Resumos de Novelas

“Sol de Inverno”: resumo de 3 a 9 de Fevereiro

[tps_title]Ep. 125[/tps_title]

Matilde vai a julgamento pela morte de Luís mas é absolvida, pois o juiz considera que ela o agrediu em legítima defesa, depois de ter sido atacada com violência. Matilde suspira de alívio mas é surpreendida por Salvador, que lhe pede que volte para casa

 

Sofia recompõe-se do choque, depois de saber que a colecção de sapatos que idealizou foi destruída por uma inundação no armazém onde estavam depositados e culpa Laura pelo acidente. Adelino oferece-se para acompanhar a filha, que quer ir conferir a dimensão dos estragos mas é Matilde que insiste em ir com ela. Beatriz tenta animar a irmã, dizendo que mesmo que Laura tenha sido a responsável pela destruição da colecção de sapatos, apenas conseguiu atrasar o seu regresso ao mercado.

Manel mostra-se apreensivo com a audiência do dia seguinte, temendo que o juiz tenha pena de Ana e decida manter Vasco à guarda da mãe. Laura afirma com segurança que o juiz vai preocupar-se com o bem-estar da criança e que lhe vai devolver a sua custódia. Aproveitando o rumo da conversa, pergunta se ele já falou com o filho sobre a hipótese de se mudarem ali para casa. Manel conta que Vasco ficou surpreendido mas que aceitou bem a ideia. Eduardo sai da biblioteca e pergunta se pode juntar-se a eles. Perante a anuência da mãe serve-se de uma bebida e senta-se no sofá. Laura pergunta a Manel se fica com ela nessa noite e perante o seu constrangimento, Eduardo diz com o seu habitual humor que não se importa de tomar o pequeno-almoço com ele e Manel acaba por aceitar dormir lá em casa. Laura recebe uma chamada e finge-se muito surpreendida, contando ao namorado e ao filho que o armazém da fábrica sofreu uma inundação e que os sapatos de Sofia é que ficaram danificados, pois os da Boheme já tinham seguido para as lojas. Eduardo ironiza e insinua que a mãe esteve por trás do “golpe”. Manel fica incomodado e até preocupado com o prejuízo que Sofia possa ter tido. Laura volta a fingir e indigna-se com as insinuações do filho, respondendo que não lhe dá jeito ser associado a uma sabotagem e muito menos accionar o seguro por causa dos prejuízos de Sofia. Eduardo não acredita numa palavra e troça do que a mãe diz.

Vasco resiste a ir para a cama quando Rosa lhe diz que tem de ir deitar-se. Ana exerce a sua autoridade e manda-o obedecer à avó. O miúdo beija a mãe e vai contrariado para o quarto, enquanto Rosa repreende a filha por ser tão brusca com ele. Ana volta a falar com agressividade com Rosa e para acabar com a conversa diz-lhe que não precisa dos seus conselhos porque lhe basta o psicólogo que tem.

Salvador agradece o apoio dos irmãos, Margarida e Simão, e também de Nuno, reconhecendo que precisava de ser mimado, depois da crise que o seu casamento com Matilde está a atravessar. Margarida conta que Manel vai viver para a mansão com Laura e Salvador recebe a notícia com surpresa. Nuno diz que está feliz pelo facto de Vasco ter a oportunidade de crescer naquela casa, uma vez que Manel pediu a revisão do poder paternal, atendendo a que Ana está incapaz de cuidar do filho.

Sofia percebe que os estragos na sua colecção de sapatos são irremediáveis e recusa a sugestão de Horácio para tentar minimizar o problema, preferindo ser indemnizada pela Boheme, pelos prejuízos que acaba de ter. Matilde ampara a mãe e não censura a sua opção.

Concha encontra Tomás no palacete e, ao saber que ele já fez as malas, reconhece que apesar de nem sempre se terem dado bem, tem pena que ele parta. Lê, repara que ele vai começar a escrever uma carta e o amigo revela que a missiva se destina a Lúcia. Lé lamenta que eles não se tenham entendido e Tomás argumenta que não está a dizer adeus e que regressará um dia, por não querer estragar a vida a Lúcia nem aos filhos, que agora estão felizes com Vicente.

Adelino e Beatriz ficam mais descansados quando Sofia diz que prefere encontrar uma fábrica que tenha más relações com Laura do que vingar-se dela por ter sabotado a sua colecção de sapatos.

Pela manhã, Laura oferece-se para acompanhar Manel ao tribunal mas ele prefere enfrentar sozinho a audiência pela guarda do filho. Eduardo mostra-se muito bem disposto e confirma à mãe que o seu estado de espírito se deve à chegada de Thaís. A mãe mostra-se reservada, sem grande entusiasmo.

Apesar da desgraça que se abateu sobre a mãe, Matilde faz uma visita a Concha no palacete e lança o desafio aos amigos para contribuírem com o seu esforço solidário para a reconstrução do lar de Santa Maria. No entanto, as boas notícias não ficam por ali e Mariano anuncia que vai poder pagar ao avô todo o dinheiro que ele lhe deu, pois Sofia decidiu comprar a livraria, tornando-se sua sócia. Lurdes interrompe a conversa, apresentando-se timidamente ao serviço. Fátima apressa-se a fazer as honras da casa e diz para a seguir, pois vai-lhe ensinar como se varre para debaixo do tapete. Concha revira os olhos mas Lé e Matilde sorriem com a piada.

Tomás vai despedir-se de Lúcia ao café e, sem que ela veja, deixa numa gaveta a carta que lhe escreveu.

No tribunal, o juiz que detém o processo de Vasco comunica que decidiu devolver a custódia do rapaz a Manel, por ter constatado que Ana não tem condições psicológicas para dar ao filho o acompanhamento e atenção que ele merece. Ana chora e grita que não lhe podem tirar o filho, dando mostras de um grande descontrolo. Rosa e Horácio apreensivos, enquanto Nuno tenta acalmar a irmã, que está inconsolável.

Laura incumbe Joana de contar a Sofia que Manel vai viver para sua casa, mas recomenda que dê a novidade sem que pareça que ela está a enviar um recado. Joana mostra-se prestável à patroa e assegura que não se vai esquecer de mencionar a novidade no meio de uma qualquer conversa quando estiver com a tia.

Rita faz-se amiga de Dulce e pergunta porque é que ela anda tão triste. A governanta desabafa e diz que é por causa do filho ter voltado para Fátima. Feita a confissão, Dulce vai ver se o jardineiro cuidou bem do jardim. Teresa entra na cozinha e queixa-se de que o bolo que serviram não está em condições, instruindo Rita para fazer outro. A empregada aproveita para dizer mal de Dulce, culpando-a pelo sucedido por já ter uma certa idade e fazer muitas confusões. Teresa sugere a Rita que convença Dulce e ela fica satisfeita por estar a conquistar a confiança da patroa.

Eduardo chega com Thaís a casa e apresenta-a a Teresa e Margarida. A namorada do irmão mostra-se simpática e elogia a casa, destacando o jardim por estar muito bem cuidado. Quando o casal sobe ao quarto, Margarida confessa que acha simpática a namorada do irmão mas Teresa assume que não sabe o que pensar. A sós com Thaís, Eduardo cai com ela na cama e beija apaixonado, matando as saudades que sentia.

Joana cumpre a sua missão e conta a Sofia que Manel decidiu aceitar o convite para ir viver com Laura na casa dela. A tia confessa que Manel a desilude cada vez mais e Joana fica satisfeita por ter provocado o efeito desejado.

Tomás despede-se dos amigos do palacete e Fátima ainda se questiona sobre quem fará as reparações quando forem necessárias. Fábio desperta-lhe a atenção e diz que ela está a olhar para a pessoa certa.

No bar da praia, Vicente procura o abre garrafas e descobre por acaso a carta que Tomás deixou a Lúcia. Curioso, repara que ela não está por perto e lê a carta, ficando irritado. Por despeito, guarda o papel no bolso e age como se nada se tivesse passado. Matias e Violeta comentam que com a partida de Tomás ficaram sem alguém para fazerem surf. O pai oferece-se para o substituir mas fica incomodado porque Matias lembra que tanto ele como a mãe não têm tempo para isso.

Vasco mostra-se feliz por voltar a viver com o pai mas também preocupado com o que Ana possa fazer. Manel explica-lhe que a mãe vai estar ao cuidado dos avós e do tio e que ele não deve preocupar-se com ela. Para animar o filho, o contabilista conta que ainda nessa semana se mudam para casa de Laura e que ele vai continuar a ter um quarto só para si.

Sofia confessa a Beatriz ter ficado chocada ao saber por Joana que Manel e Laura vão viver juntos em casa dela. Sofia saúda o facto de ter pelo menos conseguido reconciliar-se com a filha e conta à irmã que vai ter com Matilde.

João Maria vai à livraria comprar o presente de aniversário para a mãe e aproveita para dizer a Matilde que se ela está mal com a separação, Salvador não está melhor. Ela tenta não se mostrar afectada mas acaba por ficar. Apesar disso, consegue que o amigo se envolva no projecto de recuperação do lar que acolhia as crianças, debaixo do seu tecto.

Laura recebe Manel e Vasco, visivelmente feliz. Tenta ser simpática com a criança e abraça Manel com a força de quem está apaixonada.

Matilde está com Sofia no bar da praia e confessa que nunca irá conseguir esquecer Salvador. Nem de propósito ele entra no bar, depois de ter feito surf e vai cumprimentá-la. Sofia deixa-os a sós e Matilde devolve as chaves de casa Salvador, que fica triste por perceber que ela insiste na separação.

Decorridos alguns meses, Matilde vai a tribunal, na esperança que a justiça a absolva pela morte de Luís. Para a distrair, Sofia diz que João Maria parece ter um fraquinho por ela e ultimamente têm passado muito tempo juntos. Adelino confessa que gosta muito do rapaz, que até é muito educado. Matilde lembra ao avô que são apenas amigos. Nesse instante, Henrique Viegas, o advogado de Matilde vai dizer que está tudo a postos para a audiência e encaminha-os para a sala.

Eduardo ralha com Vasco por ter o volume da televisão muito alto quando está a jogar consola. Manel e Laura descem para o pequeno-almoço em clima de grande romantismo e ela conta a Vasco que já deve estar pronta a cela que mandou fazer para ele poder montar. Vasco fica radiante. Margarida senta-se à mesa cheia de pressa para ir treinar com Vera e Teresa chega do treino que acabou de cumprir com Vicente. Laura assiste com satisfação ao movimento da casa e até deseja que Simão e Salvador possam um dia ali viver também. Eduardo troça e pede à mãe que não ponha Simão e Nuno no quarto ao lado do seu, pois há coisas que prefere não ouvir. Laura pede-lhe que não seja inconveniente, enquanto Thaís não resiste a sorrir com a piada. Laura olha para o relógio e adivinha que a audiência de Matilde deve estar a começar.

Matilde é absolvida e ilibada da morte se Luís. João Maria é o primeiro a abraçá-la, seguindo-se Sofia e Adelino. Salvador, que assistiu à leitura da sentença, abeira-se da ex-mulher e sorri, pedindo-lhe que volte para casa. Matilde fica a pensar no que acaba de ouvir, apanhada de surpresa.

Categorias
Resumos de Novelas

Comentários