Resumos de Novelas

“Sol de Inverno”: resumo de 11 a 17 de Novembro

[tabs class=””]

[tab title=”Ep. 56″]

Salvador em coma sem perspectivas de acordar.

Concha não gosta da presença do pai.

Simão descobre que juiz do processo da tutela de Vasco é gay e é casado.

Eduardo aparece de surpresa em casa de Benedita e encontra-a com Tomás. Andam ao soco.

Ana faz chantagem emocional com Vasco. Se ele não optar por ficar com Ana ela volta a ir embora.

Laura faz chantagem com Manuel. Diz-lhe que pode fazer com que ganhe o processo mas Manel tem de acabar com Sofia.

 

Margarida permanece em estado de choque e tenta arranjar alento para socorrer o irmão, mas não consegue conter as lágrimas nem o desespero. Mariano sai da livraria e corre o mais rápido que pode para ajudar. Beatriz também se aproxima e chama o INEM, impedindo depois que Margarida toque em Salvador, dizendo-lhe que a ambulancia já está a caminho.

Alheia a toda a tragédia, Matilde vê vestidos de noiva com Concha no computador. Nesse instante atende a chamada de Beatriz, que lhe conta que Salvador foi atropelado e está a receber assistência. A tia conta que Margarida está com ele e aconselha a sobrinha a seguir para o hospital, ao perceber que os paramédicos já estão a colocar Salvador dentro da ambulancia, depois de lhe prestarem os primeiros socorros. Margarida segue junto do irmão para o hospital, cada vez mais desesperada e sem conseguir parar de chorar. Beatriz e Mariano observam a ambulancia afastar-se, ficando ambos muito preocupados.

Benedita está a conversar com Tomás no computador e diz-lhe que a irmã vai sair à noite e que têm a casa só para eles. O namorado responde que isso lhe agrada muito e vai rindo à medida que a conversa prossegue. Eduardo aparece nesse instante e diz em tom crítico que ela está muito divertida. A secretária não se deixa intimidar e responde que quando faz o que gosta acorda sempre assim. A troca de provocações só termina quando Laura deixa o gabinete com grande preocupação e diz ao filho que têm de ir para o hospital porque Salvador foi atropelado. Eduardo segue a mãe, enquanto Benedita ainda não está em si com a notícia.

Manel fica perturbado mas tenta manter a calma quando Vasco recebe uma mensagem de Ana a dizer que tem saudades dele e que vai jantar sozinha. Inocente, o filho pergunta a Manel se pode ir jantar com a mãe mas ele responde que não dá muito jeito nessa noite. Vasco não insiste até porque Manel lhe faz ver que a mãe só lhe diz essas coisas para que ele sinta pena dela. O miúdo fica preocupado quando o pai lhe diz que vai ter de ir a tribunal, para responder a algumas questões dos juízes mas também dos advogados, mas tranquiliza-o dizendo que pode responder o que quiser e que não é obrigado a escolher se quer ficar a morar com ele ou se quer ir morar com a mãe.

Sem se importar com a felicidade do filho, Ana manipula Rosa, insistindo na mentira de que foi Manel o responsável por Vasco ter levado uma arma para a escola. A mãe mostra-se solidária com ela mas fica algo alarmada quando a filha garante que está disposta a tudo para ficar com o filho, inclusive manipulá-lo para que ele diga ao juiz que quer ficar com ela. Ana admite mesmo que se conseguir a guarda total de Vasco até pode proibir Manel de o ver. Horácio entra em casa vindo da fábrica e fica indignado ao saber que Manel e o seu advogado pediram que Vasco seja ouvido em tribunal. Ana atira-lhe à cara que ele sempre esteve ao lado do ex-marido, mas que agora está a ver como ele é na realidade.

Lurdes lamenta-se da vida quando Artur entra em casa de semblante carregado a terminar a conversa com Concha. Depois de desligar conta aos pais que Salvador foi atropelado e que, ao que parece, não está nada bem. Lurdes fica alarmada com a situação e com pena do rapaz. Nesse momento faz-se luz em casa e o frigorifico dá sinal de vida. Artur festeja o facto de já terem luz de novo. Jacinto está menos efusivo e confessa que lhe custa estar a depender dos favores dos amigos. Lurdes afirma que também sente o mesmo mas que desta vez não tinham outra solução.

No hospital a consternação é geral quando o médico que assiste Salvador confirma que ele está em coma e que ainda não avaliaram se o atropelamento lhe provocou danos neurológicos. Laura abraça Matilde no preciso momento em que Sofia se encaminha para a filha, sendo obrigada a refrear a sua marcha. No entanto, assim que vê a mãe, Matilde corre a abraçá-la, fazendo com que Laura console Margarida que chora convulsivamente. Laura concede a Matilde a primazia para visitar o noivo. A rapariga acompanha o médico e suplica a Salvador que não a abandone.

Simão acompanha Margarida a casa e a irmã confessa que já não conseguia estar mais tempo no hospital. Enervada como está não consegue segurar o que lhe vai na alma e, em lágrimas, revela a Simão que precisa muito de Salvador, pois é o único que a pode ajudar, agora que descobriu que está grávida. Margarida chora desesperada no peito do irmão, sem que ele consiga pronunciar uma palavra.

Fátima descai-se e Concha fica agastada por saber que a mãe convidou o pai para ficar uns dias no palacete. Lé pede-lhe que não faça como da última vez, esclarecendo Fátima que nessa ocasião ela não falou com o pai o tempo todo. Concha confirma que Cristoffe chega e ela sai de casa. Fátima pede desculpa à patroa por ter cometido a inconfidência mas Lé afirma que a filha iria saber de qualquer forma.

Mariano conversa com Célia e põe a hipótese de Fábio sofrer de um qualquer distúrbio mental. Ela concorda que isso explicaria muita coisa. O livreiro pesquisa as suas recentes amizades femininas no facebook e Célia repara numa rapariga que considera gira. Fátima vai chamá-los para jantar e também não resiste à curiosidade de conhecer as amigas de Mariano. No meio da conversa tenta fazer referências literárias para fundamentar as suas opiniões mas mete os pés pelas mãos. O telemóvel toca e Fátima atende Carlos, protestando com o facto de ele não ter ido ter consigo. O motorista mente mais uma vez e diz que teve de ir supervisionar a abertura de uma fábrica, mas que em breve estará com ela para lhe fazer uma surpresa. Dulce entra na cozinha no instante em que ele desliga a chamada e protesta com o facto de Carlos estar sempre ao telefone. Ele folheia umas revistas de automóveis e merece a censura da mãe ao revelar que eram de Eduardo mas que este ainda não sabe que lhas deu. Dulce, saturada, dispara que ele nunca terá dinheiro para um Ferrari e carlos protesta porque a mãe lhe está a destruir os sonhos.

Dulce entra na sala e pergunta a Laura por Salvador. A empresária confirma que ele ainda não despertou do coma e pede a Dulce que aconselhe Isabel a manter-se afastada do hospital. Teresa regressa do quarto de Margarida com Andreia e conta à mãe que deram um calmante à irmã para a tranquilizar, pois estava muito agitada devido ao atropelamento de Salvador. Laura decide ir à biblioteca procurar Simão e Eduardo mas só encontra Simão. Este diz que não sabe do irmão e a mãe repara que ele está com cara de preocupação, depois de fazer uma pesquisa na internet. Simão conta à mãe que o juiz que vai decidir o futuro do filho de Manel é homossexual, embora seja casado e tenha filhos. Laura fica pensativa com a informação que acaba de receber.

Beatriz e Isabel tomam umas bebidas no bar da praia. Beatriz conta descontraidamente o atropelamento a que assistiu e Isabel fica estarrecida ao perceber que a vítima é Salvador, o seu filho.

Benedita e Tomás dão asas à sua paixão e a secretária diz que se Isabel chegar entretanto, podem ir para o quarto. Quem chega é Eduardo que desata a provocá-los afirmando alto e bom som que na cama onde Tomás se deita, já ele se deitou muitas vezes. Tomás não se contém e aplica um violento murro em Eduardo. Os dois acabam por se envolver á pancada, até que Benedita os faz parar, expulsando Eduardo.

Manel e Sofia são confrontados por Vasco que diz estar com dores de barriga e que por isso não quer ir à escola. A criança acaba por revelar que não se sente bem porque os colegas passaram a evitá-lo desde que ele apareceu com uma pistola dentro da mochila. Manel tenta tranquilizar o filho dizendo que vai falar com o director mas o filho acha que não vale a pena.

Eduardo aparece para o pequeno-almoço com a cara esmurrada e dá como desculpa que bateu na porta do carro. Andreia faz queixa a Laura de que ele tresandava a Uísque quando se deitou. Laura repreende o filholuando se deitou.a Laura de que ele tresandava a Wiskey a e drector mas o filho acha que n mr isso não quer ir à escola. Oga e que por isso npara o quarto. sabel fica estarrecido ao perceber que a vitao telefone. e exige-lhe que não lhe arranje mais problemas. De seguida, refugia-se na biblioteca e telefona a Manel dizendo que precisa de lhe falar, combinando ir a casa dele mais tarde.

Manel fica intrigado com o telefonema de Laura, perguntando-se o que ela quererá.

Ana espera que Vasco fique sozinho á entrada da escola e faz chantagem com o filho, fazendo-o acreditar que tem de dizer ao juiz em tribunal que quer ficar a viver com ela, pois de outra forma, Manel irá afastá-los para sempre. Ana chora e o filho fica apavorado com a ideia de que ela se vá embora para sempre.

Simão e Margarida estão na florista com Nuno. Simão vai acompanhar a irmã à consulta ginecológica e pede ao irmão que o dispense por algumas horas. Ela confessa que não tem coragem de ir visitar Salvador ao hospital e confessa que não consegue afastar da sua cabeça a imagem do acidente.

Laura entra em casa de Manel e vai directa ao assunto. A empresária revela que tem na sua posse uma informação que pode fazer com que ele ganhe a guarda total de Vasco em tribunal. Laura afirma que o ajudará a ficar com Vasco, desde que ele deixe Sofia. Manel fica atónito com a proposta que recebe.

[/tab]

[tab title=”Ep. 57″]

Manel recusa a oferta de Laura para chantagear o juiz e conseguir assim manter a guarda de Vasco. No entanto, ao perceber que se jogar limpo com Ana perderá o filho para ela, Manel cumpre a condição imposta pela antiga patroa e propõe a Sofia que se afastem durante algum tempo.

Margarida grávida de 12 semanas. Quer abortar.

Joana vai a psicólogo para se libertar do vício dos comprimidos.

Laura pede a Eduardo que vá até ao México certificar-se das condições da clinica e acertar pormenores finais com Dador.

 

 

Laura conta a Manel que o juiz que está com o processo de custódia de Vasco tem uma vida dupla. Por um lado, vive um casamento com filhos e tudo. Por outro tem um jovem rapaz como namorado. Manel recusa-se a fazer chantagem com o magistrado e Laura ameaça entregar a informação que possui a Ana, dizendo que certamente ela não enjeitará ficar com o filho dessa forma. Manel insiste que não vai terminar a sua relação com Sofia só por que Laura se quer vingar dela. A empresária vai-se embora frustrada mas avisa-o que tem um dia para pensar no assunto. Caso contrário, entregará à ex-mulher a informação que possui.

Adelino olha embevecido para Sofia, registando o entusiasmo com que ela está a reerguer a sua vida. Sofia está prestes a recuperar o seu lugar no negócio dos sapatos e assume que com o dinheiro que vai herdar de Lourenço poderá controlar toda a produção. O pai assume que disso pouco percebe e que a sua vida é guiar, aceitando dar-lhe boleia. Joana aparece e diz que vai sair com uma amiga, perguntando se Salvador está melhor. A tia responde que o rapaz está na mesma, lamentando que o seu acidente tenha servido para aproximar Matilde de Laura.

Margarida fica arrasada quando a médica confirma que ela está grávida de doze semanas e que por isso lhe está vedada a interrupção da gravidez em Portugal. Simão insiste que ela terá de contar à mãe mas a irmã está apavorada, certa de que ela jamais lhe perdoará. Simão reafirma a sua opinião, propondo-se acompanhá-la naquele processo. Margarida chora, cada vez mais desalentada.

Sofia vai almoçar a um restaurante de luxo com Amílcar, um publicitário que trabalhou com a Boheme nos velhos tempos. Por coincidência, Laura e Eduardo vão ao mesmo restaurante e não hesitam em provocar Sofia. Ela devolve o troco a Eduardo dizendo que ele cresceu muito mas só em altura. Eduardo recomenda a Amílcar que receba de Sofia o dinheiro adiantado. Laura finge complacência e retira-se com o filho. Amílcar sugere a Sofia tenham a sua reunião de trabalho noutro restaurante, mas ela recusa ir embora.

Ana telefona a Manel à hora do almoço dizendo que o filho lhe pediu para jantar com ela e que se ele não permitir, Vasco ficará muito desiludido. Manel fica exasperado ao saber que ela foi de manhã à escola do miúdo e acusa-a de estar a manipulá-lo para o virar contra si. Ana percebe que a sua estratégia está a resultar e provoca ainda mais, afirmando com um sorriso malévolo que Vasco já percebeu que ele não quer deixar e que pediu para viver com ela. Manel está à beira de um ataque, enquanto a ex-mulher lhe diz antes de desligar que quando ganhar a custódia do filho, ele não voltará a vê-lo. Rosa estranha a atitude agressiva da filha, duvidando que o neto tenha tomado o seu partido. No entanto, Ana insiste em mentir à mãe e auto-convence-se de que tudo o que construiu na sua mente é verdade.

Tomás fica com ciúmes quando percebe que Vicente está a ajudar Lúcia no bar.

Isabel incita Célia a recuperar o ânimo e a rapariga concorda que não vale a pena estar a sofrer por causa de Fábio, quando nem sequer sabe o que viu nele. Isabel dá sinal de que ele e Rita se aproximam. Ela tenta convencê-lo a saírem juntos mas Fábio liberta-se e corre para Célia, dizendo que precisa de lhe falar. Depois de contar que se opôs quase violentamente a que lhe fizessem a praxe na faculdade, pede-lhe que interceda por si junto de Mariano, para que o livreiro concorde em emprestar-lhe os livros de que precisa para fotocopiar. Célia resiste e trata Fábio com frieza, mostrando-se dura. No entanto, acaba por ceder um bocadinho quando ele diz que faz tudo aquilo que ela quiser se o ajudar. Depois dele se ir embora, Isabel aproxima-se da amiga e elogia a forma como tratou o rapaz. Ao ver Horácio, Isabel vai saber se Salvador está melhor mas fica transtornada quando o encarregado lhe confirma que o rapaz continua em coma. Desesperada, Isabel telefona a Laura e exige-lhe ver o filho. A empresária fica furiosa mas perante as ameaças da empregada, concede-lhe uma visita a Salvador, mas apenas na sua companhia. Depois de desligar o telefone, Laura vocifera que Isabel é mais uma ameaça com que tem de acabar.

Mariano apoia Matilde no hospital e leva um livro para ela ler a Salvador, na esperança de o despertar do coma. A amiga agradece-lhe a bondade do gesto, até porque teve de deixar a livraria fechada para ir ter com ela. Juntos caminham até ao quarto de Salvador e Matilde ouve um discurso optimista ao médico do namorado que conta que o seu cérebro regista actividade e que doentes deste tipo acabam por acordar ao fim de alguns dias. Depois de o médico sair, Matilde começa a ler o livro em voz alta mas comove-se, deixando que seja Mariano a cumprir a missão.

Joana cumpre mais uma sessão de terapia no psicólogo, algo irritada por ter de falar da vida que tem e que considera medíocre.

Sofia regressa a casa, satisfeita com a reunião que teve com o publicitário. Manel está abatido e mostra a convicção de que vai perder a guarda do filho. Sofia esforça-se por lhe afastar essa ideia da cabeça e Manel reage mal, descarregando toda a amargura em cima dela. Ao reparar que foi demasiado duro pede desculpa e Sofia aceita, pois sabe que ele está nervoso. No entanto, estranha a atitude do noivo, que decide ir dar uma volta, rejeitando a sua companhia. Manel também não consegue encarar Sofia quando sai de casa.

Laura leva Isabel ao quarto de Salvador mas mal chegam, começa a pressioná-la para saírem, pois não quer correr o risco de a verem ali. Isabel ainda tenta ficar mais um pouco mas Laura é persuasiva e consegue levá-la dali, ao dizer para não abusar da sua paciência.

Simão faz ver que a sua gravidez não é o fim do mundo mas ela insiste em penalizar-se e diz que só faz disparates. A conversa é interrompida por Dulce que lhes apresenta Sandra, a cozinheira que Laura contratou para a ajudar. A rapariga revela-se tímida e cumprimenta os irmãos que se despedem, pois Simão justifica que tem de regressar à florista.

Dulce explica a Sandra como funcionar na cozinha da casa Aragão, mostrando-se um pouco incomodada por perceber que a rapariga domina os equipamentos mais modernos. No entanto indigna-se quando ela sente dificuldades na organização das refeições. Carlos entra nesse momento e começa logo atirar piropos a Sandra, oferecendo-se para lhe mostrar o resto da casa. Dulce repreende o filho e diz logo em voz alta que sabe que ele tem coisas combinadas com a namorada. Apesar disso, Sandra acha-lhe piada.

Lé explica a Fátima o tipo de relacionamento que tem com Cristoffer, o pai da filha. A empregada afirma com sinceridade que acha muito estranha uma relação em que as pessoas raramente estão juntas. Lé fica mais animada quando Fátima revela que Concha subiu para o quarto com Artur, defendendo que possa namorar, pois assim ficará mais bem disposta.

Concha sai do abraço de Artur e vai mostrar-lhe as alterações que vai fazer na gestão do palacete. O namorado avisa-a de que a mãe dela não vai gostar de não ser consultada mas a rapariga diz que está farta das facilidades que Lé dá aos clientes, boa parte dos quais nem paga a estadia. Ao falar do pai, que está prestes a aparecer outra vez, diz que já sentiu a sua falta mas agora nem pensar. Concha acaba por explodir de mau humor e sai do quarto a protestar que está farta de estar ali fechada. Artur sai atrás dela.

Matias e Violeta divertem-se a ver Vicente a trabalhar no bar e dizem ao pai que era bom que ele ficasse lá de vez. Manel chega e agradece a Lúcia por ter trazido Vasco da escola. Com discrição, Manel consegue perceber que Ana está mesmo a manipular o menino, tentando que ele diga em tribunal que quer ficar com ela. Vasco assume que será isso que vai dizer, lembrando-se da ameaça que a mãe fez de desaparecer para sempre. O rapaz pede desculpa ao pai e fica cada vez mais perturbado mas Manel intervém, garantindo que não vai ficar triste e que nada mudará entre eles. Quando o filho se afasta para lanchar com Matias e Violeta, liga ao advogado pensando em desistir do depoimento de Vasco em tribunal, uma vez que a criança vai dizer que quer ficar com a mãe. Manel fica muito preocupado com o que ouve.

Eduardo desfaz-se da gravata e comenta com Andreia o desejo de vingança que tem para com Sofia. A mulher acha que ela já sofreu que chegue e ele volta a dizer que só ficaria satisfeito com a designer na cadeia. Andreia vê-o a observar o estado em que Tomás lhe deixou o olho, mantendo a mentira de que chocou com a porta do carro. Andreia vai maquilhá-lo para disfarçar o hematoma, mas Eduardo reage bruscamente. Dulce vai chamá-los para o jantar mas avisa-o que a mãe quer falar primeiro com ele na biblioteca. Laura conta a Eduardo que tem tudo tratado para o transplante de Teresa e diz que ele tem de ir imediatamente ao México certificar-se de que está tudo em ordem para receber a irmã, recomendando-lhe que guarde segredo. Eduardo aceita a tarefa pedindo apenas para viajar em executiva. A mãe concede-lhe esse privilégio.

Manel regressa a casa sozinho e fica desconfortável ao perceber que Sofia preparou um jantar especial para o animar um pouco. Ela detecta-lhe o mau estar e obriga-o a olhá-la nos olhos e contar o que se passa Sem conseguir encarar Sofia Manel balbucia que a sua relação não está a resultar e propõe que se afastem por um tempo. Sofia fica petrificada com aquela atitude.

[/tab]

[tab title=”Ep. 58″]

Manel aceita romper com Sofia e aceita a ajuda de Laura para pressionar o juiz a atribuir-lhe a guarda de Vasco.

Salvador regista melhorias no seu estado de saúde, mas desaparece da sua cama no hospital, deixando Matilde desesperada

Concha discute com Lé. Não aceita a presença do pai no Palacete.

 

 

Sofia está destroçada e tenta perceber o que está a levar Manel a acabar tudo, adivinhando que possa ter sido Vasco a fazer essa exigência. Manel nega que tenha sido o filho a pedir-lhe tal coisa, mas também não consegue avançar com qualquer explicação aceitável, limitando-se a justificar que se precipitou quando a convidou para morarem juntos, concluindo que ainda não está preparado para assumir de novo uma relação. Sofia vai arrumar as suas coisas para sair de casa e afirma, muito magoada, que ele não passa de uma desilusão.

Ao jantar, Andreia repara que Eduardo mal falou e faz-lhe o reparo, que ele desvaloriza. Laura despista e em conversa com Teresa calcula que talvez seja melhor procurarem novos dadores para o transplante do rim de que ela continua a precisar. Dulce vai à sala perguntar com0o estava o jantar e tem de disfarçar a sua irritação quando a família começa a elogiar o desempenho de Sandra, a nova cozinheira. Dulce fica agastada e depois de a rapariga virar costas, diz que ela ainda está muito verde e que quase se limitou a provar a comida. A empregada muda de assunto e pergunta por Salvador. Laura fica irritada com Eduardo quando ele diz que o irmão pode não acordar como aconteceu ao pai. A mãe vai para a biblioteca e Andreia diz que ele devia ter ficado calado. Teresa acrescenta que ninguém está preparado para a perda.

Matilde janta com Concha e Artur e confessa que está destroçada com o acidente de Salvador e que pensa alugar um quarto perto do hospital, pois custa-lhe estar em casa sem ele. Matilde confirma que a polícia tem apenas como pista a cor do carro que o atropelou. Concha também está tensa, reconhecendo que lhe custa ter de voltar para casa e cruzar-se com o pai, que só a vê de longe em longe. A rapariga consola-se por acreditar que ele vai estar no palacete apenas alguns dias.

Mariano insiste em beber café apesar de reconhecer que lhe retira o sono. Violeta alimenta a esperança de que o pai volte a viver com a mãe, depois de ele ter estado a ajudar Lúcia no bar da praia. O desconforto da conversa atinge Tomás, enquanto Lá explica à menina que o facto de os pais se estarem a dar bem, não significa que voltem a viver juntos. Fátima interrompe a conversa e dá entrada a Cristoffe que acaba de chegar. Depois de ensaiarem um cumprimento mais formal, Lé e Cristoffe beijam-se apaixonadamente. Ele pergunta pela filha, dizendo que lhe trouxe um presente, mas Lé adianta que ela foi sair com o namorado. A dona do palacete apresenta o holandês aos amigos, antes de subir ao quarto com ele.

Sofia deixa a casa de Manel com uma mala na mão e muita mágoa. Quando ela fecha a porta atrás de si ainda balbucia que o que mais lamenta foi ter-se enganado acerca dele, pois acreditou que seria a pessoa que a faria de novo acreditar no amor. Manel também fica arrasado e chora com os olhos postos na porta.

Beatriz prepara-se para sair ao encontro de Isabel e o pai fica feliz de a ver tão bem arranjada. Ela aproveita para vincar a Adelino que também tem de sair mais, mesmo que não seja a conduzir o táxi. Adelino engana a filha e afiança que já está a conduzir mais do que estava. Beatriz vai ter com Joana para pedir que ponha loiça dentro da máquina mas acaba por não o fazer, pois a filha está acordada com a luz fechada. Mesmo assim, Joana desperta e, ao falar da sua ida ao psicólogo, insiste que não percebe a utilidade de certas consultas. A mãe afirma que ela pode deixar o médico caso não esteja satisfeita com ele.

Lé cria um ambiente romântico para desfrutar com Cristoffe mas é perturbada pelos gritos de Fátima que anuncia que se vai deitar, ao mesmo tempo que se mete com o casal, antevendo uma noite longa de amor. Cristoffe acena em sinal de despedida e confessa a Lé que não percebeu nada do que disse a empregada. Ela desvaloriza e beija-o apaixonada. Concha pigarreia para anunciar a sua presença e pai vai abraçá-la, revelando que lhe trouxe um presente. Ela não se mostra contente por vê-lo e vai para o quarto. Lé afiança que com mais uns dias de habituação, Concha irá suavizar o feitio.

Adelino recebe Sofia em sua casa, surpreendido por Manel ter acabado tudo com ela. Sofia afirma que ainda não tem uma explicação para o sucedido e pede ao pai que passe por casa de Manel para trazer o resto das suas coisas.

Isabel e Beatriz são as últimas clientes do bar da praia e concordam, em fim de conversa que ainda estão muito capazes de se divertirem e de pensarem nelas. Vicente avisa que têm de fechar e Isabel paga a conta. Depois de ele se afastar comenta com a amiga que ele está em boa forma, embora Beatriz o ache demasiado novo. Isabel brinca e afirma que são os melhores porque ainda precisam de colo e ainda não ressonam. Vicente comenta com Lúcia que o dia até foi bom. Ela só quer deitar-se por estar muito cansada mas o ex-marido propõe que tomem um vinho. Ela mantém que só quer beijar os filhos e dormir. Vicente aceita adiar o programa para outro dia e pede-lhe que o chame para ajudar, caso a funcionária continue a faltar.

Matilde chora à cabeceira de Salvador implorando-lhe que não a deixe, quando ele mexe um dos dedos. A rapariga sai em grande velocidade do quarto e grita por uma enfermeira.

Sofia assegura a Beatriz que não está para se humilhar nem para rastejar atrás de Manel para que ele fique consigo. Focada em reerguer-se e cuidar da família, Sofia diz que quer comprar uma casa nova e levá-los para viver com eles. O pai mostra-se renitente em deixar a sua casa mas promete pensar no assunto.

O médico de Salvador faz-lhe alguns testes e ele mexe os dedos quando é picado. O médico justifica que o paciente já está a ter reacção à dor e que isso é um bom sinal, aconselhando Matilde a continuar a falar e a ler para ele.

Andreia dispara perguntas atrás de perguntas para saber se Eduardo vai mesmo viajar sozinho e tentando perceber porque tem de o fazer de um momento para o outro. O marido fala de uma viajem de negócios e diz para ela marcar um fim-de-semana para os dois, como forma de a compensar. Andreia parece ficar convencida e ajuda-o a fazer a mala. Carlos entra de rompante no quarto, pois não contava que ali estivessem. Envergonhado, entra de novo e entrega as revistas que tinha tirado a Eduardo, fazendo-o acreditar que lhas havia emprestado. O patrão acaba por ficar só com uma, oferecendo as restantes a Carlos e revelando que se pode alugar dois Ferraris e fazer-se uma corrida.

Fátima protesta sem notícias de Carlos e garante que lhe vai dizer das boas. Cristoffe aparece para o pequeno-almoço e Fátima insiste com Lé para que conte como é que correu a noite com o namorado. A patroa mostra-se intransigente e nada conta.

Concha não suporta a pressão que Lé exerce sobre ela para que não trate o pai como um estranho e decide ir morar com Matilde nos próximos dias, até que Cristoffe. Lé fica triste mas não consegue impedir a filha.

Manel vai à Boheme e anuncia a Laura que já cumpriu a sua parte do acordo, pois já terminou a sua relação com Sofia. Laura entrega-lhe o dossier sobre o juiz que detém o processo de Vasco, recomendando-lhe que exerça a chantagem sobre o magistrado, única forma de conseguir que ele decida entregar-lhe a guarda do filho. Manel está desconfortável mas não tem alternativa senão entrar no jogo de Laura. Mesmo assim, assegura-lhe que não será por esta ajuda que ficarão amigos e rejeita o café que ela lhe oferece. Laura disfarça o desagrado e acompanha-o à porta. Benedita cai na asneira de perguntar se Manel vai regressar à empresa e leva um raspanete da patroa. Laura pergunta à secretária se sabe porque é que Eduardo está esmurrado e perante a negativa da secretária afirma que ele mente muito mal e garante que a despede se voltar a insinuar-se ao filho.

Margarida marca um encontro com Luís no bar da praia, na esperança de que ele confesse que atropelou Salvador, depois de ter tentado matá-la. No entanto, Luís não se descai e nega qualquer envolvimento. Margarida vai-se embora muito frustrada.

Fábio vai à livraria e aproveita um momento de distracção de Mariano para fotografar as páginas dos livros que precisa para os seus estudos na faculdade.

Concha faz a mala para sair de casa e protesta ainda contra a mãe que a acusa de ser mal-educada mas tem a relação que tem com o pai. Artur tenta por água na fervura mas a namorada afirma que até nem é má ideia ir morar provisoriamente com Matilde, carente de companhia por não ter Salvador. Concha ainda acrescenta que gostava era de ver Artur fazer alguma coisa.

Quando Mariano regressa com um livro na mão, que Fábio tinha pedido, ele diz que já não quer, uma vez que não tem dinheiro para isso. Na realidade, já fotografou os outros exemplares e deixa a livraria sem gastar um tostão. Mariano não dá conta de nada e telefona a Matilde que lhe diz ter ficado mais animada com os exames que Salvador fez, pois embora não tenha acordado, já reagiu á dor. Matilde agradece o interesse de Mariano e desliga a chamada, encaminhando-se para o quarto do noivo. Num misto de pânico e espanto, Matilde olha para a cama que está vazia e com alguns tubos pendurados. Salvador desapareceu.

[/tab]

[tab title=”Ep. 59″]

Laura fica em choque quando Margarida lhe conta que está grávida, mas dispõe-se a ajudar a filha a fazer um aborto.

Manel é preso por fazer chantagem com o juiz que detém o processo do poder paternal de Vasco.

Simão e Nuno decidem avançar com o processo de adoção de criança.

 

Matilde avista Salvador a deambular pelo corredor do hospital e corre ao seu encontro. Ele consegue sorrir-lhe mas está cheio de dores e confuso com o que lhe aconteceu. Matilde pede ajuda a uma enfermeira e juntas conseguem levá-lo de volta ao quarto.

Adelino vai ter com Sofia e diz-lhe que já tem as suas coisas no carro depois de as ter ido buscar a casa de Manel. Sofia consegue convencer o pai de que o melhor é irem viver todos juntos para a casa grande que ela quer comprar, um pouco também para os compensar da situação difícil em que os deixou quando foi obrigada a fugir para Moçambique. Adelino acaba por aceitar deixar a sua casa de sempre para acompanhar a filha.

Carlos está obcecado por alugar um carro desportivo que o ajude a brilhar nas suas conquistas e fica a saber que só com cartão de crédito o conseguirá fazer. Sandra vem de fora carregando um cesto que o motorista se apressa a tirar-lhe das mãos. Como era de esperar começa a tentar cativar a rapariga contando mais mentiras, como a história de estar já farto de ir à Baviera. Dulce entra na cozinha e repreende Sandra, reclamando que os ovos mexidos não ficaram em condições. A rapariga assegura que ficam sempre no ponto e Dulce repreende-a dizendo que com aquela atitude não irá longe. Ela pede desculpa e Dulce avisa Carlos que tem de ir à farmácia. Ele aproveita para tirar o cartão de crédito da carteira da mãe, sem que ela se aperceba bem do que ele pretende fazer.

Andreia tenta agradar a Eduardo propondo-se levá-lo ao aeroporto mas ele prefere ir com Carlos. O motorista põe as malas no carro e avisa que está pronto para partir. Andreia faz notar a Eduardo que não se pode queixar de não tentar agradar-lhe. Ele desvaloriza o esforço da mulher e chama a atenção de Margarida para que se despeça dele, pois vai distraída a falar ao telemóvel. A irmã dá-lhe um beijo fugaz e vai para a biblioteca. Andreia comenta que ela tem andado esquisita.

Margarida fala ao telefone com Simão e queixa-se de que tem cada vez mais sono e cansada. Ele responde que isso é perfeitamente normal durante uma gravidez e tenta ocultar de Nuno o que se está a passar, quando ele se aproxima. Nuno ralha com Simão, pois acaba de falhar uma encomenda, obrigando-o a pedir ao cliente que espere alguns minutos para que ele faça o ramo que estava apalavrado. Simão volta ao telefone e insiste com Margarida para que conte à mãe que está grávida mas a irmã diz que prefere morrer. Ele percebe que Margarida pode cometer um disparate e pede-lhe calma. Depois de desligar, pede desculpa ao namorado pela falha com o cliente e Nuno mostra-se preocupado com o desfecho do julgamento que vai decidir com quem é que Vasco vai ficar a viver. A esse propósito, o casal volta a discutir a possibilidade de adoptarem uma criança, mostrando-se ambos receptivos a fazê-lo, divertindo-se com o facto de se acharem um casal bem mais giro do que muitos ditos normais. Simão dá um beijo na testa de Nuno, assumindo-se pronto a ser pai.

Salvador é avaliado pelo médico que confirma o seu estado de confusão e sonolência, embora ele responda que sabe ter sido atropelado. Teresa dá força ao irmão, enquanto Matilde não esconde a sua preocupação. Laura, muito apreensiva confessa ao médico que o filho não está bem, pedindo-lhe que faça tudo para que ele recupere. O médico dá-lhe esperança, afirmando que Salvador fez grandes progressos.

Fátima está cada vez mais confusa com a relação entre Lé e Cristoffe e por mais que a patroa lhe explique que não precisam de viver juntos para gostarem um do outro, ela não entende. O pai de Concha vai sorrindo sem perceber o que Fátima lhe diz, mas rejeita a sua ajuda para tratar do almoço. De repente, começa a ouvir-se um buzinão constante que as deixa intrigadas. Carlos surge no palacete e leva Fátima de olhos tapados até ao exterior. Quando é libertada, a empregada fica numa excitação porque tem à sua frente um carro desportivo como nunca viu. Pensando que é um presente do namorado, não para de lhe agradecer, mas ele apressasse a dizer que não se trata de um presente, mas sim de um carro que um amigo lhe emprestou para experimentar, pois tenciona comprar um igual e quer ver se vale a pena. Carlos encaminha Fátima para irem dar uma volta e Lé fica muito desconfiada com toda aquela encenação.

Rita é alvo de chacota na fábrica mas Isabel sai em sua defesa, merecendo o seu agradecimento.

Margarida visita Salvador e conta que foi com Simão à consulta que ele tinha marcado antes de ser atropelado. A irmã partilha a sua convicção de que foi Luís que atentou contra a sua vida mas Salvador faz notar que nada podem fazer sem provas.

O Ferrari em que Carlos passeia com Fátima fica sem gasolina. Ela manda-o chamar o reboque e ele finge que faz a chamada, pois não tem dinheiro para requisitar aquele serviço. Depois de dar a ideia de que não querem atendê-lo diz que vai a pé buscar o combustível e Fátima fica amuada porque tem de tomar conta do carro no meio do nada.

Rosa estranha tanta confiança de Ana em como vai ficar com a guarda de Vasco mas a filha atira que Manel cometeu um grande erro ao chamar o filho para depor.

Vasco volta a ficar intranquilo quando se apercebe que Sofia já não tem as suas coisas lá em casa. Manel explica ao filho que se zangaram e que já não são namorados. Ele pensa que a culpa é sua. Contudo o pai assume que ele e Sofia são os únicos culpados, desvalorizando como pode a situação.

Matilde conversa com Concha e conta-lhe os progressos que se registam na recuperação de Salvador, assumindo que vão ter de ser pacientes com o que se segue. Lé e Cristoffe entram na sala e a mãe pergunta a Concha se mudou de ideias e regressou a casa, Ela responde que está apenas de passagem e rejeita o convite do pai para que fiquem para jantar. Matilde fica desconfortável com a situação. Lé revela que vai começar a usar umas colheres de pau trabalhadas que Cristoffe lhe deu de presente, mas a filha decreta que isso não vai ser possível, pois já está em marcha o projecto de turismo rural para o palacete e esses objectos são proibidos. Lé fica zangada por não ter sido consultada e conversa em particular com a filha. Concha faz-lhe ver que pode não gostar de pagar impostos, mas terá de rentabilizar o negócio, até porque será o estado a subsidiar a recuperação do hotel. Lé diz preferir o seu mundo de paz e amor aos tempos modernos mas Concha mantém uma visão mais realista.

Carlos arrasta-se todo transpirado com um jerrycan de gasolina. Quando chega ao pé do carro, Fátima comunica-lhe que o Ferrari já foi abastecido por uns senhores que a viram naquela situação embaraçosa e decidiram ajudar. Carlos fica para morrer e quase se descai a dizer que tem de devolver o carro ao stand. Em cima da hora consegue emendar para amigo.

Isabel chega a casa e depara-se com Constança, a mãe de Benedita que veio a Lisboa fazer exames médicos. Ambas se cumprimentam com muita cordialidade. Só Benedita mantém o tom agressivo para com a irmã.

Laura dá respostas vagas a Andreia e Teresa que não entendem o que é que Eduardo foi fazer com tanta urgência ao México. Quando Dulce leva o chá à sala, a empresária pergunta à empregada como está Margarida. A empregada confirma que a rapariga ainda está indisposta e Laura começa a desconfiar, calculando que ela tenha voltado à mania das dietas.

Manel avisa o juiz que aprecia a regulação do poder paternal de Vasco de que se entregar o filho à sua ex-mulher, revelará a sua vida dupla. O magistrado fica a olhar estupefacto para o envelope que Manel lhe deixa em cima da mesa. Manel vai para o seu carro onde Vasco o aguarda. O filho pergunta se, ficando entregue à mãe, se vai deixar de o ver. Manel diz que não e aconselha-o a não se preocupar com essas questões.

Eduardo acaba de entrar no hotel no México e recebe uma chamada de Laura que se certifica de que está tudo bem com ele, aconselhando-o a marcar um encontro o mais rapidamente possível com o intermediário que vai providenciar o transplante de Teresa.

Laura percebe que as más disposições de Margarida persistem e convoca a filha para a biblioteca. Margarida ganha coragem e acaba por confessar à mãe que está grávida, que desconhece quem é o pai e que Simão e Salvador são os únicos que sabem de tudo. Laura tenta recompor-se do choque e concorda com a filha quando ela diz que não pode ter aquele bebé. Ainda que contrariada, a mãe assume que vai tratar de tudo para que ela aborte em segurança.

Manel espera com o seu advogado pela chegada do juiz ao tribunal, pois é o único elemento que falta para que prossiga o julgamento que vai atribuir a custódia de Vasco. Nesse momento, dois agentes aproximam-se de Manel e dão-lhe voz de prisão, informando-o que está detido por crime de coacção grave ao juiz Rui Franco de Sá. Manel fica em choque, bem como todos os presentes.

[/tab]

[tab title=”Ep. 60″]

O atelier de Sofia é assaltado e ela fica sem os seus desenhos mais recentes de calçado e o computador portátil que contém todos os segredos da empresa que está a construir.

 

Vasco vai para casa da avó muito preocupado com o facto do pai ter sido preso. Ana baixa-se à altura do filho e garante que o pai vai voltar para casa, mas reforça que ele fez um grande disparate. Para que Vasco se acalme, sugere-lhe que prepare o tabuleiro do novo jogo que compraram. Rosa está muito apreensiva com a prisão do ex-genro e perplexa com a forma rude com que Ana está a lidar com tudo aquilo, apenas preocupada em ficar com o filho.

Manel entra algemado na esquadra e pede para falar com o seu advogado. O agente dá conta de que vão já tratar das diligências.

Nuno acaba de desligar a chamada que a mãe lhe fez a contar que Manel foi preso por ter ameaçado o juiz. Simão lembra-se de repente que contou a Laura que o tal juiz é gay e começa a adivinhar que a mãe está metida na confusão. Para tirar tudo a limpo pede a Nuno que o deixe ir falar com ela à hora do almoço.

Dulce volta a repreender Carlos por persistir nas mentiras e nos expedientes, agora que descobriu que ele usou o seu cartão de crédito para alugar um carro para impressionar Fátima e que ainda nem sequer lhe contou que ao invés de ser rico é apenas um simples motorista da família Aragão. Dulce afiança que só voltará a dar-lhe dinheiro quando ele contar a Fátima quem é na realidade.

Lé estranha que Fátima não fale do seu passeio no Ferrari com Carlos e a empregada acaba por confessar-se frustrada porque o carro ficou sem gasolina. Lé, por sua vez, desabafa que Concha não quer cruzar-se com o pai nem por nada e que, como se isso não bastasse, quer transformar o palacete em turismo rural. Fátima fica apreensiva com a hipótese de ter de usar farda.

Concha ajuda Matilde a arrumar alguns livros nas prateleiras e confessa que não gosta nada de estar no palacete enquanto o pai por lá anda, agradecendo à amiga por deixá-la ficar em sua casa. Concha argumenta que se o pai não lhe ligou durante 26 anos, agora também já não vale a pena.

Sofia confessa a Beatriz que não lhe faz qualquer confusão trabalhar no apartamento onde Lourenço morreu e mostra desejo de ligar a Filipa para resolverem de vez a questão da herança que ele lhes deixou. Beatriz conta que o pai saiu cedo de casa que gostou de o ver tão bem disposto. Instada pela irmã, Sofia assume que sofreu com a separação de Manel, mas que ele agora já é passado.

Laura pede a Benedita que marque duas viagens para Madrid no seu nome e no de Margarida, justificando que vão fazer compras. Depois de se instalar no gabinete, a secretária informa-a que Simão quer falar com ela. Laura é confrontada com a prisão de Manel e a possibilidade de ter comentado com ele que o juiz que analisa o processo de Vasco é gay. Laura assume levemente que sim e fica muito preocupada com a situação, pensando como poderá resolver as coisas.

Filipa tenta jogar duro com Sofia para a partilha da herança de Lourenço mas acaba por aceitar um acordo, a conselho do seu advogado. Sofia fica de lhe apresentar uma proposta que não será negociável e satisfaz a curiosidade da agente de moda garantindo que ela e Lourenço nunca tiveram nada um com o outro.

Salvador deseja ter alta o mais rápido possível e confessa a Matilde que está cheio de saudades dela.

Dulce repete ao filho que só votará a dar-lhe dinheiro quando ele contar a Fátima que é motorista e não milionário. Sandra aparece a chorar na cozinha e queixa-se que ninguém da família tocou na comida que ela fez. Dulce diz com matreirice que ela não está atenta às suas instruções. Carlos percebe que a mãe anda a enganar a rapariga, embora ela negue em absoluto ser capaz de tal coisa.

Laura comenta com Teresa que não sabe onde é que Sofia arranjou dinheiro para voltar ao negócio do calçado e defende que têm de estar muito atentas porque o seu objectivo é destruir a Boheme.

Rita mostra-se melindrada por Fábio não lhe falar, mas ele confessa com sinceridade que não a viu. Rita chora buscando a compreensão do rapaz mas ele limpa-lhe as lágrimas reconhecendo que ela o andava a desconcentrar e como precisa de estudar, não pode andar mais com ela. Rita fica irritada e ele continua a trabalhar.

Isabel dá conta ao seu pessoal de que a produção da fábrica não podia estar melhor e é aplaudida pelas mulheres. Rita mostra toda a sua inveja e ainda acrescenta que ela sai em sua defesa para ficar bem vista aos olhos das outras. Isabel lembra-lhe que tem sido paciente mas que isso também pode acabar. Isabel repara que Horácio mal lhes falou e mete-se com ele. O encarregado pede desculpa reconhecendo a sua preocupação pelo facto do ex-genro, Manel, ter sido preso.

Laura sofre mais um choque ao confirmar que Margarida consumiu Metanfetaminas nas festas que frequentou e que chegou a ter uma paragem cardíaca por causa disso.

Teresa e Andreia continuam sem perceber porque é que a mãe se interessou de repente pelo mercado mexicano. Teresa lamenta não ter podido fazer ela a viajem em vez de Eduardo. Andreia acha que ainda vão viajar muito as duas mas, por ela, tem primeiro de relançar a carreira. A cunhada aconselha-a a mudar de agência. Sandra interrompe a conversa para lhes oferecer um lanche mas elas mandam tudo para trás, impressionadas com a quantidade imensa de gordura e açúcar. Sandra vai frustrada para a cozinha.

Laura confessa a Teresa e Andreia que não sabe como poderá ajudar Manel a sair da cadeia. Eduardo liga nesse instante e conta que está a preparar uma reunião.

Adelino conta às filhas e à neta que recusou transportar um cliente no táxi por não gostar do aspecto do homem. Sofia confirma que já tem uma casa nova em vista e pede que a ajudem a escolher.

Rosa volta a defender Ana na luta que a filha está a travar para conseguir a guarda de Vasco. Ao contrário, Horácio reafirma o seu apoio ao genro e lembra à mulher que foi ele que tudo fez pelo neto quando a filha desapareceu. A discussão entre o casal é inevitável.

Simão incentiva Nuno a preencher o formulário necessário para darem início ao processo de adopção de uma criança. Nuno fica tão feliz que abraça o namorado.

Isabel fica desagradada quando percebe que Constança, mãe de Benedita vai ficar mais uns tempos lá em casa.

Joana incentiva a mãe a aceitar o convite de um antigo colega de escola para tomarem um café, embora Beatriz ache que não tem assunto para falar com ele.

Sofia prepara-se para trabalhar no atelier que pertenceu a Lourenço mas fica lívida quando percebe que o apartamento foi assaltado e lhe roubaram não só os desenhos de sapatos que já tinha feito, como o computador contendo todas as informações vitais da sua nova empresa.

[/tab]

[tab title=”Ep. 61″]

Laura paga caução de Manel e vai busca-lo à prisão. Beija-o.

 

Sofia, destroçada e em lágrimas telefona a Beatriz e conta à irmã que o atelier foi assaltado e que lhe levaram os desenhos todos que tinha feito, bem como o computador.

Laura vai ao quarto de Teresa dar-lhe bom dia e a filha conta-lhe que não passou muito bem a noite, preferindo ir trabalhar, mas um pouco mais tarde. Laura deixa ao seu critério o que quiser fazer. Entretanto, repara num álbum de fotografias e pega numa, de Francisco, ficando pensativa a olhá-la. Teresa reconhece as saudades que sente do pai e diz a Laura que está na hora de ela refazer a vida e de abrir as portas ao amor, pois até Sofia o fez com Manel. A mãe responde que de momento não pensa nisso e corta a conversa dizendo que vai para a fábrica, recomendando-lhe que peça a Carlos para a levar.

Dulce encontra Sandra a arrumar a cozinha e pensa que ela já está a tratar do almoço. A jovem diz que ainda não o está a fazer mas que está a preparar tudo para que nada falhe. Astuta, Dulce oferece-lhe alguns conselhos sobre a ementa, a pretexto de ela agradar aos patrões e como compromisso de a ajudar com a roupa da casa. Sandra lembra que deve ter muito cuidado com a dieta de Teresa, mas Dulce sugere-lhe comidas pouco ou nada adequadas. Carlos estranha ver a mãe a ajudar a nova ajudante mas ela refere que são apenas umas notas sem importância que lhe esta a passar. Por falar em “notas”, Carlos aproveita para pedir à mãe mais dinheiro mas fica desanimado quando ela lhe reafirma que só voltará a aboná-lo quando ele confessar a Fátima a sua verdadeira condição.

Sandra propõe a Teresa a sua ementa para o almoço e fica desanimada quando a patroa afirma que prefere comer na empresa pois o que lhe oferece é demasiado pesado.

Beatriz procura Matilde na livraria e, ao perceber que a sobrinha já não está por ali porque foi ter com Sofia, desabafa que perdeu a viagem. Mariano faz uma observação nada simpática e gera mais um pequeno arrufo entre os dois.

Matilde apoia a mãe que está desolada com o assalto de que foi vitima. Sofia colabora com a Polícia Judiciária que está a iniciar a investigação e confessa a Matilde que acha estranho que só lhe tenham roubado coisas relacionadas com a empresa que estava a criar, deixando para trás bens mais valiosos.

Laura encaminha-se para o seu gabinete na Boheme quando Benedita a interpela dizendo que já fez as reservas das viagens para Madrid. A secretária comete o deslize de perguntar se correu tudo bem com Eduardo e Laura ameaça despedi-la se voltar a distrair o filho. Benedita fica intranquila com o aviso da patroa e anuncia-lhe que Luís está à sua espera no gabinete. Laura vai ao encontro do treinador de equitação que não esconde a surpresa por ter sido chamado por ela. A empresária procura saber o papel que ele teve no facto de Margarida frequentar festas que envolvem droga e se transformam em orgias. Luís demarca-se das opções da rapariga e garante que até a tentou chamar à razão, acrescentando que foi com Inês que a encontrou, na noite em que ela sofreu a paragem cardíaca. O treinador certifica-se depois de que Laura não o denunciou pelo roubo do cavalo e ela confirma que ele pode ficar descansado, pois não tenciona fazer o trabalho da polícia.

Simão está a fazer um arranjo para uma cliente que está apressada e não consegue dar conta do recado. Nuno vai em seu auxílio e Simão afasta-se frustrado por perceber que não tem futuro como florista.

Vasco está triste e só pergunta pelo pai. Ana tenta manipular o filho oferecendo-lhe um dia de diversão mas ele não mostra qualquer entusiasmo.

Laura insiste com Salvador para que ele se restabeleça junto dela e do resto da família mas ele responde que prefere ficar em sua casa. Matilde telefona-lhe nesse instante e conta que a Mãe foi assaltada. Ao ouvir a notícia da boca do filho, Laura apressa-se a dizer que nem sequer sabia que Sofia já tinha atelier, calculando que tenha sofrido um choque tal como ela sofreu quando soube do desfalque na empresa. Salvador repreende a mãe e Laura assume também que não quer discutir. A conversa é interrompida pelo médico que informa que vai dar alta a Salvador no dia seguinte.

Simão assume que não tem jeito para fazer arranjos de flores e decide que vai procurar outro emprego. Nuno respeita a sua decisão e dá-lhe um abraço carinhoso.

Cristoffer decide ir embora do palacete e justifica a sua decisão a Lé com o facto de Concha se ter afastado dela por não querer estar com ele. Lé tenta demovê-lo mas Cristoffer afirma que a rapariga foi o que de mais bonito resultou da sua relação, desejando apenas despedir-se da filha. Lé diz que a vai atrair ao palacete, nem que seja com uma mentira mas Cristoffer quer que Concha se despeça dele apenas de livre vontade.

Artur fica incomodado com as observações de Concha que desvaloriza os pequenos trabalhos que ele arranja, insistindo com o namorado para procurar um emprego com ordenado fixo ao fim do mês e em que possa fazer valer as suas qualificações como gestor.

Vasco vai com Ana lanchar ao bar da praia e conta a Matias e Violeta que quis ir ter com eles para não estar sempre a pensar que o pai está preso. Os amigos ficam surpresos com a novidade e começam a fazer perguntas. Lúcia regista o que ouve mas não comenta, enquanto Ana, visivelmente incomodada, manda os miúdos brincar para acabar com a conversa.

Célia dá com Fábio no corredor da fábrica a estudar pelas fotos que tirou aos livros de Mariano e reclama com ela por continuar a recusar-se a ajudá-lo. Célia reafirma que não quer ter mais nada a ver com o Direito e avisa que Mariano vai ficar furioso se descobrir que ele andou a fotografar-lhe os livros. Horácio passa por eles e alerta-os para o fim da pausa de trabalho. Fábio atira que é trabalhador estudante e o encarregado pergunta-lhe se ele quer passar a ser só estudante.

Laura estuda com o advogado o que podem fazer para tirar Manel da cadeia. Sampaio diz que pagando a caução ele pode aguardar julgamento em liberdade. Laura fica satisfeita mas o mesmo já não acontece quando Teresa decide que não quer processar a enfermeira que se esqueceu de lhe dar um medicamento, considerando que não se provou que foi isso que a fez com que o seu organismo tivesse rejeitado o rim transplantado. Laura ainda tenta argumentar mas Teresa não lhe dá essa possibilidade e sai do gabinete.

Beatriz conta a Isabel que Sofia foi assaltada e que se já estava de rastos pela separação de Manel, pior ficou. Isabel fica espantada com as novidades e dá para a troca a notícia de que Manel está preso por ter tentado fazer chantagem com o juiz que detém o processo de Vasco. Beatriz assume que tem pena do miúdo mas afirma que em relação a Manel não tem pena alguma.

Margarida vive o drama criado pela sua decisão de abortar. Simão conforta a irmã mas deixa vincado que seja qual for a sua opção, deverá ser tomada com toda a convicção.

Concha queixa-se a Matilde de que Artur só se mete em negócios sem futuro em vez de arranjar um emprego a sério. A amiga defende que ela deve apoiar o namorado nesta fase menos boa. Nesse instante a campainha toca e Matilde abre a porta a Lé que vai pedir a Concha para que aceite ir despedir-se do pai, que está de partida. Concha resmunga mas responde à mãe que vai pensar no assunto. Lé fica esperançada.

Sofia mostra-se resignada a começar outra vez do zero, depois de lhe terem roubado todos os desenhos de calçado que tinha feito. Adelino reage com indignação, afirmando que daria cabo dos ladrões se os apanhasse. A filha prefere deixar esse trabalho à polícia e Joana concorda com a tia. Beatriz deixa Sofia perplexa e sem saber o que dizer, quando conta que Manel foi preso por tentar chantagear o juiz.

Constança oferece presentes a Isabel e Benedita. Esta fica surpreendida que a mãe se tenha lembrado de Isabel. Constança conta a Isabel que também lhe arrumou o quarto e a roupa que estava no estendal. Isabel fica furiosa e proíbe-a de voltar a entrar no seu quarto. Benedita sai em defesa da mãe e entra em conflito com a irmã, chamando-lhe mal agradecida.

Lurdes entra em casa toda contente por finalmente a patroa lhe ter pago o trabalho e partilha a sua felicidade com Jacinto. O momento feliz é cortado pela tristeza de Artur que vem desalentado por não sentir apoio de Concha.

Rosa conta a Horácio que Vasco passou o dia muito agitado e triste e culpa Manel pela situação. Horácio provoca a raiva da mulher ao defender o ex-genro, dizendo que nunca pensou que ele se sacrificasse tanto pelo filho.

Manel sai da cadeia acompanhado por Laura que insiste em dizer que não quis prejudicá-lo quando o incitou a chantagear o juiz para ficar com a guarda de Vasco. Manel critica-a pelo facto de lhe ter dado uma informação inútil, já que a família do magistrado está a par da sua homossexualidade e recrimina-a por o ter afastado de Sofia. Laura confessa que o seu objectivo não era só esse e surpreende Manel ao beijá-lo com grande intensidade.

[/tab]

[/tabs]

Categorias
Resumos de Novelas

Comentários