Televisão

Concorrente do «Factor X» descontente

O concorrente do talent show da SIC, Berg, enfrenta acusações de uma possível participação ilegal no formato. Mesmo não tendo sido de agora que começou a cantar, é atualmente que vê reconhecimento no seu trabalho enquanto músico.

A revista TV Guia avança esta semana que uma fonte sua esclareceu que o participante está ilegal no concurso devido à assinatura prévia de um contrato com uma editora discográfica, a Farol Música. A empresa, que chegou a publicar um disco do cantor na loja digital da Apple, já admitiu o facto, mas garante que a situação ocorreu entre 2008 e 2009.

Berg, um dos apontados e favoritos à vitória, afirmou estar descontente com toda a situação, sentindo-se “atacado”, e que não tem dúvida que sejam “concorrentes ou ex-concorrentes a inventarem este tipo de mentiras”. A FremantleMedia, produtora do «Factor X», é a responsável por garantir que não existe nenhum contrato assinado que impossibilite a validação da participação dos interessados.

Categorias
Televisão

Estudante. Viciado em música! Atraído pelas áreas da comunicação social, televisão e artes no geral.

Comentários