Televisão

Rui Drumond fala sobre «The Voice Portugal»: “foi a melhor coisa que podia ter feito”

Rui Drumond foi o grande vencedor da segunda temporada do «The Voice Portugal». O cantor esteve à conversa com a imprensa sobre o seu percurso profissional e o significado desta vitória para a sua carreira.

O concorrente da equipa de Anselmo Ralph, que se deu a conhecer aos portugueses na «Operação Triunfo» há onze anos, confessa que por vezes se sentia frustrado por não conseguir concretizar os seus projetos: “eu via as coisas a acontecer tudo muito bem e depois faltava passar aquela linha e nunca passava… e trabalhava mais e mostrava aqui, mostrava acolá e depois faltava o investimento”.

Relativamente à motivação para concorrer, o cantor confessa que viu no «The Voice» uma janela de oportunidade: “eu vi a luz do túnel que foi participar no The Voice e foi um grande risco. Agora neste momento eu digo que foi a melhor coisa que podia ter feito. Finalmente passei a linha, estou agora na outra fase que eu queria estar e agora depende de mim, depende do meu trabalho”.

No entanto, nem tudo foi fácil nesta jornada, e o concorrente admite ter tido algum medo inicial que foi compensado pelo carinho do público: “Tinha medo de tudo, mas depois quando via a reação, especialmente da segunda vez, nas redes social, ter de várias idades um apoio tremendo. Comecei sentir que aquilo que eu mais queria, que era conquistar as pessoas de agora e quem eu deixei para trás”.

O cantor não esconde ainda o carinho que sente pela RTP, especialmente após esta nova oportunidade que foi proporcionada: “Não é só especial. Parece como se eu já fosse da casa e é um carinho mesmo… Parece: toma lá uma grande oportunidade, na Operação Triunfo morreste na praia, as coisas ficaram por ali”. Rui confessa-se agora preparado para desenvolver um trabalho discográfico a solo, prémio ganho ao conquistar o primeiro lugar do concurso: “Na altura, senti que na Operação Triunfo, mesmo que eu chegasse ao fim, nunca estaria preparado para fazer um trabalho a solo, nunca na vida”. Sobre o novo trabalho o cantor admite ideias mas não se compromete com nenhum estilo: “Não sei, claro que ideias não me faltam, agora claro que isso não depende de mim, depende do trabalho e da reunião que se tem com a editora”.

Sobre a escolha de Anselmo para mentor, Drumond confessa-se feliz e explica porquê: “O Anselmo, de todos os quatro era o único que nunca me tinha visto em lado nenhum sequer. E o Anselmo acreditou numa pessoa que para ele começou aqui logo desde início. Para mim isto significa imenso, desde o sentimento, foi uma pessoa que sempre me deixou solto, nunca me prendeu a nada”. O cantor confessa ainda que adorava ter a ajuda do mentor no seu disco e que quer partilhar o palco num dos seus concertos: “Isso era ótimo, porque o Anselmo é um artista super reconhecido, super talentoso. Ter como ele diz um dedinho dele quer dizer que ele também acredita em mim, também quer participar nisto e acho que eu tenho é de cantar com ele um dia num palco que ele já me prometeu e curtir aquelas 50.000 pessoas que ele costuma ter nos concertos”.

Rui Drumond conquistou a vitória do «The Voice Portugal», tendo ficado em segundo lugar Luís Sequeira da equipa de Marisa Liz, Alexandre Casimiro de Rui Reininho em terceiro e Nuno Ribeiro de Mickael Carreira em quarto.

Categorias
Televisão

Estudante de Farmácia, amante das ciências e das artes. Gosto particular por entretenimento em diversas áreas: televisão, cinema, teatro, música.

Comentários