Cultura

Lisboa de portas abertas no fim de semana

Por  | 

De palácios e museus a casas privadas ou sedes de empresas, 70 espaços lisboetas abrem as portas nos dias 11 e 12 de outubro para receber o grande público no âmbito da iniciativa Lisboa Open House.

O evento, organizado pela Trienal de Arquitectura de Lisboa, propõe um roteiro por seis zonas da cidade para visitar edifícios aos quais o público habitualmente não tem acesso.

A Fundação Champalimaud, o Novo Museu dos Coches, o Palácio Nacional da Ajuda, o edifício da Imprensa Nacional, a sede do Banco de Portugal, o atelier Francisco Aires Mateus ou o Centro Ismaili são alguns dos 70 espaços para visitar nos eixos de Belém ao Parque das Nações e de Benfica ao Centro Histórico.

“A selecção dos espaços baseia-se não só na importância cultural e arquitectónica mas também na diversidade de tipologias e épocas”, refere a organização na página do evento.

As visitas são gratuitas e comentadas por voluntários ou pelos próprios autores dos projetos.

Além das visitas guiadas, no programa da 3.ª edição do Lisboa Open House consta o debate “Arquitectura Portuguesa: Outros Pontos no Mapa”, que se realiza no sábado, pelas 18:00, na Roca Lisboa Gallery.

A iniciativa Open House foi criada em 1992 pela arquitecta britânica Victoria Thornton a fim de dar a conhecer arquitectura de excelência a um público alargado e hoje é acolhida por 24 cidades.

Em Lisboa, esta iniciativa estreou-se em 2012, com 54 participantes e mais de 13 mil visitas.


Aspirante a jornalista