada de três homens em casa, onde Estêvão permanece sozinho.

[/tab]

[tab title=”Ep. 16″]

Os três homens contratados por Diogo destroem a casa de Estêvão e agridem-no com brutalidade. Ele ainda consegue fazer tombar um dos bandidos e arrancar-lhe o capuz com que esconde a cara. Estêvão desmaia em seguida com um golpe que apanha na cabeça.

Matilde tenta animar Vera Mónica que está triste pelas constantes desavenças dos pais. As meninas brincam com os cães labradores que são criados na quinta. José chega nesse instante e Matilde começa a ter visões desfocadas dele, imagens difusas e finalmente de um crocodilo. Quando recupera refugia-se em casa e chora. Vera Mónica segue-a e perante a aflição da amiga vai chamar Gilda. Matilde chora e chama pela mãe. Gilda chega ao pé da neta e abraça-a, enquanto ela diz que ficou assim depois de ver aquele homem horrível. Nem Gilda nem Eduarda conseguem perceber a quem se refere. Entretanto, José ganha a simpatia de Carlota, oferecendo-lhe uma flor do ramo que comprou para Gilda, beijando-lhe a mão para agradecer-lhe ter cuidado tão bem da família Mayer. Carlota sorri embevecida, enquanto Agostinho observa à distância, furioso com o que vê.

Eduarda sublinha a boa disposição de Gilda e fica num misto de curiosidade e apreensão quando a madrinha confessa que tem uma novidade para lhe contar.

Estêvão, quando recupera a consciência, tenta usar o telefone para pedir socorro mas volta a desmaiar ao perceber que os bandidos o desligaram.

Alzira obriga Samuel a levar gravata ao almoço na quinta Mayer e também um bolo para oferecer a Gilda. Alberto aproveita para ir com o irmão e João Nuno até à barbearia para verem as manas Cármen e Aida. Tímido, João Nuno tenta fazer-se notar, mas a conversa que tem não cativa. Sílvia caminha pela rua e o seu olhar cruza-se com o de Alberto.

Eduarda fica estupefacta ao dar de caras com José na sala de Gilda. Fingem que não se conhecem quando Carlota os apresenta. A sós, José diz a Eduarda que, no momento, não pode falar e deixa-a sem saber o que pensar. José e Diogo cruzam-se fora de casa, mas fingem que não se conhecem. Eduarda segue os movimentos de José com o olhar.

Maria inteira-se do que se passou com Matilde e acaba por ir deitá-la, pois adormeceu no colo de Gilda. Nesse momento José assoma ao quarto e Matilde desperta, gritando que ele é o homem que lhes vai fazer mal. José retira-se, perplexo, pois não contava com aquele obstáculo. Maria e Gilda ficam surpreendidas com a reacção de Matilde.

Agostinho faz uma cena de ciúmes a Carlota, por ter tratado José de forma especial.

José e Diogo são apresentados por Gilda e fingem não se conhecer.

Catarina leva Estêvão para o hospital. Teresa está muito perturbada por ver o estado em que o filho ficou depois da bárbara agressão que sofreu. Catarina age, sem deixar transparecer que sabe que foi Diogo o mandante da sova. Estêvão insiste para que chamem a polícia, mas Catarina evita a todo o custo que ele o consiga fazer.

Maria junta-se aos convivas à mesa do almoço, olhando muito séria para José. Gilda não repara que a neta está preocupada.

Alzira tem um colapso quando Júlio monta uma banca e começa a vender bolos duros, gritando que são da confeitaria Imperatriz. Regina nem quer acreditar no que o marido fez, ao passo que Alberto ampara a mãe com a ajuda de Sílvia.

O advogado da família Mayer chega atrasado ao almoço, já depois de anunciado o casamento de Maria e Diogo. Amândio Taborda é apresentado a José, dirigindo-se depois aos noivos. José troca um olhar cúmplice com Diogo. Ao longe Matilde observa-os, aumentando a sua desconfiança em ambos.

Catarina beija Estêvão, aproveitando que ele está sedado. Ele murmura o nome de Maria e acorda nesse instante, perguntando espantado a Catarina o que está a fazer.

[/tab]

[tab title=”Ep. 17″]

Catarina mente a Estêvão para justificar o beijo que lhe deu, dizendo que foi ele a tomar a iniciativa devido ao forte sedativo que lhe deram. Catarina respira de alívio porque Estêvão acredita no que ela diz.

Diogo anuncia no almoço de noivado que a BiaMay foi convidada a disputar um prémio internacional de dança. Perante a admiração geral, Diogo pede a Gilda que deixe Maria e Anita irem com ele a Buenos Aires, para o concurso. A matriarca da família Mayer está orgulhosa da neta e concorda, entusiasmada, com a ideia. Maria não percebe o golpe e, maravilhada, beija Diogo. Este troca um olhar cúmplice com José que lhe sorri. Eduarda tenta aproximar-se dele mas fica desiludida, porque o vilão se vira para Gilda, metendo conversa. Matilde observa tudo de longe e diz a Vera Mónica que não gosta do homem crocodilo e que Diogo não é melhor que ele. As duas amigas afastam-se para brincar e José decide segui-las. Matilde fica apavorada quando José se aproxima para perguntar se está melhor. Muito agitada ameaça gritar, enquanto Vera Mónica pede a José que vá embora, ao mesmo tempo que os cães ladram, igualmente nervosos. Maria chega entretanto e José diz não perceber a reacção da pequena, acabando por achar melhor retirar-se. Matilde repete a Maria que aquele homem é mau e que a põe muito nervosa. Ao saber do incidente, Gilda mostra-se muito preocupada com a neta, enquanto José finge ter pena da criança.

Alzira vai-se deitar, destroçada com a partida que Júlio lhe pregou. Alberto conversa com Sílvia, que entretanto foi avisar que fechou a confeitaria. Alberto diz, constrangido, que não gosta de a ver triste, mas Sílvia repete que falhou no seu casamento e tem razões para não estar bem. Alberto não tem coragem para dizer que a ama, deixando que se vá embora.

Agostinho continua amuado com Carlota, mas ela não lhe liga e diz que tem mais que fazer.

Estêvão e Teresa pressionam Catarina para que ligue para a polícia, pois querem apresentar queixa das agressões que ele sofreu. Catarina finge cumprir a ordem, mas liga para Diogo para que trate do assunto, impedindo que se descubra os responsáveis.

Anita fica em choque quando Sofia, em lágrimas, conta que foi ao médico e pode estar a desenvolver um cancro.

José intercede por Matilde que quer jantar no sótão com Vera Mónica, só para não estar à mesa com ele. Gilda acaba por concordar.

Francisco sente-se encurralado por Sílvia que insiste para que se divorciem rapidamente.

Sergei beija as mãos de Regina, grato por ela lhe ter arranjado um local para dormir.

Alberto e Samuel mimam Alzira e oferecem-se para fazer o jantar. João Nuno é convidado a ficar.

Regina ralha com Júlio por este ter arreliado Alzira. Francisco chega a casa dos pais e deixa-os chocados ao dizer que Sílvia quer o divórcio. Eles incentivam-no a lutar pelo amor da mulher, se ainda gosta dela.

Estêvão liga para Maria, tentando explicar que não foi ao seu almoço porque foi espancado. Ela desliga-lhe o telefone na cara, sem dar tempo para que ele se justifique. Catarina vê-o com o telefone na mão e teme que tenha ligado à polícia. Percebendo que isso não aconteceu, força-o a tomar mais sedativos e tira-lhe o telefone.

Gilda pergunta-se se não será o casamento de Maria que está a desestabilizar Matilde. Nada interessado no rumo da conversa, José tenta que Gilda não pense assim.

Matilde pede ajuda a Vera Mónica para defender Gilda e Maria das maldades que José lhes possa fazer.

Anita chora nos braços de Sergei, preocupada com a saúde de Sofia.

Cármen arranja fardas provocantes para o trabalho na barbearia, mas Aida recusa vestir a roupa. As duas irmãs acabam por se zangar.

Estêvão estranha que a polícia ainda não o tenha procurado para o ouvir. Catarina disfarça, nervosa. Nesse momento, Diogo paga a um homem para que lhe faça mais um serviço.

Eduarda procura José para lhe pedir desculpa por não ter acreditado que Gilda é a mãe dele. Fica surpreendida, pois recebe um forte estalo na cara, que José lhe dá.

[/tab]

[/tabs]

Categorias
Resumos de Novelas

Comentários