Resumos de Novelas

“Sol de Inverno”: resumo de 4 a 10 de Novembro

[tabs class=””]
[tab title=”Ep. 50″]

Destaque: Eduardo embriagado, envolve-se com prostituta e vai preso

Laura decide avançar para a compra de rim a um traficante de órgãos

 

 

Laura decide avançar com a compra de um rim para Teresa e pede ao intermediário que trate do assunto. O homem assente e diz ao detective que assim que tiver novidades o contacta. Laura agradece ao detective o apoio que lhe tem dado e ele responde que é para isso que lhe pagam.

Diana vai ao bar da praia para pedir desculpa a Salvador por toda a perturbação que provocou na sua vida e reconhece que ele forma uma boa dupla com Matilde. O rapaz perdoa a antiga namorada compreendendo a sua posição quando assume estar a passar uma fase complicada.

Concha ouve com espanto da boca de Matilde que afinal Diana não está grávida e só inventou aquela história para reconquistar Salvador. Falando da sua relação com Artur, Concha reconhece que já viveram melhores dias, que não estão juntos quanto desejam e que ele anda muito ocupado com o problema dos pais. Matilde reconhece que duas pessoas desempregadas na mesma família não é uma situação fácil. Concha adianta a Matilde que mais uma vez foi obrigada a pagar o IMI do palacete, pois a mãe teima em alhear-se dessa responsabilidade. No entanto, Concha assume que vai tomar conta do negócio do palacete, transformando-o para turismo rural.

Beatriz estranha que o pai regresse tão cedo a casa e Adelino justifica-se dizendo que o carro parece estar com um problema e que pensa levar o veículo à oficina. Depois senta-se no sofá e diz que vai descansar. A filha vai levar roupa ao quarto e encontra Joana a combinar um jantar em casa de Matilde. Beatriz pergunta a Joana como se sente depois da ida ao médico e ela responde que está a esforçar-se por ultrapassar a dependência dos estimulantes, confiando que os medicamentos que está a tomar vão ajudar. A mãe garante que está disponível para ajudá-la em tudo o que precisar.

Matilde sonda Mariano para saber se a ida de Fátima à livraria significa que estão mais próximos. Mariano responde que é exactamente o contrário e confidencia que ela até se zangou quando ele lhe escreveu um poema no espelho do quarto. Matilde anima o amigo, dizendo que ele ainda vai encontrar uma pessoa que lhe dê o devido valor.

Eduardo fica frustrado quando procura a mãe no gabinete e não a encontra, percebendo que ela foi para casa sem lhe dizer nada. Laura atende-o ao telefone e trata de despachar a conversa, dizendo que falarão quando ele chegar a casa.

Nuno diz a Simão que está muito preocupado porque o hotel a quem fornecia flores decidiu rescindir o contrato. O namorado começa a pensar em alternativas mas Nuno está descrente que consiga equilibrar as suas contas. Ainda mais, quando tem entre mãos a guerra entre Ana e Manel pela guarda do filho. Simão também se mostra preocupado pelo facto de Vasco estar no meio da briga dos pais.

Vasco mostra ao pai que não gosta de que ele e a mãe passem a vida a discutir por sua causa. Manel promete-lhe que nunca mais irá assistir qualquer discussão entre ele e Ana.

Laura informa Eduardo que já encontrou um dador para Teresa e diz que ele tem de ir ao México para preparar a ide da irmã para fazer a cirurgia. Eduardo, ferido pela indiferença com que a mãe o tem tratado diz que não quer ir e lembra que Teresa também não quer receber um rim de forma ilícita. Laura ordena-lhe que não conte nada á irmã e nem liga ao facto de ele dizer que não quer ir ao México. Eduardo pede para reassumir o seu antigo cargo, voltando a ocupar o mesmo gabinete, pois como gestor da frota da empresa, pouco ou nada tem para fazer. Laura afirma que depois de regressar da viajem logo se vê. Eduardo fica zangado.

Matilde fica surpreendida quando Joana lhe conta que sofreu da dependência de estimulantes e que já está em tratamento. A prima acrescenta que ficou surpreendida com o apoio que recebeu da mãe, que se mostrou muito compreensiva a até foi consigo ao médico. Matilde acredita que este episódio vai servir para as aproximar. Salvador chega com o jantar e brinca com Joana.

Isabel está a jantar quando Benedita entra em casa. Tentando ser simpática oferece-se para partilhar a refeição mas a irmã responde-lhe mal, ainda perturbada com a discussão que teve com Eduardo na empresa. O telemóvel de bendita toca e ela recusa-se a atender a chamada de Tomás.

Tomás estranha que Benedita não i atenda e Lé aproveita para saber se o beijo que Lúcia lhe deu produziu algum efeito. Tomás confessa que está muito bem com Benedita e que não acredita que Lúcia queira alguma coisa com ele, pelo menos a julgar pela forma como o trata. Lé afirma que os homens não conhecem as mulheres como pensam.

Mariano estuda o processo do avô e Fátima protesta com ele por estar a ocupar uma mesa que ela quer por para o jantar. Célia chega à sala e dá mais uma opinião sobre o processo deixando todos boquiabertos com a sua intervenção. A rapariga fica atrapalhada para justificar os seus conhecimentos e muda de assunto rapidamente.

Dulce obriga Carlos a provar o jantar, pois deve estar a chocar uma constipação que não a deixa sentir como deve os temperos, temendo salgar de novo a refeição. A empregada dirige-se á sala para perguntar se pode servir o jantar mas Laura diz com desagrado que estão á espera que Eduardo se digne descer do quarto. Margarida vai chamar o irmão e este diz que não fica para jantar porque vai sair. Laura fica zangada e avisa-o que começa a ficar cansada do estado miserável em que ele regressa todas as noites a casa. Eduardo ignora o comentário da mãe e vai-se embora.

Salvador e Matilde desfrutam da sua casa e tomam vinho ao ar livre. Ele conta que decidiu retomar o surf e Matilde brinca, proibindo-o de fazer barulho quando sair de casa de madrugada. O casal beija-se apaixonado, depois de ela assumir que ainda se derrete a ver as suas manobras.

Eduardo vai jantar por acaso ao restaurante onde Andreia está a trabalhar e faz questão de humilhá-la. Ela resiste a fazer escândalo e esforça-se por tratá-lo como um cliente normal, embora não perdendo a oportunidade de lhe lançar algumas provocações.

Tomás vai a casa de Benedita e diz que decidiu procurá-la uma vez que não atendia as suas chamadas e ele começou a ficar preocupado. Percebendo que ela não está bem, consegue que a namorada abra o jogo e conte que teve um caso com o patrão e que foi obrigada a contar á mãe dele que Eduardo ameaçou despedi-la. Tomás desvaloriza o problema e abraça-a de forma carinhosa. Benedita aprecia o conforto que ele lhe dá.

Beatriz fica entusiasmada ao estabelecer contacto na rede social com um antigo colega de escola e, por insistência de Adelino, decide combinar uma saída com o amigo. O pai assume que se soubesse trabalhar no computador também gostava de procurar amigos da velha guarda. Beatriz estranha que o pai não queira ir ao café e arrisca que ele deve estar a chocar uma constipação.

Concha reclama com Artur, queixando-se que nunca saem para lado algum. Ele desculpa-se do facto por não ter dinheiro mas a namorada contrapõe que nunca se importou de ser ela a pagar. Artur sugere-lhe que vão até ao bar da praia e Concha desabafa que é melhor que nada.

Tomás despede-se de Benedita e, depois de ele sair, Isabel comenta que Tomás parece ser boa pessoa. Benedita acusa a irmã de estar a escutar atrás das portas e a irmã decide ir deitar-se.

Laura desabafa com Teresa, desagradada com o comportamento de Eduardo desde que se separou de Andreia. Lamenta que ele chegue todas as noites alcoolizado e que só faça disparates na empresa. Teresa fica mal impressionada quando Laura lhe conta que ele teve um caso com Benedita e que decidiu castigá-lo, transferindo-o para a gestão da frota da Boheme. Teresa pergunta se a mãe quer que o chame à atenção mas Laura assume para si esse papel.

Eduardo embebeda-se mais uma vez e envolve-se com uma prostituta dentro do carro. Ao ser surpreendido pela polícia reclama com os agentes e acaba por ser preso.[/tab]

[tab title=”Ep. 51″]

Destaque: Laura exige a Eduardo que se redima e faça com que Andreia volte para casa.

 

Sofia vai ter com Lourenço ao atelier, encontra o amigo morto no chão.

 

Eduardo protesta com os polícias dizendo que é indecente estarem a prendê-lo. Um dos agentes responde que indecente era o que ele estava a fazer dentro do carro com a prostituta e aconselha-o a, se estiver arrependido, manifestar esse estado de espírito perante o juiz que o vai ouvir.

A caminho da mesa do pequeno-almoço, Teresa conta a Laura que já está mais habituada a fazer hemodiálise enquanto dorme durante a noite e convence a mãe a deixá-la regressar ao trabalho na Boheme. Laura confessa que tem sentido a falta dela. Agastada, tem de levantar-se e ir à mala atender o telemóvel que começou a tocar. Dulce entra na sala e cumprimenta Teresa, servindo o sumo. Ambas ficam alarmadas porque Laura lança um grito de incredulidade com o que ouve e vai refugiar-se na biblioteca para estar mais à-vontade. Teresa segue a mãe que está visivelmente nervosa a falar com o director de uma revista a quem promete a compra de um ano de publicidade a troco de não publicarem que Eduardo foi preso por ter sido apanhado em flagrante com uma prostituta. Teresa fica siderada quando percebe o que se passou e Laura garante que vai acabar com os devaneios do filho. Para já, avança para pedir aos seus advogados que tratem do assunto com discrição.

Andreia toma o pequeno-almoço com Filipa no bar da praia e confessa estar farta de trabalhar no restaurante como relações públicas. A amiga e agente conta-lhe, com a maior delicadeza, que a agência de modelos decidiu dispensá-la. Andreia não se controla e chora desesperada.

Adelino acorda mais tarde e surpreende Beatriz por não ter ido trabalhar. O pai conta que lhe apeteceu ficar mais um pouco na cama insistindo na ideia de que está a chocar uma gripe. Beatriz sugere-lhe que vá buscar Sofia ao aeroporto e Adelino esboça um sorriso amarelo, mostrando um falso interesse no assunto. Fica agradado quando Beatriz partilha que vai tomar um café com Isabel, vincando que já é tempo de não ficar fechada em casa.

Ana leva um requeijão e doce à mãe e ao falar de Vasco, assume que consigo é tudo ou nada, para justificar ter pedido a guarda total do filho. Enquanto a mãe vai guardar o que ela acabou de lhe levar, Ana abre uma gaveta e depois de a remexer rouba umas chaves que lá encontra.

Rita fica possessa ao ouvir Horácio dizer a Isabel que as funcionarias estão contentes por ela ter assumido a chefia das gaspeadeiras. O encarregado acrescenta que está perto da reforma e que ela é a mais qualificada para assumir o seu lugar. Isabel, modesta, diz que nem quer pensar nisso de momento.

Fábio vai para conversar com Célia mas ela rejeita-o com o argumento que está a trabalhar e que embora seja amiga de Isabel, tem de a respeitar como sua chefe. O rapaz acaba por ceder e ir embora, enquanto Isabel se aproxima de Célia e esta lhe confirma que está decidida em esquecer Fábio, pois não lhe perdoa por ele ter andado aos beijos com Rita.

Simão esmera-se para fazer bem os arranjos de flores e Nuno, para não o magoar, diz que não estão mal. Enquanto o namorado vai buscar comida, Nuno fica sozinho com Manel que lhe leva a escrita da loja devidamente organizada e aproveita por desabafar que Simão não tem mesmo jeito para aquele trabalho. Manel confessa ao cunhado que ficou preocupado por Vasco lhe ter dito que não gosta das discussões que ele e Ana têm tido por sua causa. Nuno conta ao cunhado que a irmã lhe pediu para ser sua testemunha em tribunal mas que recusou por não concordar que ela queira a guarda do filho só para ela.

Ana invade a casa de Manel, aproveitando que nem ele nem Vasco, lá estão. Sem perder tempo, vai direita ao armário onde o ex-marido guarda a arma que pertenceu ao avô e fica a olhá-la, depois de abrir o estojo em que se encontra.

Lurdes responde a Jacinto que o almoço será uma sopa e um pouco de chouriço que pode por no pão para enganar o estômago. A miséria que se começa a sentir dá força a Jacinto para confessar à mulher que, apesar da idade, considera a possibilidade de emigrar. Ela abana a cabeça com desgosto mas o marido entusiasma-se e diz que vai pedir o telemóvel a Artur para ligar para o número do anúncio de jornal onde pedem candidatos.

Concha vai almoçar com Artur ao bar da praia e pede-lhe desculpa por ter sido dura com ele no dia anterior. Ele perdoa a namorada mas faz-lhe ver que com os dois pais desempregados tem pouca margem de manobra para fazer mais do que faz. Apesar das dificuldades, dispõe-se a frequentar um curso, mas Concha esconde que está contrariada, pois não aprova as escolhas dele.

Eduardo entra na Boheme fora de si, depois de ter-se livrado da cadeia e descarrega a sua raiva em Benedita, culpando-a por tudo o que lhe aconteceu e ameaçando de novo que vai conseguir despedi-la. A secretária mantém-se firme e não dá mostras de se assustar com ele.

Eduardo entra no gabinete de Laura, pronto para pedir desculpas pelo disparate que fez. A mãe recebe-o com grande serenidade e diz-lhe com autoridade que vai ficar a ouvir o que ela tem para lhe dizer. Depois da censura contida que faz ao comportamento do filho, a empresária lavra a sua sentença, dizendo que quer que ele vá ter com Andreia, peça desculpa à mulher pela forma como a tratou e lhe suplique que volte para casa se necessário for. Eduardo estrebucha e nega-se a cumprir a ordem mas rapidamente volta atrás, compreendendo que a mãe não está para brincadeiras.

Andreia está a dispensar a sua atenção a Lourenço que termina de almoçar no restaurante. Filipa também aparece e Andreia chama-lhe a atenção para a presença do ex-marido. Ele acena-lhe e Filipe percebe que não tem alternativa senão ir cumprimentá-lo. Lourenço espalha simpatia e convence Filipa a sentar-se na sua mesa.

Célia comenta que Rita está sempre com má cara desde que foi despromovida. Isabel troça e responde que assim vai ganhar rugas. A nova encarregada decreta pausa e Rita aproveita para ir desafiar Fábio a encontrar-se com ela no final do trabalho. Ele, com o seu habitual atabalhoamento rejeita-a afirmando que tem coisas para fazer. Como Rita insiste, Fábio foge dela, deixando-a a falar sozinha.

Laura, a pretexto de procurar um livro que lhe interesse, vai à livraria para conferir junto de Matilde se a aparição de Diana produziu algum dano na sua relação com Salvador. Matilde mostra-se tranquila e Laura percebe que o seu plano fracassou. Matilde, por seu lado, tenta avaliar se Laura teve qualquer intenção de provocar a ira da sua mãe ao oferecer-lhe os sapatos que a própria Sofia tinha desenhado. Laura, cínica, lembra que a fábrica passou por problemas graves e que teve de se socorrer dos desenhos antigos de Sofia pata por no mercado uma nova colecção em tempo recorde. Matilde não fica muito convencida.

Sofia confessa a Manel que veio radiante da feira de calçado em Frankfurt, afirmando que conseguiu fazer contactos como antigamente. Ele lembra-lhe que tem de falar com o sócio sobre o que conseguiu fazer na Alemanha.

Adelino continua a sentir-se mal mas persiste em esconder o seu mal-estar. Beatriz murmura para si que, já que o pai não vai ao médico, terá de levar o médico ao pai.

Lourenço termina o ensaio com a sua banda no apartamento e troca opinião com os amigos sobre os próximos roteiros gastronómicos que pretendem percorrer.

Salvador vai buscar Matilde à livraria e Mariano conta-lhes que finalmente perece ter um pouco de sorte. O livreiro festeja o facto de o tribunal ter informado que a audiência do avô foi adiada, embora esse ganho de tempo não resolva o problema de não ser advogado.

Andreia fica estupefacta quando Eduardo, em cumprimento da ordem dada pela mãe, vai ao restaurante pedir-lhe desculpas e que volte para casa para que possam dar mais uma oportunidade ao casamento.

Sofia vai ter com Lourenço ao atelier, tal como estava combinado, e encontra o amigo por terra, constatando que ele está morto. Sofia chora, sem saber o que fazer e muito menos o que se passou.

[/tab]

[tab title=”Ep. 52″]

Destaque: Andreia volta para casa com Eduardo.

Margarida discute com a Mãe por permitir o regresso de Andreia.

Laura e Eduardo acertam detalhes acerca da operação de Teresa no México.

Para grande estupefação de Sofia, ela é a herdeira de toda a fortuna de Lourenço.

 

 

Sofia chora convulsivamente á beira do corpo de Lourenço. Está tão desorientada que embora perceba que ele está morto, ainda chama uma ambulancia na esperança de reanimar o amigo.

Enquanto Salvador aquece para começar a surfar, Matilde conta-lhe que Laura a procurou na loja, acreditando que o fez para perceber se a gravidez forjada de Diana os afectou de alguma forma. Salvador faz notar a Matilde que ela não fala já há algum tempo do casamento. A noiva assume que atendendo às circunstâncias que viveram, não houve espírito para isso. No entanto, afiança que está tão empenhada como antes e que embora não tenha o pai para a levar ao altar, confia que o avô possa desempenhar esse papel.

Manel recebe uma chamada de Sofia a pedir-lhe ajuda. Manel fica transtornado e esconde de Vasco o que se passa, sugerindo-lhe que fique no bar da praia com Matias e Violeta, evitando que ele esteja com Ana. O filho fica satisfeito por ir ter com os amigos.

Manel deixa Vasco com Lúcia e ela afiança que o filho fica em boas mãos. Violeta anima a conversa com Matias e Vasco e diz que quer ser vegetariana. Lúcia explica-lhe que ainda está a crescer e que por isso vai continuar a comer carne e peixe.

Teresa confessa-se surpresa com o regresso de Andreia a casa mas reconhece que gosta que ela tenha voltado e deixa claro que não vai falar dos motivos que originaram a sua partida. Eduardo mostra-se muito prestável e leva a mala da mulher para o quarto. Margarida entra na sala e fica estarrecida ao ver Andreia, perguntando-lhe como tem coragem de voltar àquela casa depois de tudo o que fez. A cunhada adianta que foi Eduardo a pedir-lhe para voltar e que aceitou fazer as pazes com ele. Margarida sai furiosa e Andreia disfarça, escondendo de Teresa que a irmã ficou transtornada por causa do adultério que ela praticou.

Sofia, amparada por Manel, lamenta não ter chegado a tempo de salvar Lourenço, questionando-se se o amigo terá sucumbido a um ataque cardíaco. Manel responde que têm de esperar pelo resultado da autópsia.

Vasco janta com Violeta e Matias e confessa que está farto das discussões entre o pai e a mãe. No entanto, também reconhece que quer passar o mesmo tempo com um do que com outro. Manel e Sofia chegam entretanto e ela esforça-se por esconder que ainda vem a chorar. Vasco, que acabara de dizer que a madrasta é simpática, lembra isso mesmo aos amigos.

Ana insiste em passar mais tempo com Vasco, longe de aceitar ver o filho nos fins-de-semana e de quinze em quinze dias. Horácio continua a recriminar a filha por ter estado cinco anos fora, sem uma única palavra a dizer como e onde estava. Ana sente a animosidade do pai e diz que um dia ainda vão ter orgulho nela. Rosa mantém-se solidária com a filha e aproveita um momento em que não há discussões, para sugerir a Horácio que leve a Jacinto e Lurdes alguma comida que fez, advertindo que os amigos estão numa situação muito precária. Horácio sente-se penalizado por isso.

Jacinto acerta os detalhes que lhe poderão servir para emigrar, mas aceita que o filho verifique no computador de Concha, se a empresa que o está a aliciar é ou não é idónea.

Margarida discute com Laura, indignada com o facto de ela permitir que Andreia volte para casa, depois de ter traído Eduardo. Como a mãe não lhe dá saída, Margarida ameaça que se da próxima vez não dirá nada quando a cunhada estiver aos beijos com outro homem qualquer.

Dulce fica baralhada quando Carlos começa a chamar Sarita a Fátima mas o filho afirma que são assuntos deles.

Fátima dá gritinhos por cada mensagem que recebe de Carlos e começa a incomodar Lé e Concha. Fábio chega e pede para falar com Célia. Fátima vai chamá-la, só que a rapariga afirma que não quer nada com ele. No entanto, a sua atitude muda quando ele lhe anuncia que concorreu à faculdade para tirar gestão e que foi aceite para fazer o curso. Célia não esconde a surpresa e dá-lhe os parabéns. Diz-lhe no entanto que não precisa de a agarrar.

Matilde recebe em choque a notícia da morte de Lourenço e partilha-a com Salvador, enquanto saúda o facto de a mãe ter encontrado alguém como Manel, disposto a estar a seu lado.

Vasco percebe que Sofia esteve a chorar e ela decide contar-lhe que acabou de perder um grande amigo. A criança conta que sentiu o mesmo quando a mãe se foi embora, provocando algum desconforto em Manel. Antes de ir para a cama, Vasco pede ao pai para o levar no dia seguinte para brincar com Violeta e Matias mas Manel não decide logo o que fazer.

Lé vai buscar Matias e Violeta ao bar da praia e Lúcia impõe que vão para a cama assim que chegarem a casa. Margarida mostra a sua indignação a Inês pelo facto de Andreia ter voltado lá para casa e que Eduardo lhe tenha perdoado a traição. Inês percebe a fragilidade da amiga e tenta convencê-la a irem a casa de Rodrigo para mais uma festinha. Margarida resiste à tentação e admite que quer é ir para casa.

Laura mostra-se satisfeita por Eduardo ter convencido Andreia a voltar para casa mas previne-o que quer que o seu casamento com ela resulte. Eduardo muda de assunto e pergunta se ela já sabe quando o quer no México. Laura diz desconhecer mas que o informará logo que tenha novidades. A mãe recomenda-lhe segredo total, pois só quer que Teresa saiba em cima da hora, para não ter como recusar a operação no México.

Teresa confessa a Andreia que ainda não acredita que depois de ter feito duas cirurgias teve de voltar a fazer hemodiálise. No entanto mostra-se decidida a voltar ao trabalho na Boheme.

Salvador acaba o seu treino de corrida e pede a Matilde que espere por si para tomarem o pequeno-almoço juntos. Ela confirma que vai procurar o vestido de noiva e ele começa a imaginar um copo de água em que as mães de cada um vão rebolar à pancada por cima do bolo.

Ana faz-se de desentendida e vai a casa de Manel e diz que como estava ali perto decidiu subir para saber se pode levar Vasco à escola. O miúdo corre a abraça-la logo que a vê e suplica ao pai que deixe que seja a mãe a levá-lo. Manel acaba por dar permissão para evitar mais uma discussão à frente do filho. A sós com Sofia, Manel sente-se afrontado pela ex-mulher.

Laura acerta via telefone com o intermediário a compra do rim para Teresa. Quando desliga informa Eduardo que terá de levar consigo metade do pagamento quando for para o México. O filho fica apreensivo, sem perceber como irá levar tanto dinheiro numa viagem para fora do País.

Teresa deixa a mãe sentar-se para o pequeno-almoço e consegue que ela a deixe ir com ela e o irmão, trabalhar na fábrica. Laura impõe como condição que ela tenha juízo suficiente para pedir ao motorista que a leve para casa se não estiver bem.

Andreia pede a Margarida que lhe passe o sumo mas ela responde-lhe mal. Laura decide intervir e proíbe a filha de voltar a dar respostas grosseiras.

Ana manipula Vasco e faz com que o filho acredite que o pai está a fazer tudo para o afastar da mãe.

Sofia conversa com a família, ainda perturbada com a morte de Lourenço, confessando que tem estado a organizar o funeral do amigo, pois que se saiba ele não tem família. Nesse momento, o advogado de Lourenço telefona a Sofia para lhe dizer que o seu cliente tem um testamento feito onde lhe deixa toda a sua fortuna.

A estupefacção é geral.

[/tab]
[tab title=”Ep. 53″]

Destaque; Andreia conta a Luis que voltou para casa e para Eduardo.

Vicente tenta nova reaproximação de Lúcia.

Filipa (ex-mulher de Lourenço, cujo processo de divórcio ainda não estava concluído) diz a Sofia que ela é a herdeira legal.

 

Sofia digere a notícia de ser a única herdeira de Lourenço, ainda sem saber o que vai fazer com o património que o amigo lhe deixou. Beatriz nota a sorte da irmã e ela sugere a Manel que a ajude a gerir as novas empresas, consciente que se assumir essa tarefa não vai ter tempo de montar o seu negócio de calçado.

Vasco e Matias jogam futebol no recreio da escola com os outros colegas, tentando imitar os seus ídolos. Violeta aproxima-se da mochila de Vasco e pede-lhe para ver um dos seus cadernos. A menina fica espantada quando encontra uma pistola dentro da mochila e Vasco também não esconde a sua surpresa, sem abre como é que a arma ali foi parar.

Laura é informada pelo designer da Boheme que Sofia esteve na feira de calçado em Frankfurt e que está a preparar o regresso em grande aos negócios. Eduardo mostra-se apreensivo mas estranha a calma com que a mãe está a encarar a situação. Laura mantém uma pose confiante e garante ao filho que vai destruir Sofia, mesmo antes de ela começar.

Sofia conta a Manel que Lourenço morreu devido a um aneurisma e começa a planear o seu dia, intenso devido ao funeral do amigo e à leitura do testamento. Manel oferece-se para a acompanhar mas como isso obriga a ter de pedir a alguém que vá buscar Vasco à escola, Sofia diz que é desnecessário estar a dar motivos a Ana para o acusar de não dar atenção ao filho. Nesse momento, Manel recebe uma chamada da escola de Vasco informando-o de que o filho levou uma pistola para as aulas. Manel fica angustiado com a notícia e sai apressado para a escola do filho.

Lúcia repara que Tomás está com ar preocupado e abeira-se dele para saber o que se passa. Ele confessa que não sabe como pagar a Lé o dinheiro que ela lhe emprestou para pagar a multa. Lúcia afirma que não se arrepende de ter sido a causadora do prejuízo mas oferece-se para o ajudar, propondo ceder-lhe a arrecadação junto ao bar, para que ele monte uma escola de surf. Tomás agradece-lhe a oferta e ela pede apenas como contrapartida que ele lha arranje mais clientes para o bar. Pouco a pouco, Tomás e Lúcia vão ficando cada vez mais próximos.

Eduardo vê Benedita prestes a atender uma chamada mas ela rejeita-a assim que vê que ele está a observá-la. Eduardo começa a fazer-lhe perguntas para saber quem estava a ligar-lhe mas a secretária responde que ele não tem nada a ver com a sua vida particular. Ele continua a pressioná-la e garante que nunca mais a perdoará por ela ter ido fazer queixas à mãe. Benedita mantém-se indiferente e sem dar mostras de qualquer receio das ameaças veladas que sofre.

Andreia encontra-se com Luís no bar da praia e acaba tudo com ele informando-o de que voltou para Eduardo. O treinador de equitação não esconde o seu despeito e afirma que ela se vendeu por pouco. Andreia limita-se a responder que se limita a aproveitar as oportunidades e que com Eduardo sabe, pelo menos, com o que conta.

Vicente passa pelo bar e aproveita o facto de Lúcia não conseguir concertar o cano da cozinha para lhe oferecer ajuda. O ex-marido mostra-se sedutor e confessa sentir saudades do tempo em que foram casados. Ela gosta do que ouve mas tenta não demonstrar. Vicente exige como compensação da ajuda que lhe vai dar que ela vá com ele à praia dar um mergulho. Lúcia aceita e responde que por acaso até estava a pensar ir à água.

Joana conta a Matilde que voltou a ver o pai, confessando que chegou a sentir pena dele, depois de ouvir o relato que ele lhe fez sobre a noite em que violou a mãe. Apesar disso, Joana admite a possibilidade de voltar à cadeia para o visitar, consciente de que ela é a única pessoa que o pai tem.

Nuno e Simão conversam sobre a audiência em que vão ser testemunhas no conflito entre Ana e Manel pela guarda de Vasco. Simão assume que para si não deverá ser tarefa difícil pois só terá de atestar o carácter de Manel e a forma competente como tem cuidado do filho. Já Nuno mostra-se mais apreensivo, pois tem de falar a favor da irmã, embora ache que ela procedeu mal quando abandonou o filho durante tanto tempo.

Manel conversa com o director da escola de Vasco e não conseguem encontrar explicação para o facto de ele ter levado a arma do pai para a escola. Manel diz que vai tentar que o filho conte o motivo e o director propõe que Vasco seja acompanhado por um psicólogo, admitindo que a sua atitude tenha a ver com o conflito dos pais pela sua custódia.

Vasco garante ao pai que não foi ele a por a pistola na mochila e chora ao perceber que ninguém acredita no que diz. Manel fica perplexo por não conseguir perceber o que sucedeu.

Concha desabafa com Matilde, lamentando que a situação financeira dos pais de Artur esteja a afectar a sua relação.

Depois de mergulharem no mar, Vicente recorda com Lúcia os bons momentos que passaram naquela praia a namorar mas ela recorda também as muitas discussões que tiveram. O ex-marido tenta reaproximar-se dela agarrando-lhe a mão mas Lúcia não corresponde e afirma com dureza que já pagou o favor que ele lhe fez. Ele não se dá por vencido e quando se despedem convence-a a irem buscar novamente juntos os filhos à escola.

No final do funeral de Lourenço, Sofia fala com os amigos que costumavam tocar com ele e oferece-se para lhes arranjar algumas gravações dos ensaios que faziam. Quando os músicos se afastam, pede boleia para casa ao pai. Adelino fica muito tenso, mas não consegue dizer que não. Ela chega a perguntar-lhe se está tudo bem mas o pai responde que ficou apenas um pouco abalado com a cerimónia.

Isabel vai oferecer um café a Rita mas esta hostiliza-a, pensando que ela o está a fazer por pena. Isabel acaba por também reagir mal, antevendo que os momentos de diversão que ela tem com Fábio devem ter os dias contados. Rita não entende e pede explicações. Isabel revela-lhe que Fábio entrou para a faculdade e pergunta-lhe se isso não a faz recordar o ex-marido que fez o mesmo e a abandonou depois de ela lhe ter pago os estudos. Rita fica a ferver por dentro mas contem-se e não responde.

Horácio dá os parabéns a Fábio por ele ter entrado para a faculdade. O rapaz está cheio de entusiasmo mas Isabel confessa a Horácio ter duvidas sobre se ele terá capacidade para fazer o curso.

Dulce entra em pânico depois de ter ido ao médico e ter sabido que perdeu o paladar e o olfacto. A empregada dos Aragão fica com medo que a patroa a despeça se descobrir e diz a Carlos que vai ter de continuar a ajudá-la na cozinha. O filho prepara-se para recusar, mas a conversa é interrompida por Margarida que pede a Dulce que faça um lanche para si e para Inês.

Andreia interpela Margarida e diz-lhe que pela reacção que teve quando ela regressou a casa, ficou com a certeza que andava com Luís e que ficou furiosa por ter sido traída. Margarida recusa-se a admitir mas ouve com atenção a cunhada assegurar que o caso com o treinador acabou e que promete nada dizer a Laura, deixando o assunto entre elas.

Artur entrega aos pais o dinheiro que ganhou a passear os cães. No entanto, todos ficam desolados quando constatam que o dinheiro não chega para pagarem a factura da luz que está em atraso, ficando obrigados a passarem mais uns dias às escuras em casa.

Sofia conversa no atelier com o advogado de Lourenço, pedindo-lhe ajuda para que trate das burocracias para que possa receber os bens do amigo. O advogado diz que ainda falta resolver um problema de que não lhe falou. Nisto tocam à porta e Sofia dá entrada a Filipa, que se apresenta como mulher do falecido. Sofia corrige e diz ex-mulher. Filipa fala com altivez e dispara contra Sofia que o seu processo de divórcio litigioso não está concluído e que, por isso, o testamento não é válido. Filipa assegura a Sofia que ela não poderá receber nada que pertença a Lourenço. Sofia fica em choque.

[/tab]
[tab title=”Ep. 54″]

Destaque: Margarida descobre que está grávida e procura o apoio de Salvador.

Salvador fica em choque por Margarida não saber quem é o pai da criança.

 

Filipa afirma que vai defender intransigentemente os seus direitos, fazendo valer os três anos em que diz ter-se empenhado no casamento com Lourenço. O advogado do empresário e agora de Sofia, deixa claro que esta pode querer dar continuidade ao processo de divórcio litigioso, situação que fará demorar por mais tempo o acesso aos bens de Lourenço. Filipa diz que não vai contentar-se com migalhas, contrastando com a atitude de Sofia, que prefere chegar a um acordo fora dos tribunais.

Joana queixa-se a Beatriz, sentindo-se injustiçada pela vida e lamenta que o resto da família não tenha a mesma sorte de Matilde e Sofia, que refizeram a vida num abrir e fechar de olhos, enquanto elas batalham sem sucesso. A mãe faz-lhe ver que a a tia já sofreu muito e que recebeu agora uma herança porque perdeu um amigo. Joana destila inveja e, irritada, responde á mãe que está a dar uma desculpa por não conseguir arranjar namorado. A filha acaba a conversa assumindo que se continuarem a falar vão discutir.

Adelino vai buscar Sofia ao apartamento de Lourenço e tem um ataque de pânico, pedindo à filha que conduza. Sofia abraça o pai e ele conta que desde que foi assaltado que não consegue guiar.

Vicente tenta reconquistar o amor de Lúcia, frisando que tem prestado mais atenção e apoio aos filhos, reclamando que ela lhe dê um voto de confiança. O ex-marido agarra-lhe na mão mas Lúcia desprende-se, atrapalhada, afirmando que ele tem é de conquistar a confiança dos filhos e não dela. Vicente fica frustrado por não conseguir o seu objectivo.

Violeta interrompe o jogo de consola de Matias para lhe perguntar se acredita que Vasco estava a pensar dar tiros com a pistola que levou para a escola. O irmão lembra-lhe que Vasco é amigo deles e que não seria capaz de tal coisa, adivinhando que deve ter sido outro colega a pôr-lhe a arma na mochila. Quando se prepara para voltar ao jogo, Violeta muda de assunto e considerando que os pais voltaram a ir juntos buscá-los à escola, pergunta se ele não gostava que eles voltassem a ser casados. Matias acaba com a conversa dizendo que os pais estão muito bem como estão, senão não se teriam separado.

Manel tem uma conversa com Vasco e o filho jura que não levou a arma para a escola, achando que ou alguém a colocou na sua mochila, ou o fez inconscientemente a dormir. Manel diz-lhe que acredita nele e fica desconfiado com a situação, já que nem ele nem Sofia mexeram na pistola. Vasco pede ao pai para ir com ele a tribunal no dia seguinte mas Manel argumenta que ele não pode faltar à escola. O filho insinua que preferia que ele e a mãe não se tivessem separado mas o pai deixa ficar esclarecido que jamais se reconciliará com Ana e que nunca irão buscá-lo juntos à escola, como fizeram os pais de Violeta e Matias.

Sofia conta a Beatriz que o pai sofreu um ataque de ansiedade e vai buscar um comprimido para lhe dar. De caminho conta que foi surpreendida pela aparição de Filipa na leitura do testamento de Lourenço a reclamar a herança, uma vez que oficialmente ainda era casada com ele. Sofia assume que não se importa de lhe dar metade dos bens que nunca pediu, evitando assim mais guerras.

Ana prossegue a sua encenação e vai a casa dos pais, mostrando-se muito aflita, dizendo que o seu advogado lhe ligou a dizer que Vasco levou uma arma para a escola e que Manel acabou de demonstrar que não tem condições para criar o filho. Rosa concorda com a filha, que não esconde a satisfação pelo apoio que ela lhe dá. Já Horácio é mais prudente e fica desconfiado com a história.

Teresa confessa a Laura que já recuperou do cansaço que a ida à fábrica lhe provocou. A mãe elogia a sua tenacidade dizendo que ela resolveu mais assuntos só num dia do que Eduardo durante o tempo todo em que esteve a substituí-la. Teresa diz que lhe custa ver o irmão com quase nada para fazer e Laura confidencia que lhe vai devolver o lugar que tinha e que só pretendeu assustá-lo. A empresária deseja ardentemente que o casamento do filho com Andreia resulte.

Eduardo é pouco carinhoso quando repara que Andreia está a arranjar-se para o jantar, comentando que parece estar a produzir-se para um jantar de gala. Ela faz-lhe notar que está a fazer um esforço para que o casamento seja o mais normal possível, mas se ele não está interessado, que lhe diga já. O marido conta que a mãe lhe sugeriu que fizessem terapia de casal e fica surpreendido pelo facto de Andreia encarar essa hipótese. Ao sair do quarto, Eduardo recomenda-lhe que não se atrase para jantar, uma vez que Laura não gosta de atrasos.

Sofia e Beatriz não escondem a preocupação com o estado de ansiedade em que Adelino mergulhou e combinam levar o pai a um psicólogo. Beatriz desabafa que agora só falta ela para marcar uma consulta para três, que até pode sair mais barato. Sofia reconhece que se aguentou porque se foi alimentando dos ódios pior Laura.

Lurdes está desorientada por estar a fazer o jantar sem luz e jacinto reclama por nem poderem ver televisão. Artur chega com Concha e ela diz que pode emprestar o dinheiro para pagarem a luz. Jacinto agradece mas recusa. Concha vai embora e lembra a Artur que no dia seguinte vão jantar a casa de Matilde. Depois de ela sair, Jacinto afirma que não recusou a oferta por orgulho, mas porque não têm o direito de viver à custa dos outros.

Manel confessa a Sofia que não está preparado para perder Vasco em tribunal, convencido que ela vai usar o incidente com a arma, para lhe roubar o filho.

Margarida bebe um copo de água na cozinha e está desorientada a olhar para um teste de gravidez. Dulce entra nesse momento e ela assusta-se com a empregada, saindo rapidamente com o pretexto de ir dormir mais um pouco.

Horácio diz a Rosa que vai trabalhar mais cedo para não se cruzar com Ana, justificando que não quer testemunhar a seu favor no tribunal, pois acha que ela não deve querer a guarda total do filho, depois de o ter abandonado durante cinco anos. Rosa afirma que só podia ficar ao lado da filha.

Horácio passa pela casa de Lurdes e jacinto e força-os a aceitarem um cheque que passa para que eles paguem a factura atrasada e voltem a ter luz. O casal acaba por aceitar, mas muito envergonhado.

Ao pequeno-almoço, Margarida desculpa-se por estar com má cara, por ter acordado cedo demais. Eduardo protesta com o tempero dos ovos. Laura apercebe-se da aflição de Dulce e força-a a confessar que perdeu o olfacto e o paladar, implorando-lhe que não a despeça. Laura afiança que nunca pensou em tal coisa, aliviando a ansiedade da empregada.

Dulce recrimina Carlos por não ter acordado a tempo de a ajudar a fazer o pequeno-almoço, insatisfeita por ir deixar o trabalho na cozinha, que é onde se sente bem.

Concha discute com Lé, pois a mãe recusa-se a passar facturas aos clientes do hotel. Todos ficam surpreendidos com mais uma intervenção de Célia, que revela profundo conhecimento da legislação.

Os pais de Célia aparecem de surpresa no palacete e revelam a todos que ela é advogada. O choque é geral e Célia revela que deixou tudo para trás por não aguentar a pressão do doutoramento e Mariano nem quer acreditar que teve sempre ao seu lado uma advogada e que nunca deu por nada.

Vasco prepara-se para sair para a escola revela toda a sua ansiedade por estar a ser alvo da disputa entre os pais. Manel tenta tranquilizá-lo e ele afiança que gosta tanto dele como da mãe.

Margarida procura Salvador e diz que precisa muito de lhe falar. Matilde deixa-os à-vontade. Margarida conta a Salvador que está grávida, mas deixa o irmão em choque, pois confessa não saber quem é o pai.

[/tab]

[tab title=”Ep. 55″]

Laura confronta Margarida sobre a hipótese de estar envolvida no roubo do guerreiro. Margarida teme ser presa.

 

Ana e Manel confrontam-se em tribunal pela guarda de Vasco.

 

Simão reconhece juiz.

 

Lé recebe no palacete a visita do pai de Concha.

 

 

Salvador, atónito, ouve Margarida confessar-lhe que está grávida e que não faz a menor ideia de quem é o pai do bebé. A irmã assume que teve relações com várias pessoas e Salvador alerta-a para os riscos que corre com esse comportamento. Margarida chora desesperada e o irmão conforta-a, dispondo-se a ajudá-la. O primeiro passo é marcar uma consulta especializada para que seja examinada.

Laura entra na empresa e recebe de Benedita um dossier com documentos. Eduardo vem com ela e tenta que a mãe lhe dê atenção para expor um problema que está a ter com os motoristas da Boheme. Laura quase não lhe liga e diz para fazer como achar melhor, atendendo uma chamada telefónica que acaba de receber. Eduardo fica por momentos ao pé da secretária com a intenção de descarregar nela as suas frustrações. Benedita mantém as distâncias e deixa-o a falar sozinho.

Laura atende a chamada do advogado da família e fica muito tensa como que ele lhe conta, marcando uma reunião para a tarde. Assim que desliga o telefone, Laura marca outro número e faz a chamada.

Margarida ainda conversa com Salvador quando recebe a chamada de Laura. O primeiro impulso é não atender mas acaba por fazê-lo a conselho do irmão. Margarida fica muito preocupada porque a mãe diz que quer falar com ela o mais depressa possível, sem explicitar o assunto. Salvador garante que se só eles os dois sabem da gravidez de Margarida, a conversa que Laura quer ter com ela não será sobre isso. Margarida fica um pouco mais aliviada.

No tribunal espera-se que o oficial de justiça faça a chamada para audiência de regulação do poder paternal em que estão em conforto Ana e Manel, pela guarda de Vasco. Manel desabafa com Sofia a ansiedade que está a sentir. Nuno e Simão chegam juntos e cumprimentam os presentes. Ana corresponde ao cumprimento de Nuno mas trata o irmão com frieza. Manel fica ainda mais tenso ao ver chegar o director da escola de Vasco e o advogado, doutor Cardoso, também confessa que lhe desagradou esta surpresa de última hora.

Lé colhe legumes na horta do palacete e leva-os para que Fátima faça a sopa para o almoço. A empregada avisa-a de que um casal de hóspedes continua a exigir a factura da sua estadia. Lé reafirma que esse assunto está encerrado e que ali não há papeis. Tomás vem do quarto e nota que Fátima está muito bem-disposta. Ela confessa que é desde que namora com um príncipe. O professor de surf diz que está de saída para a praia, porque vai tentar transformar a arrecadação do bar numa escola de surf. Fátima quer saber pormenores mas Tomás diz que agora não tem tempo para explicações.

Nuno presta depoimento em tribunal e é interrogado pelo advogado de Ana. Nuno atesta que Manel tem sido um excelente pai para Vasco e que não tem faltado com nada ao filho. Depois deste testemunho, o doutor Abreu, advogado de Ana, pede para apresentar a nova testemunha e, perante a concordância de Manel e do seu advogado, chama a depor o director do colégio de Vasco. Manel, visivelmente receoso olha para Ana, que se mantém impávida e serena.

Isabel tenta convencer Célia a largar a fábrica, defendendo que é um desperdício estar ali quando pode exercer a advocacia. A rapariga reafirma que não quer voltar a sentir o stress que sentia quando era advogada, dizendo que prefere continuar a ser gaspeadeira. Ao ver que Fábio se aproxima na companhia de Rita. Olha para ele e assume que não é corajosa. Fábio tenta libertar-se de Rita mas ela não o deixa ir falar com Célia, que acaba opor se afastar com Isabel.

Horácio chama Isabel e conta-lhe que visitou Jacinto e Lurdes, adiantando-lhes o dinheiro para pagarem a factura da luz que estava em atraso. Isabel oferece-se para pagar metade da conta mas o encarregado da fábrica não aceita.

O director da escola de Vasco é interrogado pelo advogado de Ana, que procura provar a instabilidade emocional em que supostamente ele vive e que o motivou para levar uma arma para a escola. O director confirma que Vasco se recusa a assumir as suas responsabilidades. Manel está cada vez mais nervoso, por contraste com Ana, cada vez mais tranquila.

Margarida chega muito nervosa à Boheme e pergunta a Benedita qual o assunto que a mãe quer tratar com ela. A secretária assume que não sabe de nada mas conta que o advogado da família está com Laura no gabinete. Margarida enfrenta a mãe e Laura deixa-a estarrecida, confrontando-a com a participação no roubo do cavalo Guerreiro. A filha tenta negar mas acaba por confessar que foi forçada a tornar-se cúmplice de Luís no crime, depois de a mãe dizer que a denúncia foi feita por um dos assaltantes que a polícia prendeu. Margarida pede insistentemente desculpas à mãe e o advogado define a estratégia a seguir, que visa incriminar Luís e ilibar Margarida.

Matias, Violeta e Vasco regressam da escola e entram no bar da praia. Matias comenta que os colegas têm agora mais respeito por Vasco, depois de o amigo ter aparecido com uma pistola verdadeira no recreio. Vasco assume que eles têm medo, admitindo que reparou que muitos se afastam dele à sua passagem. Lúcia conversa por alguns momentos a sós com Vasco, para perceber se ele está muito angustiado com o início das audiências de regulação do poder paternal. O menino admite que não quer ter de escolher entre viver com o pai ou com a mãe, preferindo ficar com os dois.

Sofia agradece a Simão por ter testemunhado a favor de Manel no tribunal. Simão quase não presta atenção ao que ele diz, confessando em sussurro que conhece aquele juiz de algum lugar. Nesse momento, Manel é sujeito a um duro interrogatório por parte do advogado de Ana, negando ter exercido qualquer violência psicológica sobre a ex-mulher quando eram casados e culpando-a de ter fugido, sem qualquer explicaçãom recusa a assumir as suas responsabilidades. ele vive e que o motivou stava em atraso. ncordancia m. Abreu muda a estratégia e confronta Manel com a arma que Vasco levou para a escola, deixando-o em maus lençóis por não conseguir explicar o sucedido. Percebendo a desvantagem em que o seu cliente ficou, Cardoso opta por levar Vasco a depor perante o juiz. Manel autoriza com grandes reticências, enquanto Ana não se opõe à audição do filho.

Luís faz uma espera a Margarida e apanha-a à saída da faculdade na companhia de Inês. Ela dispensa a amiga e o treinador de equitação tenta fazê-la acreditar que está arrependido de se ter envolvido com Andreia, só para readquirir a sua confiança. Margarida não cai no logro e defende-se dizendo que se ele lhe fizer mal grita e que não vale a pena fazer chantagem, porque a mãe já está a par de toda a história que envolveu o roubo de Guerreiro. Luís ainda diz que esperava que corresse tudo bem entre eles mas vai-se embora furioso.

Manel e Sofia vão buscar Vasco ao bar da praia e percebem que ele está angustiado por não haver ainda uma decisão sobre com quem vai viver a partir de agora. Sofia convida-o para dar um passeio, tentando aliviar a tensão do menino.

Lé despede-se de Cristoffer com quem fala ao telefone e conta a Fátima que se trata do pai de Concha, com quem mantém uma relação aberta e liberal e com quem se quer reencontrar em breve. A empregada diz que, tal como Concha, não tem assim tanta tolerância para compreender uma relação assim. Lé aproveita para contar que como o casal que estava hospedado queria que ela lhes passasse uma factura e depois reclamaram o livro de reclamações que ela também não tem, decidiu deixá-lo ir embora sem pagar. Fátima tem a certeza de que Concha não vai gostar nada disso e a patroa argumenta que é por isso mesmo que não lhe vão contar.

Fábio vai à livraria na esperança de que Mariano lhe ceda os livros de que precisa para a faculdade, mas para os fotocopiar. O livreiro responde que o máximo que lhe permite é que leia os livros na livraria.

Salvador encontra-se com Margarida numa explanada. Depois de comprar o vinho para o jantar com Matilde, Artur e Concha. O irmão pede-lhe que lhe conte a conversa que teve com Luís, ignorando que ele os observa no interior de um carro.

Concha vai mais cedo para ajudar Matilde a preparar o jantar. Esta espera que Salvador não se esqueça de comprar o vinho e confessa que ainda não escolheu o vestido de noiva. Concha opina que eles deviam casar no jardim.

Salvador apoia Margarida depois da irmã lhe dar a entender que pretende abortar. Depois de se despedirem, Margarida encaminha-se para o seu carro e Luís acelera em sua direcção. Salvador apercebe-se que a irmã vai ser colhida pelo automóvel e corre para ela, conseguindo afastá-la e acabando por ser ele próprio a suportar o embate. O carro afasta-se a alta velocidade, enquanto Salvador fica no chão, inanimado e a sangrar da cabeça. Margarida corre em estado de choque e fica a olhar para o irmão, sem saber o que fazer.

[/tab]

[/tabs]

Categorias
Resumos de Novelas

Comentários