Resumos de Novelas

“Jardins Proibidos”: resumo de 13 a 17 de Abril

[tps_title]Ep. 173[/tps_title]

Teresa fica chocada quando Eduardo lhe conta ter desistido de ser director do hospital por Aníbal estar em conluio com Lena e Vasco para lhe tirarem os filhos. Teresa agradece a Eduardo que lhe diz que um dia perceberá que foram feitos para ficarem juntos.

Simão diz a Carlos que Ju faz parte do passado e descobriu que ela está a viver em casa de Luís. Almeida diz a Simão que precisam de falar.

Vasco encontra um papel no chão do escritório com o nome António Barros escrito.

Almeida conta a Simão que Lena foi à prisão visitar Ernesto e não António Barros. Simão fica furioso e convencido de que Lena e, talvez Vasco, estão envolvidos no rapto de Emília. Almeida diz ter um plano para falar com Ernesto.

Jacinta diz a Ju que não pode falar sobre a vida de Simão e pede-lhe que volte para a Quinta das Torres.

Vanda diz a Luís que vai abandonar o hospital para dar um novo rumo à sua vida e pede-lhe desculpa por erros anteriores, abraçando-o.

Mateus avisa Chico e Alfonso para não celebrarem ainda a inocência de Miguel, pois basta os testemunhos dos funcionários da fábrica serem contraditórios para ele permanecer como suspeito.

Inês fica atrapalhada por Célia a aconselhar a deixar cair as suas barreiras e deixar de tratar mal as pessoas se quer ser feliz.

Vasco conta a Lena que descobriu um bilhete a contar que uma mulher foi visitar um tal António Barros à prisão. Lena, tensa, pede-lhe que a deixa investigar esses misteriosos bilhetes e não se meta nisso.

Ernesto nega a Almeida saber quem é Simão ou que Lena seja sua advogada, mas fica pensativo quando Almeida lhe entrega o contacto de Simão e diz-lhe que ele lhe pode dar muito dinheiro em troca de informações.

Lena espera por Ernesto à porta da prisão, dizendo-lhe que ele fica a dever-lhe aquele favor de o ter tirado dali. Estaca, em choque, por Ernesto lhe contar que Simão mandou um intermediário para lhe propor revelar-lhe informações a troca de uma quantia avultada de dinheiro.

Ernesto avisa Lena de que agora terá de pagar o dobro do dinheiro para mantê-lo calado. Lena dá-lhe um envelope cheio de notas e promete mais. Simão diz a Xavier que está mais descansado por Teresa ser directora do hospital.

Tomás insiste com a mãe que nem Carlos nem Luís a merecem e promete-lhe que nunca mais deixará que a magoem.

Alfonso e Chico ficam aliviados por Mateus dizer que a polícia confirmou que Miguel estava na fábrica quando Amélia foi assassinada.

Já em casa, Miguel abraça Inês, os dois emocionados e Célia fica comovida.

Carlos diz a Aniceto que receia que o projecto de desportos náuticos com Simão não seja um sucesso, mas o pai tranquiliza-o.

Chico diz a Vasco que só começam a trabalhar quando ele assinar a cedência dos 30% da fábrica.

Simão conta a Xavier que foi Januário que o salvou dos maus caminhos em jovem. Eduardo aconselha Teresa na compra de Seat Leon ST.

Vanda, escondida, ouve Lena dizer a Aníbal que tem forma de correr com Teresa da direcção e tem tudo pronto para eliminar Simão naquele dia.

Augusto diz a Simão que não pode garantir que Ernesto tenha aceitado a proposta. O telefone de Simão toca e Augusto diz-lhe que deve ser Ernesto.

Vanda chora com receio do que Aníbal e Lena possam fazer a Simão e toma uma decisão.

Simão diz a Augusto não perceber porque é que Ernesto marcou um encontro no cemitério dos Prazeres.

Vanda tranca-se no vestiário para fazer um telefonema.

Simão recebe a chamada de Vanda, mas rejeita-a. Vanda escreve-lhe um sms alertando-o que corre perigo de vida.

Simão apaga o sms de Vanda sem o abrir.

No seu apartamento, Lena manuseia a sua espingarda e liga para o seu contacto misterioso dizendo que vai para o local nesse instante.

Categorias
Resumos de Novelas

Comentários