Resumo Bem-Vindos a Beirais
Resumos de Novelas

“Bem-Vindos a Beirais”: resumo 9 a 13 de Março

[tps_title]Ep. 9 de Março[/tps_title]

Vasco e Viriato aplaudem o convite de Patrícia para editarem um livro sobre Beirais. Ela refere que será um bom elemento na eleição do concurso da melhor aldeia de Portugal. Patrícia explica que Viriato e Vasco têm toda a liberdade para escolherem as histórias e as imagens que entenderem. Todos se mostram entusiasmados com a ideia.

Na sociedade recreativa, Susana propõe comercializar o vinho de Tiago. Luna entra e interessa-se pela conversa e diz que vai falar com a comunidade hippie e promete voltar mais tarde, deixando os outros intrigados. Mais tarde, Luna chama Susana e faz-lhe uma proposta de negócio para que passe também a comercializar os produtos da comunidade hippie. Susana fica pensativa.

Carlos partilha com Tozé a sua irritação com a interferência na emissão. Joaquim entra e conta-lhes sobre o livro. Tal como ele, Carlos fica maravilhado com a ideia de se ver retratado. Tozé recusa ser esquecido na obra.

No Largo da igreja alguns beiralenses estão reunidos e comentam o livro sobre Beirais. Joaquim, Alzira, Carlos e Tozé fazem questão de serem focados no livro de Beirais. Manel também concorda e tentam questionar Patrícia. Ela tenta meter ordem, mas todos querem dar a sua opinião.

Luna apresenta vários bens produzidos pela sua comunidade a Susana. Ela tenta combinar a forma de pagamento e fica desconcertada por Luna adiar a questão para mais tarde.

Carlos faz a emissão na rádio e anuncia a edição do livro sobre Beirais e garante que a sua camioneta estará em destaque. Ele volta a sofrer uma interferência e sai decidido a encontrar uma resposta para o problema.

Na sociedade recreativa, Olga tenta escutar a conversa entre Vasco e Viriato, os quais fazem planos para começar por fotografar a igreja e comentam a ansiedade de todos os beiralenses para fazerem parte do livro.

Manel e Tozé troçam da explicação avançada por Carlos sobre as interferências. Ele sai indignado, prometendo salvar Beirais do temporal elétrico, um fenómeno raro da natureza que, segundo Carlos, se aproxima da aldeia.

Carlos tenta convencer Manel a ajudá-lo a construir um para-raios, mas apenas consegue que ele lhe ceda algumas peças. Carlos constrói o para-raios, suscitando a curiosidade dos habitantes. Diogo e Manel aproximam-se, mas não conseguem que ele desista do que está a fazer. Diogo afasta-se pensativo, após ouvir a teoria de Carlos.
No largo da igreja, Patrícia, Vasco e Viriato explicam a todos que não pretendem esquecer, nem sobrevalorizar nenhum beiralense. Propõem fotografias de grupo e organizam as diversas participações.

Na rádio, Carlos faz os últimos preparativos, crente que o temporal elétrico o transformará num herói. Diogo entra e explica-lhe que as interferências na rádio acontecem por ele deixar o telemóvel ligado, embora sem som. Carlos fica desapontado. Diogo brinca com o amigo.

Categorias
Resumos de Novelas

Comentários