Margarida Marinho: "Não nasci para ser protagonista"
Televisão

Margarida Marinho: “Não nasci para ser protagonista”

Margarida Marinho falou em exclusivo com o Propagandista Social sobre a sua nova novela Poderosas.

A atriz que se mudou recentemente para a SIC para protagonizar a segunda linha de ficção portuguesa do canal para horário nobre mostra-se feliz com o projeto.

Veja e leia a entrevista:

Fale-nos um bocadinho da personagem na novela Poderosas.

A Marina Nogueira é uma mulher muito poderosa mas está apaixonada por um homem que também é muito poderoso. Os seus filhos também são poderosos. São poderosos como? São pessoas com personalidades, são pessoas íntegras, são pessoas com vontades próprias. A Marina é uma mulher que é uma lutadora, é uma sobrevivente. Ela é viúva e num determinado momento da sua vida reencontra o Zé Maria e apaixona-se perdidamente por este homem e vai lutar até ao fim por aquilo em que ela acredita. Vai lutar também pela vontade que ela tem da reunião entre os filhos e este novo home da sua vida e vai lutar também como profissional, como mulher dos tempos modernos. É uma mulher que está integrada, é uma mulher que põe as mãos na massa. É uma mulher que está ligada à produção de pêra rocha, é uma mulher que está ligada ao campo, é uma mulher que está ligada também ao setor empresarial da indústria a que se refere. É uma mulher que viaja, é uma mulher do mundo e quer ser feliz e espera ser feliz com este homem. Quer ter uma nova família, ela sofreu verdadeiramente com a morte do seu marido que era o homem de quem ela gostava muito mas chegou o momento de voltar a acreditar no amor e é isso que está a acontecer, ela quer acreditar no amor.

Como é que foi gravar na Malásia?

Foi uma experiência muito interessante mas muito cansativa porque eu não tive direito a dias de férias. Eu estive sempre a trabalhar.

Ficou com vontade de lá voltar?

Vamos ver. Eu neste momento tenho vontade de mais estar cá porque estou mais perto da minha família também e aquele periódo foi um período muito cansativo, não foi fácil, e eu estive sempre a trabalhar. Quando temos pouco tempo num determinado espaço geográfico nós temos que rentabilizar e portanto foi muito forte a experiência mas também foi muito cansativa.

Está a ser duro ser a protagonista de mais uma novela?

Não, não é a primeira vez. Nós sabemos qual é carga energética que nós gastamos portanto não.

Protagonista da TVI, protagonista na SIC, qual é o segredo?

Segredo do quê?

De ser a protagonista nas novelas? Carsisma?

Eu não comecei por ser a protanista de nada. Eu quando comecei, comecei exatamente pela sombra, ou seja, muito devagarinho a dar passos curtos, sólidos e a aprender a ver, a olhar. Representar também observando os outros. Aí tenho um segredo que é saber ouvir, saber escutar. Mas eu não nasci protagonista portanto eu alcancei este patamar mas eu não nasci protagonista. Faz uma grande diferença.

Está contente com o seu percurso?

Eu estou contente por ter a possibilidade de ter esta profissão e por me cruzar com estas pessoas e de puder viver esta experiência profissional. Acho que sou uma felizarda, acho que tenho de estar grata à vida, sou grata, Estou contente de puder estar convosco agora.

Como está a ser integrar este elenco?

É muito fácil, é um dia-a-dia fácil. É um dia-a-dia alegre, é um dia-a-dia cheio de trabalho. Nós esforçamo-nos muito e damos o litro mas eu acho que a relação humana é muito forte e muito poderosa, é boa. É fácil vir trabalhar, gostamos de vir trabalhar, gostamos de encarar as pessoas, gostamos de fazer a personagem, é muto giro.

Categorias
Televisão

Estudante de Farmácia, amante das ciências e das artes. Gosto particular por entretenimento em diversas áreas: televisão, cinema, teatro, música.

Comentários