Palcos & Letras

EXCLUSIVO: Entrevista a Alberto Rodrigues, jurí da 1ª edição de ‘Dança com as Estrelas’

1452255_568476726565807_499532300_n

Fotografias de Augusto Pinheirinho e Pedro Duarte.

Alberto Rodrigues era desconhecido do público até começar o programa Dança com as Estrelas, onde desempenhou o papel de júri ao lado de Alexandra Lencastre e Vítor Fonseca. Domingo após domingo conquistou os portugueses com os seus comentários lúcidos e divertidos sobre a prestação dos concorrentes e contribuiu para o sucesso do programa. Mas mais do que uma profissão, a dança é a sua vida.

Tem um currículo irrepreensível, sendo heptacampeão nacional de dança desportiva. Depois de se retirar das pistas, a sua ligação ao desporto continuou. Actualmente, além de ser um dos responsáveis pela prestigiada escola Alunos de Apolo, acumula as tarefas de professor, júri de provas nacionais e internacionais, organizador do Portugal Open (um dos maiores eventos de dança desportiva no país) e presidente da Federação Portuguesa de Dança Desportiva.

Por ocasião do Dia Mundial da Dança, celebrado hoje, estivemos à conversa com Alberto Rodrigues e ficamos a conhecer o que pensa sobre o estado do desporto em Portugal.

 

Como é que surgiu a dança na sua vida?

A dança surgiu por influência do meu pai e do meu irmão. O meu era dirigente dos alunos de Apolo e era o grande impulsionador das danças de salão quer no clube quer a nível nacional. O meu irmão ( mais velho 5 anos) já dançava.

 

Há alguma idade ideal para começar?

A idade ideal vai dos 6 aos 12 anos.

 

Quais os benefícios da dança?

A dança é uma actividade muito completa, quer a nível físico quer a nível psicológico. Além disso promove a socialização.

 

 Em que medida é que o programa ‘Dança com as Estrelas’ ajudou na divulgação da dança em Portugal?

 O facto de o programa ter passado numa estação líder e em prime time ajudou bastante. Também o formato do programa favoreceu a imagem da dança. O facto de os participantes se terem mantido do início ao fim sempre com o mesmo par permitiu constatar uma evolução considerável.

Fez muito sucesso junto do público durante o programa. Esse sucesso manifestou-se profissionalmente, ou seja, houve uma maior procura pelas suas aulas?

Sim. 

Como é que vê o estado da dança desportiva em Portugal actualmente?

A evoluir lentamente mas de forma sustentada. Se houvessem mais apoios e infra-estruturas o desenvolvimento seria mais acelerado.

 

Sendo júri internacional e habituado a lidar com outras realidades. o que é que falta à modalidade no nosso país para estarmos mais ao nível do estrangeiro?

Como disse anteriormente, mais apoio das entidades oficias, mais é melhores infra-estruturas e também maior disciplina, dedicação e capacidade de trabalho de todos os agentes desportivos.

_____

Se gostaria de aprender a modalidade, Alberto Rodrigues dá aulas de dança social nos Alunos de Apolo todas as segundas-feiras. Nos restantes dias, dá aulas de competição também nos Alunos de Apolo e em outras escolas do país. Para mais informações consulte o site da escola.

 

Categorias
Palcos & Letras

Designer de profissão, apaixonada por tudo o que é visual e cultural. https://www.facebook.com/sarayall.design

Comentários