Resumos de Novelas

“Sol de Inverno”: resumo de 21 a 27 de julho

[tps_title]190º Episódio[/tps_title]

Destaque: Isabel procura Laura na Boheme e deixa-a estupefacta e irritada ao propor-lhe a compra da fábrica de calçado

 

Lé confessa-se algo surpreendida pela rapidez com que Isabel quer deixar o palacete mas acaba por compreender o seu desejo. Isabel garante que não vai esquecer que Lé a ajudou numa fase difícil da vida.

Carlos fica enciumado quando Fátima lhe conta que vai ajudar Mariano na livraria, temendo que ela se deixe encantar por algum cliente. Fátima afiança que só tem olhos para ele e sugere que quando Mariano não estiver presente, até podem envolver-se no meio dos livros. Mais agradado com o andamento da conversa, Carlos corresponde ao beijo que ela lhe dá.

Fábio folheia um livro, na expectativa que Diogo Crispim se pronuncie sobre a profissão que quer ter quando for grande. O bebé não reage e o pai protesta, dizendo que ele só se manifesta quando é para comer. Célia começa a ficar nervosa com os comentários de Fábio mas acaba por sorrir quando ele diz que vai fazer o biberão para o filho, pedindo-lhe que cresça para irem jogar à bola nos dias em que a mãe estiver assim.

Isabel conversa com Fátima e Lé, sobre a decisão de ir embora. Tal como a patroa não gostou de ver partir a amiga, o mesmo se passa com a cozinheira. Fábio interrompe-as quando entra na cozinha e diz que vai fazer o biberão para o bebé. Lé elogia-o, considerando que é um pai exemplar. Na sequencia da conversa, Fábio não consegue guardar por mais tempo o segredo que Horácio lhe confiou e conta que Laura está a pensar vender a fábrica da Boheme, transferindo a produção da marca para o estrangeiro e provocando o desemprego entre os trabalhadores. Isabel fica perplexa com a medida e a pensar sobre o assunto.

Laura toma um comprimido para a dor de cabeça e disfarça a razão da sua preocupação, contando a Teresa que o processo de encerramento e deslocalização da fábrica está a dar-lhe muito trabalho. A filha sugere-lhe que aproveite para transferir algumas competências para Eduardo mas Laura fica ainda mais tensa e responde que ele ainda não está preparado. Mudando de assunto, pergunta a Teresa se já avaliou a proposta de venda da fábrica que lhe enviou e ela responde que, numa primeira análise. Tudo parece estar dentro da normalidade. Laura afirma que só quer tornar pública a venda da fábrica quando tiver o contrato de produção fechado.

Beatriz nota que Sofia está preocupada e sugere-lhe que fale com Andreia ou Manel, pois só assim poderá perceber qual dos dois tem razão. Sofia prefere que sejam eles a entenderem-se e muda de assunto, perguntando a Matilde se quer que ela lhe compre uns filmes para se distrair, vincando que é importante que mantenha a cabeça ocupada.

Fátima perturba a concentração de Mariano mas ele tenta ser simpático, apesar de ter de a contrariar quando ele sugere que ele mande pintar as paredes da livraria com cores mais alegres. Quando um cliente decide entrar para procurar um livro, mariano tem de intervir porque Fátima não consegue perceber o que o homem pretende.

Horácio repreende Fábio que está com Artur a fazer um comício na fábrica, agitando os outros trabalhadores com a perspetival de poderem vir a ser despedidos, caso ela seja vendida. O encarregado manda que todos regressem ao trabalho, dizendo que, para já, tudo não passa de um boato. Ao apanhar uma caixa que está no chão, Fábio solta um grito de dor e Horácio reafirma que ele tem de ir ao médico avaliar o problema que tem nas costas.

Isabel vai aos escritórios da Boheme e deixa Laura estupefacta, dizendo que está disposta a comprar a fábrica, assegurando que dinheiro é o que não lhe falta. Laura fica furiosa e diz que a fábrica não está à venda, muito menos para ela. Isabel recomenda à empresária que pense bem na proposta que lhe está a fazer, mas é expulsa do gabinete.

Frederico aparece na florista e Nuno ameaça chamar a polícia assim que o vê. O pai biológico de Camila afirma que só foi ali para conversar, justificando que só recorreu á exposição pública para chamar à atenção para o seu caso, realçando que quando entregou a filha para adoção estava a passar por um problema grave, mas que já superou a dependência e está pronto para recomeçar. Nuno defende que a melhor forma de evitar qua Camila fique traumatizada é sair da sua vida. Frederico concorda mas exige dinheiro para o fazer, entregando-lhe um papel com o seu contacto. Nuno fica baralhado, sem saber o que fazer.

Depois de sair do gabinete de Laura, Isabel vai falar com Teresa explicar-lhe que acabou de fazer uma proposta á mãe para comprar a fábrica, alegando que ganhou o primeiro prémio do euro milhões e que por isso não lhe falta dinheiro. Isabel acrescenta que se trata de uma boa oportunidade para Laura e um descanso para os trabalhadores que já a conhecem e não deverão causar problemas. Teresa responde que a mãe tem a última palavra, mas não fecha a porta a tentar convencê-la.

Sofia lê num jornal a notícia da tentativa de violação de que Andreia diz ter sido vítima por parte de Manel. Beatriz estranha que ela esteja a alimentar a história na imprensa, já que no seu caso quis sempre esconder o que lhe havia acontecido. Sofia acrescenta que é exatamente por isso que está cada vez mais convencida de que Andreia está a mentir. Beatriz insiste para que vá falar diretamente com ela, deixando Sofia indecisa.

Salvador propõe a Matilde que voltem a viver juntos mas ela faz-lhe ver que enquanto estiver em prisão domiciliária não se sente confortável para tomar essa decisão. No entanto, aceita considerar essa possibilidade quando tudo ficar resolvido. Salvador não evita demonstrar o seu desapontamento, mas acaba por compreender as razões de Matilde.

Sofia procura Andreia para tentar perceber se ela está a falar verdade ao acusar Manel de tentativa de violação. Andreia não vacila e dá a ideia de que tudo se passou como tem relatado.

Teresa tenta convencer a mãe a considerar a oferta de Isabel para comprar a fábrica da Boheme mas Laura mantém-se intransigente, lembrando que se trata da mulher que andou metida com Francisco e mãe de Salvador. Teresa não insiste mais.

Lúcia serve Gonçalo e pergunta-lhe como é que Manel está. Ele reconhece que o primo não anda muito animado e assegura que ele não molestou Andreia. Lúcia confessa que quer muito acreditar em Manel, mas confessa que ficou muito impressionada quando Andreia entrou no bar muito mal tratada e com o relato que ela fez do que tinha acontecido.

Tomás entra no bar da praia acompanhado por Alice e Margarida e convida Gonçalo a fazer-lhes companhia. Depois de serem apresentados por Margarida, Alice e Gonçalo simpatizam imediatamente um com o outro.

Célia comenta com Isabel que talvez não seja boa ideia ela comprar a fábrica a Laura, pois trata-se de um grande investimento. A amiga responde que pode sempre recuperar o dinheiro com o lucro que obtiver. Célia fica apreensiva com o risco de ela e Fábio ficarem os dois desempregados. Lé tranquiliza-a e garante que se isso acontecesse não lhe exigiria que deixasse o palacete. Isabel fica apreensiva quando Lé se interroga sobre a razão que Laura tem para recusar a proposta que ela fez, mas fica aliviada quando Lurdes responde por si que a empresária não esqueceu que ela apresentou um atestado médico falso.

Nuno conta a Simão a conversa desagradável que teve com Frederico e a exigência que ele fez para sair da vida de Camila. Laura é de opinião que eles devem pagar ao homem, até porque um drogado se vende por pouco. Simão diz a Nuno para marcar um encontro com o pai biológico da menina na Boheme, avisando-o de que vai estar presente um advogado.

Mariano entra na livraria e fica perplexo por não encontrar Fátima. Ela aparece depois de ele a chamar em voz alta e surpreende ao dizer que estava a ler. Mariano mostra-se desapontado ao perceber que o livro que Fátima tem na mão é para crianças, mas acaba por concordar que é melhor aquele do que nenhum.

Matilde conta muito apreensiva a Adelino que a primeira sessão do seu julgamento foi marcada para dentro de dois dias. O avô estranha tanta rapidez mas ela esclarece que o seu caso foi anexado a outro que já estava mais adiantado. Adelino acha que quanto mais depressa começar o julgamento, mais depressa ela se livra daquela confusão mas Matilde teme pelo resultado.

Rosa visita Camila em casa dos Aragão e confessa a Dulce que não está a ser fácil gerir a situação com o pai biológico da menina que decidiu aparecer depois de a ter dado para adopção. Dulce afirma que ela pode estar descansada porque enquanto Camila estiver ali, estará em segurança. Rosa recebe uma chamada de Adelino a convidá-la para jantar. Rosa diz que com pena que não vai ser fácil, até porque se trata do primeiro dia de trabalho da filha e quer estar com ela quando chegar a casa. Adelino fica desiludido e insiste, fazendo com que Rosa diga que mais tarde confirmará se pode jantar com ele.

Ana está concentrada a ver uns documentos no computador e Bruno aproxima-se dela, ficando muito bem impressionado com o seu empenho. A sua secretária entrega-lhe um envelope que contem convites para uma exposição e ele não perde tempo para convidar Ana a acompanhá-lo. (conclusão)

Categorias
Resumos de Novelas

Estudante de Ciências e Tecnologias, 17 anos, Porto.

Comentários