Resumos de Novelas

“Jardins Proibidos”: resumo de 30 de Março a 4 de Abril

[tps_title]Ep. 165[/tps_title]

No escritório de advogados, Aníbal procura falar com Lena. Aníbal, nervoso, diz a Lena que é suspeito de ter assassinado Amélia. Lena diz-lhe para ter calma. Tomás consegue esconder a caixa no móvel da sala dos Correia e sai disparado ao ouvir as vozes de Inês e Tiago.

Sofia descai-se a Teresa que Amélia tinha muitos prolemas antes de morrer e Teresa interroga-a com o olhar.

Agentes da PJ dizem na receção do hospital que precisam de ir ao gabinete de Aníbal.

No apartamento dos Correia, Miguel diz a Célia que tem de esquecer a traição de Amélia. São interrompidos por Cristina e outro agente que aparecem para fazer buscas. Miguel fica irritado a olhar para Cristina por ela continuar a considerá-lo como suspeito. Inês entra na sala e não entende o que se está a passar.

Tomás observa, sorridente, as fotos de todas as suas vítimas, entre as quais Amélia. Mónica bate à porta do quarto e Tomás finge que não está.Leonor diz a Mónica que é normal Tomás trancar-se no quarto quando está concentrado a estudar.

Carol pede ajuda a Tó para descobrir mais sobre a possibilidade de Tomás ter drogado Mónica na noite da inauguração do bar.

Sofia conta a Teresa que Amélia era chantageada por Aníbal sem que Miguel soubesse e pede-lhe que faça tudo para expulsar Aníbal do hospital. Aníbal critica os polícias por lhe desarrumarem o gabinete e afirma ser ridículo pensarem que podem encontrar provas de que matou Amélia.

Miguel fica em choque quando os agentes descobrem uma caixa de metal no móvel. Todos ficam horrorizados a olhar para a seringa e os frascos dentro da caixa.

Os agentes preparam-se para sair do gabinete de Aníbal, concluindo não encontrarem nada que o incrimine.

Miguel é algemado pelo agente e Cristina diz a Célia e Inês que não o vão poder ver tão cedo. Inês chora abraçada a Célia.

Ju olha para o saco de boxe, recordando boas memórias com Simão e começa a esmurrar o saco.

Teresa admite a Sofia que Aníbal pode dar a volta à situação e queixa-se de falta de apoio de Simão. Sofia pergunta-lhe porque não pede ajuda a Eduardo.

No seu gabinete, Aníbal sorri aliviado, mas Eduardo diz-lhe que não descansa enquanto não provar que ele assediava Amélia.

Teresa decide convocar uma reunião de administração para não ter de esperar pelas eleições para tirar Aníbal do hospital.

Ju admite a Jacinta que Simão é o homem da vida dela e fica desconfiada quando Jacinta lhe pede que não pense em ir ter com ele de surpresa aos EUA. Ju recorda Emília a dizer-lhe que nunca nenhum homem quererá casar com ela por ser tão independente.

Inês, nervosa, acusa Célia de estar na origem de todos os problemas daquela família: Célia, magoada, segue Inês para o quarto.

Inês não quer Célia ao pé de si, mas esta diz-lhe que Inês vai ter aceitar o seu apoio, goste ou não, por ela ser sua mãe e ter obrigação de cuidar dela. Inês fica a olhar espantada.

Tomás acaba por abrir a porta do quarto a Mónica e esta zanga-se com ele, perguntando-lhe o que estava a fazer, quando repara que ele não tem os livros à vista.

Alfonso diz a Nuno que assim que se livrar das muletas ajustará contas com Tomás. Nuno conta a Alfonso ter novas ideias para provocar o criminoso.

Tomás confessa a Mónica ter-lhe mentido e mostra-lhe todos os poemas de amor que lhe escreveu. Mónica fica enternecida.

Chico recebe uma chamada de Miguel dizendo que foi preso e sai disparado para ajudar o amigo.

Categorias
Resumos de Novelas

Comentários