Destaques

Estado da TV # 10

 

Seja bem-vindo à minha crónica de opinião semanal no Propagandista Social!

 

Sábados de contrastes 

 

Foi no início de Março que a TVI refrescou a programação dos Sábados com a estreia de dois novos programas que pretendiam reforçar a liderança da estação neste dia da semana. Um mês volvido é a altura de fazer uma análise acerca do conteúdo e do impacto que tiveram na grelha da estação de Queluz.

Comecemos pelo programa do fim de tarde “Mais vale à tarde do que nunca” que melhor e mais simplesmente se deveria chamar “Mais vale nunca”. Este programa, com pretensões a game-show, mais não é do que um pretexto para os ex-concorrentes do “Secret Story” continuarem a render audiências e telefonemas à TVI enquanto participam em jogos que de originais e criativos nada têm. A falta de rumo e de definição de conteúdos no “Mais vale à tarde do que nunca” é gritante e por isso não é de estranhar que no passado Sábado o programa tenha ficado em terceiro lugar no horário, abaixo da SIC e da RTP1. Veremos se o lucro obtido com as chamadas telefónicas justifica a permanência deste programa oco na grelha da TVI por muito mais tempo. Esperemos que não.

À noite temos o caso oposto. “Masterchef Portugal” não larga o primeiro lugar nas audiências e proporciona aos telespectadores 90 minutos de boa televisão. Muitos não acreditavam que o programa fizesse sucesso numa estação conhecida pelos reality-shows com discussões, sexo e traições. Mas na verdade o esforço em pôr no ar um programa familiar impecavelmente produzido e que em tudo (desde os desafios até à prestação dos jurados) está ao nível do melhor que se faz internacionalmente, compensou para a TVI e para os telespectadores que ansiavam por um bom motivo para ligar o televisor ao Sábado. O programa tem um ritmo envolvente, tem a dose certa de emoções, e tem Goucha que brilha como jurado e que mostra mais uma vez porque é o apresentador mais valioso do mercado televisivo português. Acredito que uma segunda edição do Masterchef seja quase inevitável até porque um dos grandes méritos do programa é ter a capacidade de chamar público que habitualmente não é espectador da TVI.

 

Até para a semana!

Filipe Vultos

Categorias
DestaquesEstado da TVRubricas

Farmacêutico de formação, químico de profissão, com interesse no mundo do audiovisual e da televisão em particular. Tenho uma visão crítica e analítica sobre a televisão em Portugal estando especialmente atento às estratégias de programação e de promoção.

Comentários