Televisão

Rita Pereira fala de Luena de A Única Mulher

Rita Pereira esteve presente na festa de lançamento da novela A Única Mulher que teve lugar esta quinta no Páteo da Galé.

A atriz, que comemorou 33 anos depois da meia noite, reagiu à exibição do primeiro episódio: “Sim gostei. Eu gosto muito de fazer a Luena. É aquela personagem que eu acabo de ler um episódio e já estou à espera que a Maria João entregue o próximo episódio”.

Rita revelou um pouco mais  da sua personagem que viverá um caso com um angolano que tem esposa e filhos em Luanda: “Ela não vive num triângulo amoroso. Então isso é que torna as coisas um bocadinho mais cansativas, mais chatas. Como ela não vive nisso…”

Como atriz, a Luena de Única Mulher será um desafio diferente: “Tenho de ter mais consciência. Primeiro aquela consciência de ser mãe. Depois a história da Luena baseia-se muito no ela ser mãe e isso dá-lhe força para ter ações não tão positivas. Essa é a grande força dela. Também tem ajudado a amadurecer um bocadinho mais e a perceber como é que vai ser um dia, estar na vida real naquela posição”.

Questionada sobre como acha que os portugueses vão reagir à temática do racismo, a atriz respondeu: “Ainda há muito racismo em Portugal. MAs eu acho que a entrada dos cantores angolanos em Portugal, esta moda da Kizomba e agora esta novela. A moda da Kizomba e esta entrada de Angola por outros meios, pelo meio da música já ajudou muito a mudar mentalidades. Mas acho que esta novela vem marcar assim uma posição em relação a isso. Mas eu sei, e vejo, e sinto que há racismo em Portugal”.

 

Rita Pereira falou ainda da contracena com Isaac, que vai interpretar o filho de Luena na novela: “Como ator ele sabe receber muito bem e ajuda-me muito. Ele olha para mim mesmo nos olhos e dá-me a facilidade de me emocionar quando tem de ser”.

Categorias
Televisão

Estudante de Farmácia, amante das ciências e das artes. Gosto particular por entretenimento em diversas áreas: televisão, cinema, teatro, música.

Comentários